PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

Ausência do Corinthians na Libertadores 2021 deve gerar prejuízo milionário

Presidente do Corinthians, Duílio Monteiro Alves tem como missão em seu mandato reduzir a dívida do clube  - Rodrigo Coca/Agência Corinthians
Presidente do Corinthians, Duílio Monteiro Alves tem como missão em seu mandato reduzir a dívida do clube Imagem: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Yago Rudá

Colaboração para o UOL, em São Paulo

20/02/2021 04h00

Nos próximos cinco dias, o Corinthians define qual competição da Conmebol disputará na próxima temporada. No meio da tabela e restando apenas duas rodadas para o fim do Campeonato Brasileiro, o Timão faz os cálculos para tentar uma vaga na Copa Libertadores 2021. Afinal, caso não consiga a classificação para o torneio continental, o clube deixará de receber cifras milionárias que podem impactar em seu planejamento orçamentário.

Se garantir vaga na Pré-Libertadores, o Corinthians ganhará US$ 500 mil (R$ 2,69 milhões) pela participação. Caso passe pelas duas etapas prévias e garanta a classificação à fase de grupos, o valor pago pela Conmebol chegará a US$ 4,05 milhões (R$ 21,86 milhões). Na possibilidade da equipe ir avançando nos mata-matas, as milionárias premiações aumentem gradativamente.

Na Sul-Americana, os valores são bem mais modestos. Se ficar com a vaga para este torneio, o Timão receberá US$ 300 mil (R$ 1,61 mi) por cada jogo em casa na fase de grupos — totalizando (R$ 4,85 milhões). Se jogar as oitavas de final, a premiação será exatamente a mesma da primeira etapa da Pré-Libertadores — US$ 500 mil (R$ 2,69 milhões). Já em caso de eliminação ainda na chave de grupos, a Conmebol pagará US$ 120 mil (R$ 647 mil).

A diferença entre os números é gritante. Principal competição da América do Sul, a Libertadores oferece premiações melhores, além de maior exposição da marca do clube e de seus patrocinadores nas transmissões televisionadas e demais ações da Conmebol. Apesar disso, o Corinthians trabalha com uma meta modesta em seu planejamento orçamentário para 2021.

O clube estabeleceu como parâmetro para suas finanças chegar, pelo menos, nas oitavas de final da Copa Sul-Americana 2021, o que lhe renderia R$ 7,54 milhões em premiação. Ainda há previsões de receber os valores pagos pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) pelas campanhas na Copa do Brasil e também no Campeonato Brasileiro. O Paulistão também deve render dinheiro ao Corinthians, porém valores bem menores do que as outras competições.

Na prática, os jogos contra Vasco e Internacional — os dois últimos da equipe neste Brasileirão — podem render cifras milionárias ao endividado clube do Parque São Jorge. As chances de classificação à Copa Libertadores são de apenas 4,5%, de acordo com o estudo do departamento de estatística da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), mas o Corinthians mantém as esperanças.

Entenda o cenário

Atualmente, o Corinthians é o 10º colocado do Campeonato Brasileiro com 49 pontos. O Santos, oitavo colocado e última equipe na zona de classificação à Copa Libertadores, soma 53. No meio deles, ainda há o Athletico-PR, com um ponto a mais do que o Timão.

Sendo assim, a equipe comandada por Vagner Mancini precisa vencer seus dois jogos e torcer por tropeços seguidos de Peixe e Furacão. Caso o Santos vença apenas uma de suas partidas (Fluminense, em casa, e Bahia, fora), as chances de Copa Libertadores para o Corinthians chegam ao fim e o time se firma na Copa Sul-Americana 2021, que começa apenas em abril.

Corinthians