PUBLICIDADE
Topo

Evanilson quer marcar 1º gol sobre Botafogo: 'Se sobrar, boto para dentro'

Destaque do Fluminense, Evanilson quer marcar no Botafogo após balançar as redes contra Flamengo e Vasco - Thiago Ribeiro/AGIF
Destaque do Fluminense, Evanilson quer marcar no Botafogo após balançar as redes contra Flamengo e Vasco Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

31/07/2020 14h15

Classificação e Jogos

Destaque do Fluminense em 2020, o centroavante Evanilson já deixou o dele nos rivais Flamengo e Vasco. Falta, agora, o Botafogo. Para o amistoso deste sábado (1) contra o Alvinegro, às 19h, no Estádio Nilton Santos, o camisa 99 quer balançar as redes e colocar em prática o trabalho com Odair Hellmann no "tempo livre" após o fim do Campeonato Carioca.

"Fico feliz em poder marcar gols em clássicos. Espero que saia amanhã no amistoso [risos]. Vamos jogar como se valesse três pontos, clássico é diferente, jogo pegado, ninguém quer saber. Se sobrar a bolinha lá, vou botar para dentro. Se eu puder fazer gol, vou ficar muito feliz", disse, em coletiva na FluTV.

Apesar do bom momento do entrevistado, o assunto da coletiva foi seu companheiro Fred, com quem disputa posição. Grande contratação da equipe para a temporada por toda a idolatria, ele pediu a camisa 9 de volta para o jovem de 20 anos, que não quis briga com a referência.

"Fiquei até surpreso no dia. Ele conversou comigo, disse que não tinha problema nenhum eu ficar com a 9. Eu falei: "Que isso, cara. A 9 é sua. Pode ficar tranquilo com isso. Com todo respeito, a 9 é sua". Ele perguntou se eu ficaria chateado, eu respondi: "É uma honra passar ela para você". Grande ídolo do clube", contou.

O dia a dia com o experiente centroavante tem sido de muito aprendizado para Evanilson. Admirador do futebol de Fred, o agora camisa 99 se disse "com os olhos brilhando" ao lado do ídolo.

"Venho conversando com o Fred direto, pedindo dicas, porque ele é um grande ídolo, experiente. E ele vem ajudando bastante não só eu, como os outros jogadores também, dentro e fora de campo. O que fico mais impressionado é a finalização dele. Ele dentro da área, como se posiciona... Fico observando de fora e fico com olho brilhando. Ele finaliza muito bem de cabeça, com os pés. Aos poucos estou aprendendo isso com ele", declarou.

Para não entrar em concorrência com Fred, Evanilson se colocou a disposição até para atuar pelos lados, experiência já testada por Odair Hellmann — e que não deu muito certo.

"Primeiramente é gratificante estar em um grande clube como o Fluminense e disputar posição com um ídolo do futebol. É uma honra disputar vaga com Fred. Mas pode ter jeito de jogarmos juntos também. Estou preparado para o que vier. Se eu jogar de centroavante ou de lado, não me importo. Na base eu jogava aberto ou de ponta. No ano passado ou retrasado que virei centroavante, consegui fazer gols no Sub-20 e subi e aproveitei a chance no profissional. Não vejo problema nenhum se o Odair quiser me testar na ponta. Vou procurar trabalhar e dar o meu melhor para poder ajudar a equipe", opinou.

O ataque do Fluminense tem sido um problema desde o retorno do futebol durante a pandemia do novo coronavírus. Se antes era o segundo melhor entre as equipes da Série A em 2020, o Tricolor marcou apenas três vezes em sete jogos. Evanilson deixou o seu em derrota sobre o Fla, mas sabe que a equipe precisa — e vai — melhorar.

"O Odair vem nos dando uma meta de jogo muito boa. Antes da parada vínhamos fazendo bons jogos, muitos gols. E na volta agora não aproveitamos muito bem as oportunidades que criamos. O Brasileirão é bastante disputado. Vamos trabalhar bastante para isso, treinar finalizações jogadas. O Odair vai nos dar uma técnica para chegarmos bastante ao gol adversário, estamos trabalhando para isso. No Brasileiro a bola vai entrar mais ainda", projetou.

Na temporada, o camisa 99 marcou seis vezes em 15 jogos, e é o atacante de ofício com mais gols pelo Flu até aqui. Ele está garantido como titular contra o Botafogo, já que Fred está se recuperando de cirurgia no olho. Teste importante para um Brasileirão que, para Evanilson, será muito difícil, mas o Tricolor brigará na parte de cima da tabela.

"Nós conversamos bastante, o treinador, o presidente falam conosco. Fazemos reunião entre nós, jogadores. E discutimos isso. Se continuarmos focados e trabalhando temos condições de brigar por coisa boa. Não sei dizer qual pontuação podemos chegar, mas temos time para brigar pela parte de cima da tabela com certeza. Precisamos fazer um bom início. Estamos trabalhando forte para isso".

Confira a íntegra da coletiva de Evanilson na FluTV:

Fluminense