Topo
Comprar ingresso
Comprar ingresso

Saiba próximos passos da investigação sobre o acidente de carro de Ralf

Carro do volante Ralf, do Corinthians, após acidente na zona leste de São Paulo. Veículo já foi periciado  - Lucas Faraldo/UOL
Carro do volante Ralf, do Corinthians, após acidente na zona leste de São Paulo. Veículo já foi periciado Imagem: Lucas Faraldo/UOL

Gabriel Carneiro

Do UOL, em São Paulo

15/10/2019 19h51

Resumo da notícia

  • Novos depoimentos estão previstos em breve, além do relatório de impressões digitais
  • Polícia quer ouvir dono de bar, segurança armado e idoso de 68 anos que foi atropelado
  • Versão apresentada é de que motorista dirigia para Ralf e familiares e perdeu controle
  • Acidente ocorreu na noite da última sexta-feira e jogador voltará a atuar amanhã

A equipe do 30º Distrito Policial, do bairro do Tatuapé, Zona Leste de São Paulo, investiga o acidente de carro que envolveu o jogador Ralf, do Corinthians, na noite da última sexta-feira (11). O veículo do jogador, modelo Hyundai Santa Fe, com quatro passageiros, bateu em um ponto de ônibus, acertou um homem de 68 anos e quebrou dois portões ao invadir a garagem de uma casa na rua Marechal Barbacena, no bairro Água Rasa. Novos depoimentos estão previstos para os próximos dias, como do dono do bar que o jogador afirma ter ido com familiares antes do acidente.

Também devem ser ouvidos o homem identificado por moradores da rua como segurança do jogador do Corinthians, que aparenta estar armado em um vídeo que circula na internet, e Alicio de Castro, o idoso atingido pelo veículo, e que já teve contato com Ralf, que o transferiu para um hospital particular ontem.

Os novos depoimentos são parte da sequência da investigação, que aguarda o relatório das impressões digitais colhidas pelo IIRGD (Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton Daunt). Isso pode ajudar a desvendar quem dirigia o carro no momento do acidente, assim como imagens de câmeras de segurança da região a que teve acesso o DIPOL (Departamento de Inteligência Policial). De acordo com a versão apresentada pelos ocupantes (Ralf, seu irmão, seu pai e um motorista de 36 anos), era o motorista quem estava ao volante. Só o irmão do jogador estava no local do acidente no momento da chegada da Polícia. Os quatro já prestaram depoimento.

A versão apresentada é de que o carro havia saído de um bar quando os ocupantes perceberam a aproximação de uma moto suspeita com garupa armado. Eles tentaram escapar e neste momento o controle do carro foi perdido. A Polícia investiga se a versão apresentada é verdadeira. Havia um carro em comboio com outros familiares de Ralf e um segurança - este é o homem que a Polícia deseja ouvir, pois foi quem teria tirado Ralf da cena do crime. A defesa do jogador alega que isso só aconteceu por causa do grande alvoroço formado na rua, como informou o UOL Esporte após visita ao local. Várias pessoas dão conta de que Ralf correu risco de linchamento.

Há um crime de lesão corporal culposa, de autoria desconhecida, em decorrência do atropelamento. O idoso fraturou uma perna e um dedo e está hospitalizado. Ele e sua família não querem dar entrevista sobre o acidente, mas ele está bem. Também investiga-se embriaguez ao volante e fuga da cena do crime, mas isso ainda depende de terem conhecimento de quem dirigia. A investigação aponta o volante e seu irmão como suspeitos de dirigir o veículo.

Ralf e seu estafe têm prestado assistência à família do homem atropelado e também aos proprietários da casa que teve os portões destruídos. Ele prometeu arcar com os custos do reparo. Hoje, porém, o muro lateral da casa apareceu pichado. "Álcool mata" foi a inscrição registrada. Residências vizinhas da mesma rua também mostraram pichações, como "joga mais, bebe menos". Os moradores das casas não quiseram falar sobre o assunto.

Ralf viaja hoje para Goiânia, onde joga amanhã, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro, contra o Goiás.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Corinthians