PUBLICIDADE
Topo

Lesão de Hudson pode fazer Odair testar novo esquema no Fluminense

Odair Hellmann pode mexer no esquema tático do Fluminense  - Lucas Merçon/Fluminense FC
Odair Hellmann pode mexer no esquema tático do Fluminense Imagem: Lucas Merçon/Fluminense FC

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

30/07/2020 04h00

Classificação e Jogos

A lesão do volante Hudson deixou uma pulga atrás da orelha de Odair Hellmann no Fluminense. O técnico terá a chance de testar um novo formato tático em sua equipe no amistoso contra o Botafogo, sábado (1º), às 17h, no Estádio Nilton Santos.

Sem seu capitão, o treinador pode optar por uma substituição simples e escalar Yuri, reserva da posição, em sua vaga. Como Dodi e Yago, que vem sendo titulares, são jogadores mais dinâmicos, essa é a opção mais viável para manter a formatação tática — que ainda está em testes.

Se quiser tornar o time mais ofensivo para corrigir os problemas no ataque, que marcou apenas três gols nos últimos sete jogos, o comandante tricolor tem muitas opções que vivem bom momento.

Odair pode, por exemplo, dar espaço para a entrada de Michel Araújo, que marcou o gol da vitória no primeiro amistoso contra o Alvinegro. O uruguaio tem recebido mais minutos desde a volta da paralisação dos campeonatos devido à pandemia do novo coronavírus e agrada bastante ao torcedor, além da boa avaliação da comissão técnica.

Michel Araújo agrada Odair: jovem marcou seu primeiro gol pelo Fluminense contra o Botafogo - Lucas Merçon / Fluminense F.C. - Lucas Merçon / Fluminense F.C.
Michel Araújo agrada Odair: uruguaio marcou seu primeiro gol pelo Fluminense contra o Botafogo
Imagem: Lucas Merçon / Fluminense F.C.

Além dele, na posição, o Flu conta ainda com o jovem Miguel, que corre por fora, e Paulo Henrique Ganso. O técnico, entretanto, não é muito favorável à ideia de começar uma partida com o camisa 10 ao lado de Nenê, que é o artilheiro do time em 2020, com 9 gols, e por ora segue titular.

Odair Hellmann também tem a opção de retomar o esquema que utilizava antes da paralisação por conta do coronavírus, quando a equipe atuava com três atacantes. Para isso, terá o ponta Wellington Silva à disposição.

O jogador de 29 anos renovará contrato com o Flu por mais dois anos e está recuperado da Covid-19. Caio Paulista, que costuma ter chances com o treinador, é a outra opção, uma vez que Fernando Pacheco também está lesionado e só volta no Brasileirão.

Wellington Silva voltou ao Fluminense em 2020; jogador está próximo de renovar contrato - Mailson Santana/Fluminense FC - Mailson Santana/Fluminense FC
Wellington Silva voltou ao Fluminense em 2020; jogador está próximo de renovar contrato
Imagem: Mailson Santana/Fluminense FC

Por enquanto, o técnico fará mais testes no tempo disponível para treinamentos, algo que pedia muito desde o início do ano. Outra opção, bem remota, é usar Marcos Paulo como um camisa 10. A alternativa já foi tentada antes, mas acabou não sendo repetida.

O Campeonato Brasileiro começa em 8 de agosto, mas o Fluminense enfrenta o Grêmio no dia seguinte, fora de casa, em sua estreia. Até lá, o Tricolor terá tempo para recuperar os lesionados Matheus Ferraz, Hudson e Fred — que realizou cirurgia no olho esquerdo.

Já a Copa do Brasil, onde o Tricolor está em desvantagem na terceira fase, contra o Figueirense, deve voltar apenas no fim de agosto. O Flu perdeu a primeira partida por 1 a 0 e precisa vencer no jogo de volta, no Rio de Janeiro, para garantir a classificação.

Fluminense