PUBLICIDADE
Topo

Brasileirão - 2019

Artilheiros do "Novo Maraca", Fred e Gabigol atravessam incertezas

Fred, atacante do Fluminense, e Gabigol, do Flamengo - Fotos de Lucas Merçon / Fluminense e Alexandre Vidal / Flamengo
Fred, atacante do Fluminense, e Gabigol, do Flamengo Imagem: Fotos de Lucas Merçon / Fluminense e Alexandre Vidal / Flamengo

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

09/09/2020 04h00

O clássico entre Fluminense e Flamengo, hoje (9), às 21h30, no Maracanã, reserva uma briga de artilheiros que atravessam incertezas. De um lado, o experiente Fred, que pode ficar à disposição e brigar por vaga no time titular. Do outro, Gabigol, que, em meio ao rodízio do técnico Domènec Torrent, começou a última rodada no banco de reservas. O duelo será válido pela nona rodada do Campeonato Brasileiro.

Os camisas 9 tricolor e rubro-negro brigam, cabeça a cabeça, para estar no topo de goleadores do "Novo Maracanã", período após a reforma no estádio para a Copa do Mundo de 2014. Atualmente, Gabigol lidera, com 38 gols, enquanto Fred está na cola, com 31. O retorno de Fred ao Tricolor, confirmado no fim de maio, prometia acirrar esta "guerra", mas o confronto ainda não aconteceu.

Desde a retomada do futebol carioca, este será o quarto encontro entre a equipe tricolor e a rubro-negra. O primeiro aconteceu pela final da Taça Rio, e os outros dois pela decisão do Estadual. Em nenhum deles, porém, Fred pôde ser utilizado.

No jogo que definiu o campeão do segundo turno, o atacante do Flu se recuperava de dores no pé direito. Depois, um problema oftalmológico — que fez o camisa 9 ser submetido a uma cirurgia — o tirou dos jogos na disputa pelo título do Carioca.

Agora, pelo Brasileiro há a expectativa de que haja tal encontro. Diante do rodízio imposto pelo técnico Domènec Torrent, Gabigol começou o jogo com o Fortaleza apenas como opção a Pedro, mas deve ser titular logo mais.

"Foi uma decisão técnica, mas é normal. Ninguém é mais importante do que o grupo. Estamos felizes com o Gabi, é o nosso artilheiro, mas quando analisei o jogo com o Fortaleza, decidi manter o Pedro porque estava feliz com a atuação dele. Gabi nos ajudou muito saindo do banco. É um ganhador. Mas nem o Gabi nem ninguém vai jogar todos os jogos. Nem Rodrigo nem Filipe... Porque não vai estar 100%", disse Domènec Torrent.

Já Fred, pode estar à disposição após ter sido afastado do confronto com o São Paulo de forma preventiva devido ao fato de a esposa ter testado positivo para Covid-19 — ele tinha dado negativo. Caso o novo teste aponte negativo, ele estará liberado. Com a venda de Evanilson ao Porto, de Portugal, ele deve brigar com Marcos Paulo por vaga na equipe.

"Já íamos iniciar com esse time, tínhamos trabalhado e tomado as decisões. Infelizmente, perdemos o Fred que era uma opção, um jogador importante. Mas a ideia inicial era essa", apontou Odair Hellmann.

Em baixa na retomada?

Nesta nova passagem pelo Fluminense, Fred não atravessa a melhor das fases e, até aqui, balançou a rede apenas uma vez, no clássico com o Vasco, pelo Brasileiro. Ao ser questionado se o afastamento do camisa 9 mudou a escalação tricolor para o confronto com o São Paulo, o técnico Odair Hellmann indicou ver, na ausência de Evanilson, Marcos Paulo à frente para ser referência do ataque.

Até aqui, Fred esteve em campo em oito jogos, sendo três no Carioca, um na Copa do Brasil e quatro no Brasileiro. Foi titular em quatro oportunidades, tendo 296 minutos jogados.

Já Gabigol viveu um momento mais garçom depois do retorno do futebol, mas viu o maior jejum com a camisa rubro-negra. Foram sete jogos sem balançar as redes. Nos últimos quatro jogos, porém, deixou a marca e foi nome importante do Fla. O camisa 9 foi autor do gol dos empates com o Grêmio e o Botafogo, e garantiu a vitória contra Santos e Fortaleza.