PUBLICIDADE
Topo

Vasco

Eleição do Vasco "para" por conta de partida com o Sport e une chapas

Membros das chapas do Vasco assistem ao jogo contra o Sport, do lado de fora do Calabouço - Bruno Braz / UOL Esporte
Membros das chapas do Vasco assistem ao jogo contra o Sport, do lado de fora do Calabouço Imagem: Bruno Braz / UOL Esporte

Alexandre Araújo e Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

14/11/2020 17h40

A eleição presidencial do Vasco parou durante a tarde por um nobre motivo. Enquanto as chapas batalhavam a preferência dos sócios, a equipe cruz-maltina duelava com o Sport, pelo Campeonato Brasileiro. Integrantes da mesa diretora e membros das chapas deixaram o pleito em segundo plano por uma hora e meia para acompanhar o time comandado pelo português Sá Pinto.

Um tablet foi colocado no local de votação, permitindo que fiscais da "Mais Vasco" e "Sempre Vasco", além de Faues Cheren Jassus, o Mussa, presidente da Assembleia Geral, pudessem assistir ao confronto. Além disso, o restaurante do Calabouço e uma tenda de campanha de Jorge Salgado, da "Mais Vasco", localizada no lado de fora, também transmitiam o jogo.

Fiscais das chapas do Vasco acompanham o jogo com o Sport, durante eleição - Alexandre Araújo / UOL Esporte - Alexandre Araújo / UOL Esporte
Imagem: Alexandre Araújo / UOL Esporte

Candidato pela "Sempre Vasco", Julio Brant foi ao local de campanha do rival para ver a partida e conversou com correligionários da "Mais Vasco" de maneira muito amistosa. No primeiro gol, comemorou abraçado com os adversários:

Apesar da atenção voltada à partida, a eleição continuou transcorrendo. Ainda no primeiro tempo, um sócio que teve problema no cadastro apareceu para votar, mas, por não ter ultrapassado alguns trâmites necessários do protocolo, não conseguiu participar do pleito.

Integrantes das chapas assistem ao jogo entre Vasco e Sport no restaurante situado dentro da sede do Calabouço - Alexandre Araújo / UOL Esporte - Alexandre Araújo / UOL Esporte
Imagem: Alexandre Araújo / UOL Esporte

Na hora do gol, houve até uma brincadeira por conta da diferença de tempo entre as TV's. Quem estava no local de votação, via internet, ouviu os companheiros celebrarem antes, o que não tirou a empolgação do grito de "gol". Na comemoração, Mussa, inclusive, levantou e ficou na frente dos demais, ouvindo pedidos para "sair da frente".

Vasco