PUBLICIDADE
Topo

Bangu repudia fala de Autuori e ironiza Botafogo sobre campanhas recentes

Em carta, Bangu alfinetou equipe de Autuori ao dizer que espera que o clube consiga conquistar posições melhores do que um 15º lugar no Brasileirão - Thiago Ribeiro/AGIF
Em carta, Bangu alfinetou equipe de Autuori ao dizer que espera que o clube consiga conquistar posições melhores do que um 15º lugar no Brasileirão Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Do UOL, em São Paulo

01/07/2020 08h33Atualizada em 01/07/2020 11h18

Classificação e Jogos

O Bangu emitiu na noite de ontem uma nota oficial repudiando afirmações feitas pelo técnico Paulo Autuori, do Botafogo, no programa "Bem, Amigos", do SporTV.

Na ocasião, Autuori citou o Bangu ao mencionar a "dificuldade" financeira de clubes pequenos como justificativa para o retorno do Campeonato Carioca. O técnico tem se mostrado fortemente contrário à volta do futebol durante a pandemia do novo coronavírus.

"Um dos argumentos de que o futebol carioca deveria voltar rápido é porque os clubes pequenos precisavam dos valores dos direitos televisivos e tal. Precisa do dinheiro. Só para dar um exemplo, o Bangu, que por acaso o presidente da Ferj foi presidente do Bangu, ficou 25 dias em um hotel para poder treinar. E o primeiro jogo dele foi justamente com o Flamengo. Parece-me que 25 dias em um hotel para equipes com problemas financeiros é complicado em um momento como esse", falou o técnico no programa, exibido na segunda-feira (29).

Em nota (leia abaixo na íntegra), o Bangu afirmou Autuori emitiu "declarações infundadas, irresponsáveis, levianas e distantes da verdade (...), proferidas em determinado programa de televisão sobre a existência de colaboração financeira do ex-presidente Rubens Lopes na atual gestão do Bangu AC, fato imaginado talvez sob o efeito de algum alucinógeno ou clara má intenção."

O Bangu ainda ironizou o Botafogo ao desejar "sucesso" na temporada, esperando que o clube "consiga conquistar posições melhores do que um 15º lugar no Campeonato Brasileiro e quiçá o título que há um quarto de século não sabe o que seja."

Leia a íntegra da carta do Bangu

Foi com surpresa que o Bangu Atlético Clube recebeu as declarações infundadas, irresponsáveis, levianas e distantes da verdade, de um empregado do Botafogo FR, Sr. Paulo Autuori, proferidas em determinado programa de televisão sobre a existência de colaboração financeira do ex-presidente Rubens Lopes na atual gestão do Bangu AC, fato imaginado talvez sob o efeito de algum alucinógeno ou clara má intenção.

Tais comentários, tecidos sem nenhum conhecimento sobre nossas finanças e sobre nossa capacidade de lidar com crises nos ofende, pois o esforço e comprometimento aplicado para manter a segurança e a saúde de nossos atletas e colaboradores vieram de recursos próprios e de gestão independente, em um clube onde a gestão é exercida, de direito e de fato pelo seu presidente.

Para seu conhecimento, nesta crise, redesenhamos nossas propostas e fizemos uma reengenharia para suportar esse momento, dentre elas a oportunidade de manter nossos atletas concentrados e nos adequarmos às medidas sanitárias fundamentais para fazermos nossa parte para superar as dificuldades, em função da Covid-19, sem deixar de honrar nenhum dos compromissos assumidos, o que talvez não se possa afirmar acontecer o mesmo com o clube do qual o senhor faz parte, elevado à categoria de detrator e porta voz-mor, sob os auspícios contemplativos e permitidos por quem não deveria fazê-lo, em atitude injustificável e inexplicável.

Temos orgulho por ter feito algo importante para a sociedade neste momento tão delicado, como a aplicação de testes de coronavírus, investigações sorológicas periódicas e controle de todo o grupo de trabalho.

Desejamos sucesso ao Botafogo com seus projetos para que em 2020, sob o seu comando e eficiente trabalho demonstrado e concluído nos últimos anos em outros clubes, consiga conquistar posições melhores do que um 15º lugar no Campeonato Brasileiro e quiçá o título que há um quarto de século não sabe o que seja.

A diretoria

Futebol