PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Rafael Reis

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

7 sul-americanos veteranos para seu time buscar na Europa neste ano

Cavani tem se destacado na Liga Europa, mas pode deixar o Manchester United - Paul ELLIS / AFP
Cavani tem se destacado na Liga Europa, mas pode deixar o Manchester United Imagem: Paul ELLIS / AFP
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

06/05/2021 04h00

Os clubes brasileiros não têm condições econômicas de contratarem os melhores jogadores sul-americanos disponíveis no Mercado da Bola enquanto eles estão vivendo seus auges físicos e técnicos.

Durante os melhores anos de suas carreiras, os maiores astros argentinos, uruguaios e colombianos jogam em clubes do primeiro escalão da Europa, aqueles que disputam as ligas mais ricas do planeta e que até dão as caras na Champions.

Mas, quando a idade começa a pesar para essas estrelas, o Brasil pode ser uma opção bem interessante. Afinal, para quem é realmente acima da média, aqui é possível se destacar mesmo não estando mais no topo de sua performance pessoal.

Pensando nisso, o "Blog do Rafael Reis" apresenta abaixo sete opções de jogadores sul-americanos já veteranos que ainda estão na Europa, mas poderiam tranquilamente ser resgatados em breve por algum clube do país pentacampeão mundial de futebol.

EDINSON CAVANI
Atacante
34 anos
Uruguaio
Manchester United (ING)

Apesar de ter sido o principal nome dos confrontos de ida das semifinais da Liga Europa e de estar vivendo seu melhor momento desde que chegou à Inglaterra, no começo da temporada, Cavani ainda não sabe se irá renovar contrato com o Manchester United para o segundo semestre. Desde o ano passado, o centroavante já vem dando indícios de que cansou do futebol do Velho Continente e que deseja retornar para a América do Sul. Em 2020, o Grêmio chegou a dar como certa sua contratação, mas o negócio acabou não saindo. Nesta temporada, os rumores mais fortes apontam para uma aproximação do uruguaio com o Boca Juniors. No entanto, ainda dá tempo de algum clube brasileiro entrar no caminho e tentar alterar o destino do astro.

RADAMEL FALCAO GARCÍA
Atacante
35 anos
Colombiano
Galatasaray (TUR)

Falcao García (Galatasaray) - Getty Images - Getty Images
Imagem: Getty Images

O maior artilheiro da história da seleção colombiana, com 35 gols, também já negociou com o futebol brasileiro. Antes de acertar sua transferência para o Galatasaray, em 2019, Falcao García foi apontado como possível reforço de Flamengo e Palmeiras. Na Turquia, o veterano de 35 anos não tem tido dificuldades para jogar bem, mas sim para jogar. Só nessas duas últimas temporadas, o ex-atacante de Atlético de Madri, Manchester United e Chelsea sofreu seis contusões diferentes. Por causa das dificuldades para escalar Falcao García e do seu salário alto, o Galatasaray não está fazendo muita questão que o centroavante cumpra seu contrato até o fim (junho de 2022). River Plate, Millonarios (COL) e o futebol dos EUA têm sido apontados como seus destinos mais prováveis.

DIEGO GODÍN
Zagueiro
35 anos
Uruguaio
Cagliari (ITA)

Diego Godín (Cagliari) - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Um dos ícones do futebol uruguaio na década passada, chegou a ser considerado o melhor zagueiro do mundo durante o período em que defendia o Atlético de Madri. Aos 35 anos, Godín não tem mais a mesma disposição física dos seus melhores dias. Mesmo assim, graças ao posicionamento exemplar e à liderança nata que possui, ainda joga o suficiente para se sobressair em qualquer clube do futebol sul-americano. Apesar de ter contrato até 2023, o defensor corre sérios riscos de ter de buscar um outro time para defender depois das férias de meio de ano, já que o Cagliari está ameaçado de rebaixamento para a segunda divisão italiana - tem só um ponto de vantagem para o Benevento, que está caindo.

GARY MEDEL
Volante
33 anos
Chileno
Bologna (ITA)

Gary Medel (Bologna) - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Integrante da geração que recolocou o Chile no mapa do futebol mundial durante os anos 2010, o volante disputou duas edições da Copa do Mundo e já está na Europa há dez temporadas. Medel atuou nos três principais mercados do Velho Continente (Inglaterra, Espanha e Itália) e viveu seus melhores dias entre 2014 e 2017, período em que vestiu a camisa da Inter de Milão. Marcador incansável, o chileno prima pela versatilidade e também pode jogar no miolo de zaga (apesar da baixa estatura) ou como lateral. Um possível retorno à América do Sul já na próxima janela de transferências tem sido cogitado pela imprensa chilena, que aponta Boca Juniors e Universidad Católica como principais opções para trazê-lo de volta para casa.

CARLOS BACCA
Atacante
34 anos
Colombiano
Villarreal (ESP)

Carlos Bacca (Villarreal) - Getty Images - Getty Images
Imagem: Getty Images

Velho conhecido de quem acompanha futebol internacional, o atacante está na Europa desde 2012 e já defendeu Brugge, Sevilla e Milan. No Villarreal desde 2018, o colombiano tem jogado cada vez menos e iniciado a maioria das partidas no banco de reservas. Longe da seleção desde 2018, Bacca precisa de uma reviravolta na carreira se ainda tem o objetivo de disputar sua terceira Copa do Mundo. E essa transformação pode ser um retorno à América do Sul, onde seria titular absoluto de quase todos os times. O contrato com o Villarreal, que vai até o fim da próxima temporada, atrapalha, mas não chega a ser um impeditivo para a transferência.

NICO GAITÁN
Meia-atacante
33 anos
Argentino
Braga (POR)

Nico Gaitán (Braga) - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Cria das categorias de base do Boca Juniors, o meia-atacante teve uma trajetória de sucesso no Benfica, passou duas temporadas no Atlético de Madri e disputou 16 partidas pela seleção argentina. Em 2018, Gaitán se transferiu para a China e, desde então, virou uma espécie de "nômade da bola". Nos últimos três anos, o camisa 10 defendeu quatro clubes diferentes: Dalian Yiifang, Chicago Fire, Lille e Braga, onde está desde agosto. Como seu contrato em Portugal termina no próximo mês e a segunda passagem pelo país tem sido marcada por muitos problemas físicos, é bem possível que Gaitán tenha que mudar de time mais uma vez. E aí, a possibilidade de defender uma equipe brasileira ou argentina, as mais fortes economicamente da América do Sul, passa a ser bem real.

CRISTHIAN STUANI
Atacante
34 anos
Uruguaio
Girona (ESP)

Stuani (Granada) - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Quatro temporadas atrás, o uruguaio marcou 21 gols no Campeonato Espanhol e só terminou atrás de Lionel Messi, Cristiano Ronaldo, Luis Suárez e Iago Aspas na artilharia da competição. O sucesso lhe rendeu um lugar na seleção que disputou a Copa do Mundo 2018. Só que, desde então, o Girona foi rebaixado na La Liga, e Stuani deu uma desaparecida do radar do futebol internacional. Em 2020, o Grêmio chegou a negociar sua contratação, mas o acordo não vingou. Jogar no Brasil (ou mesmo em outro país da América do Sul) pode dar ao atacante a oportunidade de reviver seus melhores momentos e até mesmo de brigar por títulos importantes, algo que o Girona nunca lhe proporcionou.