PUBLICIDADE
Topo

Mauro: "Se o Dudu sair do Palmeiras por empréstimo, é um tanto melancólico"

Do UOL, em São Paulo

07/07/2020 04h00

O atacante Dudu está próximo de trocar o Palmeiras pelo Al-Duhail, do Qatar, após um pedido do próprio jogador aos dirigentes do clube alviverde. A diretoria acenou com duas possibilidades: a venda por 13 milhões de euros fixos (em torno de R$ 79 milhões), podendo a chegar a R$ 14 milhões com metas, e a outra em empréstimo com valor fixado em 7 milhões de euros (R$ 42,4 milhões).

No podcast Posse de Bola #40, o jornalista Mauro Cezar Pereira analisa a situação e não vê o negócio como bom para o Palmeiras no caso de saída por empréstimo ao considerar a história do jogador com a camisa do clube paulista — título da Copa do Brasil, em 2015, e duas conquistas do Campeonato Brasileiro, em 2016 e 2018 —, além de o dinheiro menor que no caso da venda poderia servir para uma reposição no elenco.

"Se sair por empréstimo, eu acho um tanto quanto melancólico, e é uma baixa, porque aí o Palmeiras, imagino, vai ter mais dificuldades para buscar alguém no mercado que compense minimamente essa saída, porque se só emprestar, você não vai ter a grana da venda do jogador para você sair no mercado e contratar. Embora o Palmeiras tenha a condição melhor que de outros clubes, também reduziu salário dos jogadores, também passou por isso, todo mundo está pagando pecados aí por conta da pandemia", diz Mauro Cezar (disponível no vídeo acima a partir de 48:25).

"Aí é um negócio muito ruim, me parece, para o Palmeiras. E é uma maneira, infelizmente, para clube e para o jogador muito triste de dar um adeus, sair dessa maneira. O Dudu é um jogador histórico para o clube já, daqui dez anos as pessoas vão lembrar o Palmeiras campeão brasileiro em 2016 e 2018, da Copa do Brasil, quem eram os grandes jogadores daquele time? O primeiro nome, Dudu, vai ser sempre lembrado o Dudu. Ele sempre foi o protagonista, ele sempre decidiu jogos importantes", completa.

O jornalista destaca ainda a evolução que Dudu teve como jogador dentro do Palmeiras e a melhora até em seu temperamento dentro de campo durante o período em que Cuca foi o treinador do time.

"Ele não era esse jogador até chegar ao Palmeiras, ele amadureceu no Palmeiras. Inclusive, acho que com relação até ao comportamento, ele era um cara de temperamento mais sangue quente, ainda é, mas acho que ele aprendeu a moderar um pouco isso, administrar melhor, até na época do Cuca foi isso. Ele teve um avanço muito grande", diz Mauro.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter). A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts.

Você pode ouvir o Posse de Bola em seu tocador favorito, quando quiser e na hora que quiser. O Posse de Bola está disponível no Spotify e na Apple Podcasts, no Google Podcasts e no Castbox . Basta buscar o nome do programa e dar play no episódio desejado. No caso do Posse de Bola, é possível ainda ouvir via página oficial do UOL e YouTube do UOL. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

Futebol