PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Diretor do Atlético-MG admite atraso salarial de elenco e comissão técnica

Alexandre Mattos, diretor de futebol do Atlético-MG, admite atrasos salariais no clube - Bruno Cantini / Divulgação / Atlético-MG
Alexandre Mattos, diretor de futebol do Atlético-MG, admite atrasos salariais no clube Imagem: Bruno Cantini / Divulgação / Atlético-MG

Danilo Lavieri, Thiago Fernandes e Thiago Ferri

Do UOL, em Belo Horizonte e São Paulo

15/09/2020 16h32

Alexandre Mattos, diretor de futebol do Atlético-MG, admitiu atraso salarial no clube. Há pendência de dois pagamentos de vencimentos aos jogadores e à comissão técnica de Jorge Sampaoli.

Os valores são referentes aos pagamentos na CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas), uma vez que a diretoria conseguiu negociar o adiamento de quatro pagamentos de direitos de imagem para 2021. A dívida atual é referente aos salários de julho e agosto.

"Eu não vi o Sampaoli falando isso, não sei se é uma opinião ou se ouviu falar. Eu respeito, mas o que eu digo é que o Atlético vinha de momentos de dificuldade, vinha saneando as suas contas e veio a pandemia. Isso acarretou em uma dificuldade. As receitas de televisão estão antecipadas de bastante tempo. Criou-se o Manto da Massa, uma coisa bacana, que a torcida ajudou para caramba. Respondendo sobre vendas, hoje, a gente tem uma dificuldade mundial de situações por causa da pandemia. O Atlético cria um esforço enorme, o seu presidente, e o que eram três meses de imagem, hoje, é um mês de CLT praticamente, que vai ser resolvido", disse durante entrevista coletiva para lançamento do livro "Todo Começa Com Um Sonho".

Os atrasos salariais são uma tônica no clube desde antes da pandemia do novo coronavírus. O Galo vive um momento financeiro delicado e conta com o auxílio de dois parceiros — Rubens Menin e Rafael Menin — para tentar colocar as contas em dia no clube. A dupla também ajuda no pagamento de voos fretados durante a temporada.

Atlético-MG