PUBLICIDADE
Topo

Fluminense

Por que Fred não deve seguir no Cruzeiro e pode voltar ao Fluminense

Fred pode deixar Cruzeiro e voltar ao Fluminense no mercado da bola - Matheus Andrade/Photocamera
Fred pode deixar Cruzeiro e voltar ao Fluminense no mercado da bola Imagem: Matheus Andrade/Photocamera

Caio Blois e Thiago Fernandes

Do UOL, no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte

14/12/2019 04h00

Parece até filme repetido: a janela de transferências se reabre e com ela reacende a esperança do Fluminense em ter o ídolo Fred de volta. Desta vez, porém, o final pode ser feliz. Em dívida com o camisa 9 e se preparando para a primeira Série B de sua história após o rebaixamento no Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro não conta com o experiente atacante para 2020, o que pode facilitar o tão esperado retorno ao Tricolor.

O alto custo do centroavante faz com que a diretoria celeste queira liberá-lo no mercado da bola. Há um ponto que pode facilitar uma saída imediata: débito com o atleta e seu estafe, que hoje supera os R$ 5 milhões e inclui bônus por assinatura do contrato, direito de imagem, premiações, luvas e até salários atrasados.

O quadro atual faz com que o atacante fique longe da Toca da Raposa II no próximo ano, mesmo que o seu contrato se encerre em dezembro de 2020. Porém, ele quer receber ou negociar o valor com a diretoria antes de acertar a sua saída.

O atacante gostaria de evitar a Justiça do Trabalho para receber o que tem direito em sua segunda passagem pelo clube mineiro. Por isso, não descarta um acordo, mesmo que haja o parcelamento da dívida.

Do outro lado, o Fluminense segue em compasso de espera, enquanto o ídolo negocia sua saída do Cruzeiro. A boa relação com a diretoria celeste faz o Tricolor não começar as tratativas com Fred, ainda que a vontade seja mútua. O jogador nunca escondeu que deseja voltar ao Rio de Janeiro e encerrar a carreira no Flu, enquanto o presidente Mario Bittencourt, seu amigo pessoal, tratou de deixar as portas abertas a ele.

"O desejo de repatriar o Fred sempre existiu. Até antes da eleição. Ele é um jogador do qual eu sempre gostei muito, acho que é um dos maiores ídolos do clube, e nós temos uma relação de amizade. Isso é um fato público e notório. Vocês perguntam porque sabem que isso mexe com o meu coração (risos)", afirmou, em coletiva de imprensa no CT Carlos José Castilho, ontem (13).

O mandatário, entretanto, ressaltou que o clube só procurará Fred dentro de um projeto que envolva criatividade e marketing, desde que o jogador esteja disposto a se adequar às possibilidades do clube, lembrando o respeito ao Cruzeiro, com quem o camisa 9 possui contrato.

"Ele tem contrato até dezembro de 2020, com um salário muito além das nossas possibilidades. Não temos nem como chegar perto do que ele ganha lá. Ele sabe disso. Sigo dizendo que há interesse, sim, em ele voltar para o Fluminense um dia. E futebol a gente sabe que é um dia após o outro. Se daqui a pouco ele não estiver vinculado lá e se ele entender que o clube está num processo de reconstrução, mas que a gente pode fazer um grande projeto de marketing aí sim podemos começar a pensar na possibilidade de tê-lo novamente", disse.

Mario também revelou detalhes do encontro que teve com o jogador nas Laranjeiras, onde o time mineiro treinou após a derrota para o Vasco. O presidente afirmou que a conversa foi "uma coincidência" e partiu de Fred.

"Acabei encontrando ele no clube sem querer. Eu nem iria para o clube naquele dia. Quando acabou o treino ele passou na minha sala, foi me dar um abraço. Tivemos uma boa conversa de amigos, como a gente sempre tem. Desejei sorte a ele naquela reta final para que pudesse terminar o ano bem. A gente já havia matematicamente se livrado. Senão, claro que eu não teria desejado sorte (risos). ", contou.

Pelo Fluminense, entre 2009 e 2016, Fred disputou 288 jogos e marcou 172 gols. Terceiro maior artilheiro da história do clube, o jogador conquistou dois títulos do Campeonato Brasileiro, em 2010 e 2012, um Campeonato Carioca, em 2012, e a Primeira Liga, em 2016. Após deixar as Laranjeiras, ele nunca balançou as redes contra o Tricolor.

Fluminense