PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Início de mercado do Palmeiras abre espaço para recuo de Felipe Melo

Felipe Melo, durante partida entre Palmeiras e Chapecoense - Marcello Zambrana/AGIF
Felipe Melo, durante partida entre Palmeiras e Chapecoense Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

21/12/2019 04h00

Antes mesmo de ser treinador do Palmeiras, Vanderlei Luxemburgo chegou a sugerir que Felipe Melo poderia ser mais bem aproveitado se virasse zagueiro. Ontem (20), em sua entrevista de apresentação, o treinador não quis confirmar essa possibilidade, mas os primeiros movimentos do clube no mercado da bola abrem espaço para que isso aconteça.

O Alviverde viu dois de seus zagueiros saírem. Edu Dracena decidiu se aposentar e virou assessor técnico do clube, ocupando o lugar que era de Zé Roberto. Já Antônio Carlos foi negociado com o Orlando City. Com isso, o elenco atual tem apenas três zagueiros: Gustavo Gómez, Vitor Hugo e Luan.

No ano que vem, Pedrão se juntará ao time, mas ele deve demorar a conseguir um espaço entre os titulares. Depois do empréstimo ao América-MG, o atleta precisará impressionar a comissão para receber mais chances.

Além do número reduzido de zagueiros, já há indicações que o clube terá várias opções para o meio-campo. Bruno Henrique, Ramires, Jean e Matheus Fernandes são atletas que podem fazer a função de primeiro ou de segundo volante.

O Alviverde ainda tem mais opções para o setor porque mandou que Patrick de Paula e Gabriel Menino também fossem promovidos. Os dois são muito elogiados pela versatilidade que apresentam no meio-campo, tanto na hora de defender quanto na hora de atacar.

Aos 36 anos, Felipe Melo tem contrato até dezembro de 2021 e demonstra em determinados momentos do jogo uma dificuldade para se recuperar quando seu primeiro combate não é certeiro. Na visão de Luxemburgo, ele poderia ter menos ações se for recuado uma linha para trás no campo.

Palmeiras