PUBLICIDADE
Topo

Posse de Bola #21: Gabigol idolatrado, virada de Diniz e a semana de Neymar

Do UOL, em São Paulo

24/02/2020 12h09

Classificação e Jogos

No episódio #21 do podcast Posse de Bola, os jornalistas Arnaldo Ribeiro, Juca Kfouri e Mauro Cezar Pereira contam com a participação especial de Celso Unzelte para a análise do Flamengo que conquista seu segundo título em duas semanas e a idolatria que o atacante Gabigol tem alcançado até mesmo entre torcedores adversários. A mudança na pressão de Fernando Diniz, no São Paulo, para Tiago Nunes, no Corinthians, em uma semana, além da intensidade vivida por Neymar em poucos dias.

O Flamengo comandado por Jorge Jesus venceu o Boavista para conquistar a Taça Guanabara, seu segundo título em dois finais de semana seguidos. E chamou a atenção ao final do jogo a idolatria que Gabigol despertou mesmo entre adversários depois de ser decisivo mais uma vez.

"O que mais me chamou a atenção no jogo é a cena do Gabigol com os meninos do Boavista no vestiário, a idolatria que esse cara hoje exerce nas crianças brasileiras. Eu já tinha visto isso com crianças do Grêmio, com crianças do Palmeiras, que são grandes rivais", afirma Arnaldo Ribeiro.

"O Gabigol com aquela coisa de fazer o homem forte, com os dois braços e tal, descolorir o cabelo, aquele jeito moleque dele, acho que fez a cabeça e fez a cabeça muito no Rio de Janeiro porque acho que ele faz um tipo de humor que é muito carioca, que é um deboche, porque ele é debochado, ele é marrento", diz Juca Kfouri.

Além de Gabigol, o episódio fala sobre Bruno Henrique e a sua importância para o Flamengo, além do patamar do atacante em relação ao futebol brasileiro.

Durante o segundo bloco, a inversão na situação dos técnicos Fernando Diniz, do São Paulo, e Tiago Nunes, do Corinthians. O são-paulino era pressionado antes do clássico e conseguiu jogar melhor e, em seguida, aplicar uma goleada por 4 a 0 sobre o Oeste, em jogo no qual Alexandre Pato desencantou. O corintiano viu seu time perder para o Água Santa e a pressão crescer em situação que já não era fácil após a eliminação para o Guaraní paraguaio na Libertadores. Nos últimos cinco jogos, a equipe de Nunes venceu apenas um e justamente no jogo em que caiu na fase prévia da competição continental.

A importância do atacante Dudu na história do Palmeiras também foi debatida. Será que ele pode ser colocado entre os 10 maiores que já vestiram a camisa do clube? Os jornalistas responderam.

Já o terceiro bloco teve a semana em que Neymar voltou a campo pela Liga dos Campeões, conseguiu marcar gol em derrota que poderia ter sido pior contra o Borussia Dortmund, abdicou de curtir o Carnaval e terminou expulso em clássico do Campeonato Francês. Os jornalistas opinam sobre uma redenção ou não do atacante dentro e fora de campo depois das polêmicas que ele acumula desde a ida ao futebol francês.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter). A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts.

Você pode ouvir o Posse de Bola em seu tocador favorito, quando quiser e na hora que quiser. O Posse de Bola está disponível no Spotify e na Apple Podcasts, no Google Podcasts e no Castbox . Basta buscar o nome do programa e dar play no episódio desejado. No caso do Posse de Bola, é possível ainda ouvir via página oficial do UOL e YouTube do UOL. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

Futebol