PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

As posições em que o Palmeiras sofreu mais mudanças no mercado da bola

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

07/01/2020 13h34

Diferentemente do que aconteceu nos últimos cinco anos, o Palmeiras tem sido protagonista no mercado da bola por conta das saídas e não das contratações. A solução para a reposição até aqui é caseira: todos os reforços vieram das categorias de base, inclusive para a zaga, que já teve as saídas confirmadas de Edu Dracena, que virou dirigente, e Antônio Carlos, que vai jogar no Orlando City.

A estratégia serve para o Alviverde melhorar as finanças do clube, que teve um déficit inesperado de quase R$ 40 milhões no ano passado. Para 2020, a previsão de orçamento reserva no máximo R$ 40 milhões em contratações, e as chegadas serão apenas de nomes que desembarcam no Palestra Itália como titulares absolutos.

Goleiros

O Palmeiras confirmou a saída de Fernando Prass. O goleiro não quer se aposentar, mas ainda não definiu o seu destino. Por enquanto, está sem clube. O seu substituto imediato será Vinicius, que é das categorias de base e estava emprestado para o CRB, se tornando o terceiro goleiro. Bem mais experientes, Weverton e Jailson completam a lista de opções.

Victor Luis disputa lance com Antony em clássico entre São Paulo e Palmeiras - Marcello Zambrana/AGIF - Marcello Zambrana/AGIF
Victor Luís deve ser vendido para o Atlético-MG
Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Laterais

Ontem, o Alviverde encaminhou a saída de Victor Luís, para o Atlético-MG. O lateral esquerdo será vendido por cerca de R$ 9 milhões e será substituído por outro atleta da base: Lucas Esteves. O jovem, inclusive, já até teve a chance de atuar alguns minutos no ano passado, mas depois foi esquecido por Felipão. Marcos Rocha e Mayke, pela direita, e Diogo Barbosa são os outros atletas da posição.

Zagueiros

Antônio Carlos e Edu Dracena deixaram o Palmeiras. Por enquanto, o único atleta promovido para a posição foi Pedrão, que é das categorias de base e estava emprestado ao América-MG. Além dele, Vanderlei Luxemburgo poderá escolher entre Luan, Vitor Hugo e Gustavo Gómez para a titularidade.

Alan Guimarães, o Alanzinho, será promovido aos profissionais do Palmeiras - Fabio Menotti/Ag. Palmeiras/Divulgação - Fabio Menotti/Ag. Palmeiras/Divulgação
Alan Guimarães, o Alanzinho, será promovido aos profissionais do Palmeiras
Imagem: Fabio Menotti/Ag. Palmeiras/Divulgação

Meio-campo

O Palmeiras vendeu apenas Thiago Santos, ao FC Dallas, e encaminhou a saída de Hyoran para o Atlético-MG, mas já promoveu três opções para o setor. Alanzinho, Gabriel Menino e Patrick de Paula chegam para compor o setor que já tem Bruno Henrique, Felipe Melo, Gustavo Scarpa, Jean, Lucas Lima, Matheus Fernandes, Ramires, Raphael Veiga e Zé Rafael.

A diretoria recebeu sondagens do Barcelona por Matheus Fernandes, mas que estão longe de se concretizarem em uma venda. Gustavo Scarpa tem proposta do Almeria (ESP), mas o negócio não evoluiu nos últimos dias. Raphael Veiga estava na lista de dispensas, mas acabou ficando a pedido de Luxemburgo.

Atacantes

Henrique Dourado, que voltou para a China, e Borja, que foi emprestado para o Junior Barranquilla, são as duas principais saídas do setor. Carlos Eduardo tem negociação bem encaminhada encaminhado para jogar pelo Athletico neste ano. A diretoria se esforça para negociar Deyverson, mas nenhum interessado apresentou uma boa proposta até aqui. As opções que subiram da base são Angulo, Veron e Wesley Ribeiro, que chegam para fazer companhia a Dudu, Luiz Adriano e Willian.

Palmeiras