PUBLICIDADE
Topo

Com equipe e produção em casa, ESPN tenta retomar sua programação normal

Alexandre Pato, do São Paulo, concede entrevista por vídeo à ESPN  - Reprodução
Alexandre Pato, do São Paulo, concede entrevista por vídeo à ESPN Imagem: Reprodução

Gabriel Vaquer

Colaboração para o UOL, em Aracaju

04/04/2020 14h51

Mesmo com a pandemia do novo coronavírus avançando em todo o Brasil, a ESPN Brasil está tentando retomar sua programação normal, com produção e exibição totalmente em home office. Antes suspensos, atrações normais estão voltando ao ar. Além disso, algumas novas foram criadas.

Segundo apurou o UOL Esporte, a ESPN trabalhou nas últimas semanas para fechar todo o esquema. Agora, a produção e coordenação de todas as atrações são feitas de casa. Uma espécie de switcher virtual foi preparado para que o trabalho de bastidor fosse feito sem a necessidade de profissionais na sede do canal esportivo da Disney.

Além do SportsCenter e do Bate-Bola Debate, a emissora também voltou a produzir os programas Futebol na Veia e Futebol no Mundo, além de anunciar a produção de duas novas atrações: Premier League de Casa e La Liga de Casa. Os novos programas falam das duas principais ligas exibidas na ESPN.

A ESPN Brasil é o primeiro canal esportivo que tem toda produção e coordenação totalmente feita em casa. Seus concorrentes, como Fox Sports, SporTV e BandSports, ainda produzem atrações com coordenação e até apresentação dos estúdios e sede dos canais.

Um vídeo divulgado pela ESPN neste sábado (4) mostrou os bastidores dessa medida. O apresentador Luciano Amaral, por exemplo, estava em sua casa, de São Paulo, enquanto os produtores e coordenadores do SportsCenter estavam em Santo André e Limeira, cidades que ficam longe da capital paulista.

Atualmente, a sede da ESPN Brasil está quase sem nenhum movimento. A reportagem do UOL Esporte apurou que, ao todo, no máximo dez profissionais vão diariamente a sede do canal - entre seguranças da empresa e profissionais indispensáveis para a emissora continuar no ar, como técnicos do controle master.

Por ora, a emissora não tem se importado com números de audiência de suas atrações - todos os canais esportivos perderam números sem eventos ao vivo. A ideia da ESPN é manter essa operação totalmente remota até que a pandemia acabe.

UOL Esporte vê TV