PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Mesmo longe de técnico, Palmeiras negocia por reforços para defesa e ataque

Marquinhos Cipriano em ação durante treinamento no Shakhtar Donetsk - Pool/Getty Images
Marquinhos Cipriano em ação durante treinamento no Shakhtar Donetsk Imagem: Pool/Getty Images

Thiago Ferri

Do UOL, em São Paulo

26/10/2020 04h00

Classificação e Jogos

O Palmeiras está com dificuldades para encontrar o substituto de Vanderlei Luxemburgo no mercado da bola, mas mesmo sem técnico trabalha em busca de reforços. Cacá, zagueiro do Cruzeiro, e Marquinhos Cipriano, atacante do Shakhtar Donetsk (UCR) são nomes que agradam e estão em negociações.

Quando decidiu trocar de técnico, o Palmeras entendeu que precisaria também melhorar o elenco, que hoje conta com 25 atletas, sendo três goleiros. Cacá é monitorado há algum tempo, e o Palmeiras discute com o Cruzeiro a possibilidade de fazer um negócio envolvendo Gustavo Scarpa. As tratativas, contudo, ainda estão no começo.

Na frente, uma opção em pauta é Marquinhos Cipriano. Aos 21 anos de idade, o jogador revelado pelo São Paulo é um atacante de lado de campo que vinha jogando como lateral esquerdo no Shakhtar. Com pouco espaço no time ucraniano, ele pode ser emprestado até o fim do ano que vem.

O interesse do Palmeiras em Cipriano foi noticiado pelo Globo Esporte e confirmado pelo UOL Esporte.

O problema é definir quem irá comandá-los caso a dupla seja contratada. Após a negativa de Miguel Ángel Ramírez, a busca por um treinador tornou-se um problema. Neste momento, não há uma negociação avançada.

O clube deseja um nome do exterior, só que tem encontrado dificuldade para seduzir candidatos. Nomes com mais experiência na Europa, como Quique Setién e Bruno Lage perderam força. O Verdão, agora, tem vasculhado opções entre argentinos.

O grande sonho é Gabriel Heinze, mas a negociação com o ex-treinador do Vélez Sarsfield (ARG) não se resolverá rapidamente. Pessoas ligadas à diretoria sabem que é difícil seduzir candidatos que estejam empregados, como Sebástian Beccacece, do Racing (ARG), ou Ariel Holán, da Universidad Católica (CHI).

Diante das condições atípicas de Heinze, que gosta de analisar com calma os projetos oferecidos, o Palmeiras busca informações de outros estrangeiros como segurança.

O clube vai começar hoje (26) a se preparar para a disputa das oitavas de final da Copa do Brasil, contra o Red Bull Bragantino, ainda com o interino Andrey Lopes no comando. Não há prazo para escolher um novo treinador, mas o clube deseja consegui-lo ainda nesta temporada.

Palmeiras