PUBLICIDADE
Topo

Grêmio

Capitão campeão na base se inspira em Van Dijk e sonha com chance no Grêmio

Ruan, zagueiro do Grêmio, durante participação na Copa Ipiranga - Rodrigo Fatturi/Grêmio
Ruan, zagueiro do Grêmio, durante participação na Copa Ipiranga Imagem: Rodrigo Fatturi/Grêmio

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

20/12/2019 04h00

Resumo da notícia

  • O zagueiro Ruan foi capitão do time campeão de base do Grêmio e espera chances no principal.
  • O jogador de 20 anos chama atenção pela velocidade.
  • Com setor congestionado, ele espera aproveitar qualquer chance que possa surgir.
  • Além dos colegas e do pai, ele se inspira em Van Dijk.

O Grêmio está bem servido na zaga. Tem Geromel, Kannemann, David Braz, Paulo Miranda e Rodrigues no elenco principal. Mas um novo nome despontou na conquista da Copa Ipiranga e busca seu espaço: Ruan.

Com 1,89 e 20 anos, o jogador é acompanhado repetidamente por elogios nos times inferiores do Tricolor. Capitão do título gremista no início deste ano, ele já sonha com oportunidades no time de cima. Em 2019, ele atuou pela primeira vez no principal, contra o Goiás, pelo Brasileiro.

"Tive uma participação positiva, com boas e seguras atuações, me ajudou a amadurecer mais e acredito, assim, aumentar minhas chances no elenco profissional. Espero que possa ganhar chances no elenco principal em 2020, sempre respeitando as vontades da comissão técnica", disse ao UOL Esporte.

Ruan chama atenção pela velocidade. Em números do clube que o UOL Esporte teve acesso, durante treinamentos o zagueiro atingiu a marca de 37,1 km/h. O feito, em jogos oficiais, o colocaria como mais rápido que Gareth Bale (do Real Madrid), Bruno Henrique (Flamengo) ou Luís Advíncula (seleção peruana), que estão entre os mais velozes do mundo.

"Acho que minha genética favorece e, claro, no dia a dia procuro melhorar essa qualidade através de treinos específicos de velocidade em curta e longa distância", comentou.

Os exemplos são muitos. Desde Kannemann e Geromel, passando pelo pai, mas também na inspiração está um dos melhores jogadores do planeta na última temporada, que também é zagueiro, rápido e alto como ele: Van Dijk.

"Me espelho nos exemplos que tenho por perto que são de qualidade, tentando agregar o que cada um tem de melhor. No Geromel, posicionamento e a liderança. Kannemann, a imposição física e a raça. Mas tem outros que não poderia deixar de citar, como Van Dijk, que para mim é um dos mais completos que vi jogar. Mas meu exemplo maior é meu pai, que jogou na mesma posição e até hoje me orienta e me dá dicas muito valiosas", disse.

De olho na temporada 2020, Ruan vive uma situação curiosa. Ao mesmo tempo que celebrar o fato de o Grêmio aproveitar bastante os jogadores das categorias de base, reconhece que sua função está "congestionada" e que qualquer brecha que aparecer precisa ser agarrada.

"É bom em jogar em um clube que acredita na sua base, em toda a trajetória e não somente quando está sem recursos para contratar. Isso nos dá a tranquilidade de subir e aos poucos ingressar na equipe", disse.

"Claro que a concorrência de estar em um clube de ponta e estruturado tem sim suas desvantagens, por exemplo, tanto os dois titulares do Grêmio são ótimos jogadores, como seus reservas são de qualidade. Espero e acredito estar à altura para daqui para frente subir e somar junto a eles para tornar o Grêmio maior e melhor sempre", finalizou.

Em agosto, o Grêmio renovou o contrato com o jovem zagueiro até dezembro de 2022. O time gaúcho estipulou multa rescisória de 50 milhões de euros (R$ 226,3 milhões na cotação atual).

Grêmio