Topo

Diniz reconhece desempenho ruim do São Paulo em derrota para o Fluminense

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

07/11/2019 22h41

Em pleno Morumbi, o São Paulo perdeu por 2 a 0 do Fluminense, que briga para fugir das últimas colocações do Brasileiro. O desempenho da equipe paulista foi classificado como vergonhoso por Hernanes e o time foi alvo de vaias da torcida durante o segundo tempo. O técnico Fernando Diniz também lamentou o desempenho da equipe no confronto.

"O termo pode ser usado porque vergonha nós de perder em casa nesta situação. Tivemos dificuldades, mas não achei uma partida vergonhosa. Tivemos muitas dificuldades. Perder em casa na situação que estamos, querendo brigar pelo G4, cria uma instabilidade. Mas não acho que foi vergonhoso. O desempenho foi ruim e precisamos melhorar", disse Fernando Diniz.

Na próxima rodada do nacional, o Tricolor paulista volta a jogar em casa. A equipe enfrenta o Athletico, no domingo, no Morumbi. O resultado desta noite complicou a vida dos são-paulinos na briga por uma vaga na fase de grupos da Copa Libertadores. O time se mantém com 52 pontos na tabela de classificação e pode ser ultrapassado pelo Grêmio, que enfrenta o CSA nesta noite.

"Assustado de maneira alguma que estou. A gente levou um gol quando fazia uma partida dentro do planejado. Quando levamos o primeiro gol, de uma falta desnecessária e tivemos falha de marcação, o time se desestabilizou. O Fluminense baixou as linhas e faltou mobilidade, e muita coisa para a gente. Depois que levamos o gol, concordo que foi a pior partida", completou o treinador.

Confira as outras declarações de Diniz neste noite:

Não ter força para reagir

A equipe não pode se abater quando toma gol, temos que buscar reverter os placares. Mas isso não me preocupa no momento. Pode ser circunstancial. Na parte técnica e tática caímos muito depois dos gols. No intervalo teve uma soma de fatores, perdemos mobilidade e criatividade. Eles souberam se defender bem.

Preocupação

Não estou extremamente preocupado com as coisas. Eu confio no trabalho e nos jogadores. Não podemos achar que, porque perdemos o jogo de hoje, tem motivo de extrema preocupação. Temos que ter ciência da posição que estamos no campeonato. A gente precisa procurar corrigir o que aconteceu hoje, principalmente depois do primeiro gol.

Criação

Contra a Chapecoense fizemos três gols, e poderíamos ter feito mais. Contra o Avaí também criamos. Contra o Corinthians tivemos chances. Hoje tivemos muitas dificuldades, foi específico. Tivemos dificuldades para criar e concluir. Em algumas partidas criamos e não concluímos, mas hoje nem sequer criamos.

São Paulo