PUBLICIDADE
Topo

Autuori ironiza refletores da Portuguesa-RJ, que rebate: 'Perplexa'

Técnico do Botadogo, Paulo Autuori voltou a fazer críticas ao retorno do Campeonato Carioca - Thiago Ribeiro/Agif
Técnico do Botadogo, Paulo Autuori voltou a fazer críticas ao retorno do Campeonato Carioca Imagem: Thiago Ribeiro/Agif

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

30/06/2020 09h24

A Portuguesa-RJ respondeu ao técnico Paulo Autuori e lamentou a postura do técnico do Botafogo durante participação no programa "Bem, Amigos", do SporTV. Por meio de nota oficial, a Lusa afirmou que "está perplexa com tamanhas acusações e se sente desrespeitada", ressaltando que o treinador do time alvinegro iniciou a carreira no próprio clube, ainda como preparador físico, na década de 70.

Na noite de ontem (29), Autuori, ao fazer críticas ao retorno do Campeonato Carioca, indicou que uma das justificativas era a questão econômica dos clubes de menor investimento, mas salientou que a Portuguesa-RJ instalou refletores nos últimos dias.

"Um dos argumentos de que o futebol carioca deveria voltar rápido é porque os clubes pequenos precisavam dos valores dos direitos televisivos e tal. Precisa do dinheiro. Só para dar um exemplo, o Bangu, que por acaso o presidente da Ferj foi presidente do Bangu, ficou 25 dias em um hotel para poder treinar. E o primeiro jogo dele foi justamente com o Flamengo. Parece-me que 25 dias em um hotel para equipes com problemas financeiros é complicado em um momento como esse. Embora tenham dito que preferencialmente os estádios usados seriam Nilton Santos, Maracanã e São Januário, vamos jogar no estádio da Portuguesa. Não tinha refletores e colocaram. Ao que me parece, refletores não têm um custo barato para equipes que precisam desse dinheiro. Há uma série de perguntas que parecem não ter resposta", disse, ao SporTV.

O clube da Ilha do Governador ressaltou que a modernização do estádio foi feita com recursos próprios, indicando que o processo de instalação começou no meio do ano passado.

"Afirmamos que colocamos com recursos próprios. Dizemos isso com muito orgulho, afinal faz parte do processo de crescimento da Portuguesa-RJ, que está na elite do futebol carioca há cinco anos, e disputa constantemente campeonatos nacionais, como o próprio Brasileirão Série D", diz trecho da nota.

"Foi possível, com enorme esforço, reunir fundos para a instalação. É triste ouvir este tipo de declaração, porque mostra que às pessoas possuem uma visão errada de clubes de médio investimento do Estado do Rio de Janeiro. A Portuguesa-RJ trabalha dia e noite para crescer mais e mais", completou.

Veja nota da Portuguesa na íntegra:

"A Associação Atlética Portuguesa lamenta as graves declarações e insinuações do técnico do Botafogo, Paulo Autuori, durante o Programa "Bem Amigos", do SporTV, sobre a instalação dos refletores de iluminação do estádio Luso-Brasileiro.

A Portuguesa-RJ está perplexa com tamanhas acusações e se sente desrespeitada justamente por ter sido proferida por um profissional gabaritado, que conquistou importantes títulos ao longo de sua vitoriosa carreira e que nutrimos um imenso carinho por ter começado a carreira afirmamos que colocamos com recursos próprios.

Dizemos isso com muito orgulho, afinal faz parte do processo de crescimento da Portuguesa-RJ, que está na elite do futebol carioca há cinco anos, e disputa constantemente campeonatos nacionais, como o próprio Brasileirão Série D.conosco, ainda como preparador físico, na década de 70. Sobre a instalação das torres de iluminação do estádio Luso-Brasileiro, que em 2016 serviu como a casa do Botafogo, atual clube do treinador Paulo Autuori e impulsionou a ida da equipe para a Libertadores do ano seguinte,

Em julho de 2019, como divulgado amplamente nas redes sociais do clube e repercutido em veículos de imprensa, a Portuguesa-RJ iniciou o processo de instalação das torres. Em dezembro do mesmo ano, a base das cinco torres já estava colocada, faltando apenas os refletores.

Com a necessidade de um investimento maior no elenco profissional, definimos que os refletores (já comprados anteriormente) seriam utilizados para o segundo semestre de 2020. Devido a paralisação de quase três meses por conta da pandemia do novo coronavírus, foi possível, com enorme esforço, reunir fundos para a instalação. É triste ouvir este tipo de declaração, porque mostra que às pessoas possuem uma visão errada de clubes de médio investimento do Estado do Rio de Janeiro. A Portuguesa-RJ trabalha dia e noite para crescer mais e mais.

Temos orgulho da situação em que vivemos, onde podemos honrar com nossos compromissos e garantir o sustento de diversos trabalhadores sem atrasar vencimentos e salários há anos. Como representado no hino do clube, reiteramos a nossa fidalguia de sempre.

O Botafogo, como qualquer outra equipe que vier a jogar contra a Portuguesa-RJ, no Luso-Brasileiro, será recebida da melhor forma possível e com toda estrutura necessária para um jogo de futebol confortável"

Botafogo