Topo

Futebol


Ameaça de Renato não muda planos, e Grêmio diminui verba para reforços

Grêmio prevê investir R$ 16 milhões em reforços no próximo ano, valor inferior ao gasto em 2019 - Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Grêmio prevê investir R$ 16 milhões em reforços no próximo ano, valor inferior ao gasto em 2019 Imagem: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

28/11/2019 04h00

O ultimato de Renato Gaúcho sobre 2020 não mudou os planos do Grêmio. No orçamento para a próxima temporada, o clube definiu quantia menor do que a investida neste ano para buscar reforços. A queda na verba deverá ser compensada com a política de troca de jogadores no mercado.

Em 2019, o Grêmio gastou R$ 18,5 milhões em contratações. Para 2020, o clube gaúcho prevê bancar R$ 16 milhões na busca por jogadores novos.

A saída encontrada pela diretoria é investir em negócios com outros clubes brasileiros. Para o Grêmio, trocas são a medida perfeita para reformular o elenco, dar reforços a Renato e não comprometer as finanças.

É por isso que o interesse do Corinthians em Luan é visto com bons olhos.

"O cinto não vai se abrir muito, mas posso dizer que ele não vai se fechar muito, não. Tá parecendo que o cinto vai se fechar, mas não vai. A não ser que alguém chegue aqui e diga que vai fechar, mas aí eu respondo 'não cobrem'. Não vamos abrir o cinto demais, como Flamengo e Palmeiras, mas posso garantir que não vai fechar muito. Se fechar, podem encontrar outro treinador. Eu nasci para vencer e vou fazer meu grupo vencedor. Para fazer isso, tenho que ter grupo vencedor", disse Renato Portaluppi após derrota de 1 a 0 para o Flamengo, pelo Campeonato Brasileiro.

Na atual temporada, o Grêmio contratou nove jogadores e adquiriu 80% dos direitos econômicos de Thaciano, que até então estava em Porto Alegre por empréstimo.

A diretoria conversou com Renato Portaluppi depois da entrevista com ares de ultimato e também depois de definir os números de 2020, assegurando o treinador que vai buscar reforços. Por meio das trocas ou priorizando atletas livres no mercado. O técnico assentiu com o plano.

Corte em várias áreas

Os números apresentados pela diretoria para 2020 confirmam a política de redução de gastos. A coluna De Primeira já havia revelado que o Grêmio quer diminuir a folha salarial do elenco em cerca de R$ 2 milhões no próximo ano. Atualmente, o elenco custa cerca de R$ 12 milhões.

A planta financeira detalha a informação ao estimar queda no custo do futebol profissional. Em 2019, o Grêmio destinou R$ 185,1 milhões do orçamento para quitar salários, encargos, cessão de imagem e gratificações, prêmios e luvas. No ano que vem, a mesma área terá R$ 142,7 milhões à disposição. Uma redução total de R$ 42,3 milhões.

Futebol