PUBLICIDADE
Topo

Fluminense

Quem no Fluminense aproveitou (ou não) início de ano antes da paralisação

Aos 38 anos, Nenê fez nove gols em 13 jogos e foi um dos destaques do Fluminense antes da paralisação - Thiago Ribeiro/AGIF
Aos 38 anos, Nenê fez nove gols em 13 jogos e foi um dos destaques do Fluminense antes da paralisação Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Do UOL, no Rio de Janeiro

09/04/2020 04h00

O Fluminense iniciou o ano contratando alguns jogadores experientes e apostando em outros mais novos. No comando técnico, trouxe Odair Hellmann, ex-Internacional. Até a paralisação por conta da pandemia de coronavírus, o Tricolor foi o time que mais pontuou na classificação do Campeonato Carioca, fato que, pelo regulamento, o coloca na disputa do título.

Na Copa do Brasil, o Tricolor das Laranjeiras está na terceira fase, mas perdeu o jogo de ida para o Figueirense por 1 a 0, em Florianópolis (SC).

A decepção ficou por conta da Copa Sul-Americana, onde acabou eliminado pelo modesto Unión La Calera, do Chile, ainda na primeira fase.

Em meio a esta gangorra, o UOL Esporte fez uma lista sobre o desempenho de quem mais chamou a atenção neste primeiro trimestre de 2020:

Foram bem

Evanílson marcou o gol do Fluminense no clássico contra o Vasco - Lucas Merçon/Fluminense FC - Lucas Merçon/Fluminense FC
Imagem: Lucas Merçon/Fluminense FC

Nenê

Aos 38 anos, o meia teve um início de ano arrebatador, fazendo nove gols em 13 jogos, alguns deles verdadeiros golaços.

Nino

O jovem zagueiro se destacou no Pré-Olímpico com a seleção brasileira sub-23 e mostra cada vez mais ser promissor no Fluminense.

Marcos Paulo

Marcos Paulo foi outro que teve um bom início. Tanto que em um período de 12 dias ele quase igualou os gols marcados ao longo de toda a temporada de 2019. No ano passado, Marcos Paulo disputou 35 partidas e balançou as redes em seis oportunidades. Nos dez primeiros jogos da atual temporada, o jovem atacante marcou cinco gols entre 26 de fevereiro e 8 de março.

Evanílson

Evanílson começou tão bem 2020 que superou Fred em seu início no Fluminense. Em 13 jogos, quatro saindo do banco de reservas, a cria de Xerém balançou as redes sete vezes. Já o ídolo do Tricolor fez um gol a menos em suas 13 primeiras partidas, mesmo sendo titular em todas ocasiões. O que torna o feito ainda mais especial.

Egídio

Chegou sob desconfiança após ser rebaixado com o Cruzeiro ano passado, mas agregou experiência e toque de bola ao time do Fluminense, tornando-se titular absoluto.

Hudson

Emprestado pelo São Paulo, o volante encaixou bem no esquema tático tricolor e tem feito uma boa parceria com Nenê no meio de campo.

Yago

Contratado junto ao Goiás, chegou sem alarde, mas tem preenchido bem a lacuna do volante Allan, que foi para o Atlético-MG.

Miguel

Mais uma grande revelação da "Fábrica de Xerém". O meia teve boas performances no primeiro trimestre mesmo com apenas 16 anos.

Quem foi mal

Muriel deu segurança à posição de goleiro no Fluminense - Lucas Merçon/Fluminense FC - Lucas Merçon/Fluminense FC
Imagem: Lucas Merçon/Fluminense FC

Muriel

Após terminar 2019 em alta, o goleiro cometeu falhas em algumas partidas nesta temporada e caiu em descrédito com parte da torcida tricolor.

Henrique

Contrato junto ao Cruzeiro, o volante chegou com pompas de titular. De fato, foi o que aconteceu. O problema é que o técnico Odair Hellmann havia utilizado três jogadores de características defensivas e foi muito criticado.

Com isso, Henrique foi justamente quem perdeu a vaga no time para a entrada de uma opção mais leve e que também chegasse ao ataque com maior facilidade.

Orinho

O lateral esquerdo fez apenas quatro partidas em 2020 e apresentou um futebol abaixo que o do ano passado, inclusive falhando na primeira derrota do Fluminense na temporada.

Felippe Cardoso

Começou como titular na falta de opções para o ataque. Não agradou nas cinco partidas que disputou, sendo preterido até na ausência de atacantes, com Miguel e Nenê atuando improvisados, como "falso 9".

Marcou uma única vez, na goleada sobre o Bangu. Aos 21 anos, pode ser aproveitado na equipe de aspirantes. A situação pode piorar já que o ídolo Fred deve ser reforço para a posição.

Mesmo nível

Lateral-direito Gilberto em atividade no treino do Fluminense - Lucas Merçon / Fluminense - Lucas Merçon / Fluminense
Imagem: Lucas Merçon / Fluminense

Gilberto

Após renovar o contrato no final de 2019, Gilberto manteve o nível de atuações, sem muito brilho, mas também sem comprometer.

Digão e Matheus Ferraz

Situação parecida com a dos zagueiros, que disputam de forma acirrada uma vaga na equipe titular do Fluminense.

Fluminense