PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Dome explica Gabigol no banco e celebra vitória do Fla sobre o Fortaleza

Gabigol comemora gol do Flamengo contra o Fortaleza - Thiago Ribeiro/AGIF
Gabigol comemora gol do Flamengo contra o Fortaleza Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

05/09/2020 20h50

O técnico Domènec Torrent falou sobre as alterações feitas no time titular do Flamengo para a partida contra o Fortaleza, que aconteceu na tarde de hoje (5), e explicou o motivo de o atacante Gabigol ter iniciado no banco de reservas. O confronto, pelo Campeonato Brasileiro, foi vencido pelo time rubro-negro por 2 a 1, com um gol do camisa 9 nos minutos finais.

O treinador indicou que ter escalado Pedro foi uma "decisão técnica" e ressaltou que, por conta das questões físicas, dificilmente, algum jogador do elenco vai jogar sempre.

"Foi uma decisão técnica, mas é normal. Ninguém é mais importante do que o grupo. Estamos felizes com o Gabi, é o nosso artilheiro, mas quando analisei o jogo com o Fortaleza, decidi manter o Pedro porque estava feliz com a atuação dele. Gabi nos ajudou muito saindo do banco. É um ganhador. Mas nem o Gabi e nem ninguém vai jogar todos os jogos. Nem Rodrigo, nem Filipe... Porque não vai estar 100%", disse.

Domènec indicou que, diante do calendário que o Flamengo terá pela frente, o rodízio de jogadores será necessário.

"Temos jogos de três em três dias. Com jogos em cada quatro dias, os jogadores podem recuperar. Minha experiência, nos últimos 11 anos, foi assim. Rodamos bastante. Se tem um elenco equilibrado e podem jogar todos. E vão jogar todos. O próximo jogo, vamos jogar daqui a quatro dias. Quando é assim, pode jogar com 80%. A cada 3 dias é quase impossível jogar com todos. Chegamos aqui [após duelo com o Bahia] às 3h da manhã. Não é fácil", disse.

Ao falar sobre a comemoração pela conquista dos três pontos, o comandante lembrou que o Rubro-Negro terminou o jogo com um a menos, depois de Pedro Rocha ter sentido um incômodo na coxa esquerda, na reta final da partida, e não haver mais substituições disponíveis.

"Vibrei muito porque estávamos com dez jogadores. Falei com o técnico do Fortaleza [Rogério Ceni] que jogaram muito bem, organizados. É um time muito posicional, que sabe o que faz. Com 10 jogadores, parecia praticamente impossível ganhar. Também por isso fiquei feliz pela vitória. Acho que merecemos a vitória. Tivemos mais chances, mas não marcamos o gol. Lutamos até o último segundo. Isso é Flamengo. Podemos ganhar, perder ou empatar, mas vamos lutar até o último segundo", afirmou.

Flamengo