PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

"Um cara que bate em mulher não pode conviver em sociedade", diz C. Ribeiro

Caio Ribeiro durante o Globo Esporte - Reprodução/Globo
Caio Ribeiro durante o Globo Esporte Imagem: Reprodução/Globo

Colaboração para o UOL, em São Paulo

18/12/2019 14h20

Preso nos Estados Unidos acusado de agredir a esposa Milena Bemfica, o goleiro Jean, do São Paulo, para Caio Ribeiro, 'não pode conviver em sociedade'. Presente no Globo Esporte SP desta quarta-feira, o comentarista afirmou que o caso 'foge da esfera do esporte' e defendeu a manutenção da detenção do jogador, que passava férias com a esposa e as duas filhas.

"O que dá para falar de um absurdo desse, Caio? Acho que não tem que pensar duas vezes. O cara está preso lá, está tudo comprovado, não dá para seguir com um jogador desse", disse o apresentador Felipe Andreoli após rever os vídeos publicados por Milena em suas redes sociais.

"Foge da esfera do esporte. Nós estamos falando que uma agressão a uma mulher. Ele tem que ser preso. Tem que ser averiguado, tem que ser apurado, tem que entender o que aconteceu, mas, pela cara que a gente está vendo da esposa do Jean, e tudo indica que foi ele quem agrediu, ele tem que ser preso. Não é se o São Paulo vai continuar ou não, ele não pode conviver em sociedade. Um cara que bate em mulher não pode conviver em sociedade", opinou Ribeiro.

"Perfeito, Caio. Isso aí é inadmissível. Não tem desculpa. Não tem justificativa", concluiu Andreoli.

Por meio de uma nota oficial, o São Paulo, clube do goleiro, afirmou que aguardará a 'apuração dos fatos para definir as medidas cabíveis':

"O São Paulo Futebol Clube informa que acompanha o caso envolvendo o atleta Jean Paulo Fernandes Filho e aguarda apuração dos fatos para definir as medidas cabíveis. Em seus quase 90 anos de existência, o São Paulo construiu uma história pautada por princípios sólidos de conduta dentro e fora de campo, e não abre mão deles".

UOL Esporte vê TV