PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Festa com Sampaoli e comissão pré-surto de covid abre crise no Atlético-MG

Guilherme Piu, Pedro Ivo Almeida e Thiago Fernandes

Do UOL, em São Paulo e Belo Horizonte

18/11/2020 22h49

Classificação e Jogos

O Atlético-MG passa por um momento complicado por causa do surto de covid-19 que atinge o clube - já são 19 infectados. E, uma semana antes da explosão de casos de coronavírus no centro de treinamento alvinegro, alguns membros da comissão técnica preto e branca participaram de uma festa organizada pelo gerente esportivo Gabriel Andreata. A realização da confraternização gerou incômodo nos bastidores e abriu uma crise da Cidade do Galo.

O evento aconteceu no dia 9 de novembro (segunda-feira) para celebrar os 41 anos de Andreata, completados no domingo anterior. A festa, que custou cerca de R$ 20 mil, foi realizada em um restaurante no Vila da Serra, bairro nobre do município de Nova Lima, cidade da Região Metropolitana de Belo Horizonte. A situação deixou furioso o presidente Sérgio Sette Câmara.

Pessoas presentes ao evento, integrantes do estafe e até atletas ouvidos confirmaram ao UOL Esporte que o próprio treinador argentino esteve presente no evento. A realização dessa festa gerou grande incômodo no grupo de jogadores.

O elenco estranhou, inclusive, o fato de a tradicional folga de segunda-feira ter sido transferida para terça, dia 10, um dia após a festa - a pedido da comissão técnica.

Jogadores e membros da diretoria não escondem a irritação. E mesmo sem qualquer relação comprovada entre o evento e a contaminação de boa parte da comissão, entendem que Sampaoli e seus auxiliares se colocaram em risco em situação desnecessária, deixando em risco também o restante do grupo.

Procurado, o departamento de comunicação do Atlético-MG disse que não comenta assuntos internos.

Atlético-MG