PUBLICIDADE
Topo

Quais respostas os 4 grandes de SP têm de dar na busca do título estadual?

Times grandes de São Paulo terão alguns obstáculos na busca pelo troféu do Campeonato Paulista - Cesar Greco
Times grandes de São Paulo terão alguns obstáculos na busca pelo troféu do Campeonato Paulista Imagem: Cesar Greco

Do UOL, em São Paulo

20/01/2020 04h00

Classificação e Jogos

O Campeonato Paulista vai começar na próxima quarta-feira (22) com quatro partidas e muitos questionamentos sobre os maiores times do estado. Durante a disputa da competição, Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo, favoritos ao título, terão de dar respostas às dúvidas surgidas neste início de temporada, com três deles apresentando o trabalho de novos treinadores.

Diante das incertezas e também da alta expectativa em relação aos resultados desses times, o UOL Esporte listou os maiores questionamentos em relação aos trabalhos de Tiago Nunes, Vanderlei Luxemburgo, Jesualdo Ferreira e Fernando Diniz, respectivamente —Diniz é o único remanescente da temporada passada, mas comanda o Tricolor pela primeira vez em uma pré-temporada.

O primeiro grande a estrear no Paulistão é o Palmeiras, que enfrenta o Ituano fora de casa na quarta-feira (22) às 19h15. No mesmo dia, o São Paulo recebe o Água Santa no Morumbi. O confronto começará às 21h30. No dia seguinte, o Santos mede forças com o Red Bull Bragantino na Vila Belmiro, às 19h15. Mais tarde, às 21h30, Corinthians e Botafogo duelam na Arena Corinthians.

CORINTHIANS

Corinthians - Rafael Ribeiro/Florida Cup - Rafael Ribeiro/Florida Cup
Imagem: Rafael Ribeiro/Florida Cup

Vai faltar elenco durante a campanha?

Na busca pelo inédito tetracampeonato estadual, o Corinthians entrará na disputa do Paulistão com um elenco reformulado. Clayson, Júnior Urso, Manoel e Sornoza deixaram o clube, enquanto Ralf e Jadson não estão nos planos de Tiago Nunes. O time deu uma resposta positiva nos dois jogos da Florida Cup, sobretudo no meio-campo de criação, com as atuações de Camacho e Cantillo. O ponto fraco do Corinthians pode ser justamente a falta de peças de reposição do elenco que atendam ao que Nunes espera, especialmente em relação a sua dupla de volantes. Há um desnível técnico.

DNA defensivo deixará saudade?

O discurso de Tiago Nunes e as atuações do Corinthians contra New York City e Atlético Nacional não deixam dúvidas. O time alvinegro terá uma postura distinta em relação aos últimos anos, moldados no DNA marcado pela solidez defensiva e economia de gols no ataque. Com essa receita, o time se tornou o maior vencedor de títulos na década do futebol. O desafio agora é se manter na rota de conquistas com outra filosofia de jogo depois das passagens históricas de Mano Menezes, Tite e Fábio Carille. Uma eventual sequência de tropeços faria o coração da torcida balançar?

Boselli, Gustagol ou Love no ataque?

Persiste a dúvida da temporada passada. Qual dos três atacantes será o responsável por comandar o setor ofensivo do Corinthians? O argentino Boselli, depois de passar a maior parte de 2019 na reserva, ganhou chances como titular na Florida Cup. Gustavo foi testado no segundo tempo da partida contra o New York City. Love, diante do Atlético Nacional. Mas nenhum dos três foi bem. Boselli e Love perderam muitos gols contra o time colombiano. A perspectiva de Nunes é que seu time crie muitas oportunidades via um jogo dinâmico. Os matadores precisam se apresentar.

PALMEIRAS

Palmeiras - Rafael Ribeiro/Florida Cup - Rafael Ribeiro/Florida Cup
Imagem: Rafael Ribeiro/Florida Cup

Luxemburgo está ultrapassado?

De volta ao Palmeiras depois de 11 anos, Vanderlei Luxemburgo tem grandes desafios pela frente. O primeiro é ajudar a encerrar um jejum de títulos estaduais. O último foi conquistado em 2008, quando ele mesmo comandava o time. O segundo é mostrar que ainda pode mostrar o desempenho de outros tempos, do tipo que o levou ao topo no futebol nacional. Desde que deixou o Palmeiras em 2009, o treinador não conseguiu o mesmo destaque ou resultados expressivos no futebol brasileiro. Agora, de volta à equipe que brilhou tanto, pode dar a volta por cima, sucedendo nomes como Luiz Felipe Scolari e Mano Menezes. Com a incumbência dada pelo presidente Maurício Galiotte de fazer o Palmeiras praticar um futebol mais ofensivo.

Nova tática de montagem de elenco vai dar certo?

Ao contrário da postura das últimas cinco temporadas, o Palmeiras adotou a estratégia de enxugar o elenco e gastar pouco no mercado da bola, apostando muito nos garotos da base. Até aqui, por exemplo, Thiago Santos, Borja, Deyverson e Carlos Eduardo deixaram o clube. Gustavo Scarpa também pode sair. Em contrapartida, o clube ainda não contratou ninguém —Luxa afirma que espera reforços pontuais, de "tiro certo". Apenas um nome é alvo do clube no momento: o atacante Rony, do Athletico-PR.

Lucas Lima dará resposta?

A terceira temporada de Lucas Lima no Palmeiras vai começar de forma diferente. O meio-campista, ao que tudo indica, começará 2020 como titular, como grande aposta de Luxemburgo para o setor. Alvo de desconfiança por parte dos torcedores palmeirenses, o meia pode, enfim, mostrar o futebol que o fez ser destaque do Santos no passado e lhe rendeu um salário milionário. Dudu precisa de apoio na articulação da equipe.

SANTOS

Santos - Ivan Storti/Santos FC - Ivan Storti/Santos FC
Imagem: Ivan Storti/Santos FC

Jesualdo vai fazer o santista esquecer Sampaoli?

O técnico português chega à Vila Belmiro com um grande desafio pela frente: substituir o aclamado Jorge Sampaoli, que levou o Santos ao vice-campeonato brasileiro na temporada passada, com um futebol elogiado inclusive por muitos concorrentes. Menos badalado, mais experiente, Jesualdo terá de afastar essa sombra para ajudar o Santos a conquistar o Paulistão depois de quatro anos.

Como time se comportará com mudanças na zaga?

Além de um novo comandante, o Santos também precisará se adequar à nova realidade do elenco. O clube perdeu quatro peças do setor defensivo: o goleiro Vanderlei, os laterais Victor Ferraz e Jorge, além do zagueiro Gustavo Henrique. Lucas Veríssimo, sondado por times europeus no fim de 2019, também pode sair. Jesualdo, dessa forma, dará início a uma nova etapa defensiva da história do Santos.

Meninos da Vila terão espaço?

Não faltam exemplos para mostrar toda a tradição do Santos em revelar grandes jogadores. Foi assim com Diego e Robinho em 2002, Neymar e Ganso em 2009, Gabigol em 2013 e Rodrygo mais recentemente. Na chegada ao Santos, Jesualdo Ferreira deu mostras que irá utilizar os jovens para tentar repetir a fórmula de sucesso —essa é a expectativa do presidente José Carlos Peres. Uma das apostas dos santistas é o atacante Kaio Jorge, campeão mundial sub-17 no ano passado.

SÃO PAULO

São Paulo - Rubens Chiri/saopaulofc.net - Rubens Chiri/saopaulofc.net
Imagem: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Diniz vai enfim ter sucesso na elite?

Técnico que coleciona fãs apaixonados e "haters" raivosos, o técnico Fernando Diniz busca estabilidade nunca encontrada em um clube grande. Com breves passagens por Athletico-PR e Fluminense nas últimas duas temporadas, o treinador ainda é visto com desconfiança por muitos torcedores, embora, segundo ele, o time já tenha a sua cara — ele chegou ao São Paulo no fim de setembro.

Pato e Hernanes vão se recuperar?

Dois jogadores serão fundamentais na campanha do São Paulo no Paulistão: Hernanes e Alexandre Pato. A dupla voltou ao clube do Morumbi na temporada passada em condições similares. Ambos não tiveram pré-temporada e não conseguiram corresponder às expectativas dos torcedores, tampouco repetir as boas atuações do passado. Os dois, inclusive, se reuniram para tentar entender como solucionar problemas em comum. Agora, espera-se que diante de um aprimoramento físico e um período maior de adaptação, os dois atletas tenham mais condições de brilhar e ajudar o time. Para um clube que não contratou neste mercado da bola, Hernanes e Pato seriam 'reforços' de peso.

A torcida terá paciência (em meio a jejum de títulos)?

O São Paulo tentará colocar ponto final num incômodo jejum de títulos, que já dura sete anos —o último foi o da Copa Sul-Americana 2012. No Estadual, são 14 anos sem conquistas. Diante desse cenário, a paciência dos torcedores está curta. Jogadores e dirigentes, por vezes, recebem vaias vindas das arquibancadas. Agora, com um elenco robusto e repleto de jogadores experientes, como Daniel Alves, o São Paulo busca a calmaria com um novo título estadual.