PUBLICIDADE
Topo

'Não sabemos explicar', diz Hyoran sobre insucesso de meias no Palmeiras

Hyoran, meia-atacante do Atlético-MG - Pedro Souza / Atlético-MG / Divulgação
Hyoran, meia-atacante do Atlético-MG Imagem: Pedro Souza / Atlético-MG / Divulgação

Colaboração para o UOL, em São Paulo

06/07/2020 20h52

O meio-campista Hyoran, do Atlético-MG, declarou que não sabe o motivo do insucesso de tantos jogadores de sua posição - incluindo ele mesmo - no Palmeiras, clube a que ainda pertence. Apesar de não saber a causa exata de jogadores como Zé Rafael, Lucas Lima, Gustavo Scarpa e Raphael Veiga não se destacarem no alviverde paulista, o atleta do Galo sugeriu alguns motivos.

Para Hyoran, o modelo de jogo do Palmeiras nos últimos anos - que privilegia outras posições, o rodízio de atletas promovido pelos últimos treinadores e a consequente falta de entrosamento podem explicar o fato de os jogadores citados não terem o sucesso esperado no time paulista.

"A gente não sabia explicar (o motivo de tantos meias não 'vingarem' no Palmeiras). A gente via a qualidade do grupo, sempre jogadores de alto nível. Talvez o rodízio, a falta de entrosamento com o grupo. Talvez as várias tentativas até encaixar. Talvez a forma de jogo, que favorece mais os pontas que os meias, já que privilegia a velocidade e os contra-ataques. Talvez seja uma mistura desses fatores. Mas uma explicação só ninguém tem e a gente conversava sobre isso", disse em entrevista ao Expediente Futebol, do Fox Sports, hoje.

O jogador, que ganhou notoriedade nacional jogando pela Chapecoense, acredita que o modelo de jogo do Atlético-MG, seu atual clube, deve favorecê-lo.

"É uma forma de jogar diferente entre o Sampaoli e o Felipão. O Sampaoli quer que o time sempre esteja com a bola e para quem é da minha posição, trocar passes com a bola no chão é sempre mais interessante que a briga no alto. Ainda mais para mim, que não tenho um porte físico avantajado", complementou.

Possibilidade de saída de Jorge Jesus

Com o aumento das especulações ligando Jorge Jesus ao Benfica, Hyoran também comentou o assunto. O meio-campista acredita que o time rubro-negro não deixa de ser favorito ao título brasileiro mesmo com uma hipotética saída do treinador português.

"O Flamengo continua sendo favorito mesmo se o Jorge Jesus sair. Ele é um grande treinador, mas o elenco é muito forte. Com a estrutura e o time que eles têm, com certeza vão brigar pelo título", completou.

UOL Esporte vê TV