PUBLICIDADE
Topo

Rafael Reis

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

7 jogadores brasileiros que Tite corre risco de perder para outras seleções

Destaque da Atalanta, Rafael Tolói deve ser convocado em breve pela Itália - Ricardo Nogueira/Eurasia Sport Images/Getty Images
Destaque da Atalanta, Rafael Tolói deve ser convocado em breve pela Itália Imagem: Ricardo Nogueira/Eurasia Sport Images/Getty Images
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

02/03/2021 04h00

Tite conta com uma gama enorme de jogadores à disposição para montar as convocações da seleção brasileira. Mas outros países podem tornar um pouco menor esse leque de nomes disponíveis ao treinador da equipe pentacampeã mundial.

Isso porque os atletas nascidos no Brasil não precisam defender necessariamente o Brasil. Caso possuam dupla cidadania (por questões familiares) ou tenham se naturalizado (por período de residência no exterior), eles podem sim vestir outras camisas.

Isso já aconteceu no passado, com nomes como Pepe, Deco, Diego Costa e Thiago Motta, só para ficar em alguns poucos exemplos, e continuará rolando no futuro.

O "Blog do Rafael Reis" apresenta abaixo sete jogadores que nasceram no Brasil, mas que podem acabar defendendo outras seleções. Alguns deles, aliás, já estão com as convocações bem engatilhadas.

RAFAEL TOLÓI
Zagueiro
30 anos
Atalanta (ITA)
Pode jogar pela Itália

Um dos destaques da Atalanta que vem incomodando os grandes nas últimas edições do Campeonato Italiano e da Liga dos Campeões da Europa, o ex-zagueiro do São Paulo tem boas chances de ser o próximo jogador nascido no Brasil a vestir a tradicional camisa da Azzurra. Apesar de ter disputado o Mundial sub-20 de 2009 pela seleção do seu país natal, Tolói obteve no mês passado uma autorização especial da Fifa para alterar sua "nacionalidade futebolística" e, assim, poder defender a Itália, onde reside desde 2015. Não será nenhuma surpresa, aliás, se o nome de Tolói aparecer já na próxima convocação do técnico Roberto Mancini, para o início das eliminatórias europeias da Copa do Mundo-2022, no começo do mês.

GABRIEL PAULISTA
Zagueiro
30 anos
Valencia (ESP)
Pode jogar pela Espanha

Gabriel Paulista - Juanjo Martín/Efe - Juanjo Martín/Efe
Imagem: Juanjo Martín/Efe

O zagueiro revelado no Vitória e que defendeu Arsenal e Villarreal antes de se transferir para o Valencia é outro que tem contado os dias para receber sua primeira convocação para uma seleção gringa. Apesar de já ter sido chamado algumas vezes para defender o Brasil, durante a segunda passagem de Dunga pela CBF, Gabriel Paulista nunca foi a campo com a camisa canarinho. Por isso, ele ainda está apto a defender a Espanha, que vem tendo dificuldades para renovar seu setor defensivo. O próprio técnico Luis Enrique já admitiu que tem acompanhado a situação do brasileiro, que obteve o passaporte espanhol em dezembro e já disse que pretende disputar a Eurocopa 2021.

GABRIEL MARTINELLI
Atacante
19 anos
Arsenal (ING)
Pode jogar pela Itália

Gabriel Martinelli - David Klein - David Klein
Imagem: David Klein

O jovem atacante do Arsenal tem feito parte da preparação brasileira para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2021, o que indica que seu desejo atual é mesmo defender a pátria mãe. Mas, enquanto não disputar uma competição oficial pela seleção principal, Martinelli poderá voltar atrás nessa decisão e optar por abraçar outra bandeira. Nascido em Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo, o garoto possui também cidadania italiana por causa da sua família materna. E como a Itália tem se especializado em aproveitar jogadores brasileiros (Jorginho, Emerson Palmieiri, Thiago Motta, Éder...) é bom Tite ficar com os olhos bem abertos.

RICARDO GOULART
Meia-atacante
29 anos
Guangzhou FC (CHN)
Pode jogar pela China

Ricardo Goulart - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

Com o sonho de retornar a uma Copa do Mundo depois de 20 anos de sua única participação, o país mais populoso do planeta tem promovido uma campanha de naturalização em massa de jogadores brasileiros que já completaram os cinco anos de residência na China necessários para obter a nova cidanania. Elkeson, Aloísio, Alan e Fernandinho já apareceram nas últimas convocações da seleção oriental para amistosos ou semana de treinamentos. Ricardo Goulart ainda não. Mas essa é só uma questão de tempo. Mesmo tendo participado de um amistoso pelo Brasil em 2014, o ex-jogador de Cruzeiro e Palmeiras continua sendo elegível para os chineses, de acordo com regulamento da Fifa.

ROGER IBAÑEZ
Zagueiro
22 anos
Roma (ITA)
Pode jogar pelo Uruguai

Brasileiro Roger Ibañez, da Roma, é o melhor zagueiro do Campeonato Italiano - Matteo Ciambelli/DeFodi Images via Getty Images - Matteo Ciambelli/DeFodi Images via Getty Images
Imagem: Matteo Ciambelli/DeFodi Images via Getty Images

Titular absoluto da Roma e um dos destaques defensivos do Campeonato Italiano nesta temporada, o zagueiro revelado pelo Fluminense vive uma situação semelhante à de Martinelli. Assim como o garoto do Arsenal, Roger Ibañez tem participado da preparação da seleção olímpica para Tóquio 2021, mas ainda pode escolher uma outra camisa para vestir no futebol internacional, já que possui dupla cidadania devido a questões familiares. A mãe do defensor é de Montevidéu e lhe cedeu o sobrenome de origem espanhola. Por causa disso, Ibañez tem a possibilidade, se quiser, de virar companheiro de seleção de Luis Suárez e Edinson Cavani.

MATHEUS PEREIRA
Meia-atacante
24 anos
West Bromwich (ING)
Pode jogar por Portugal

Matheus Pereira é um dos destaques do WBA e pode em breve jogar pela seleção portuguesa - Getty Images - Getty Images
Imagem: Getty Images

Autor de cinco gols nesta edição do Campeonato Inglês, o mineiro de Belo Horizonte é um dos poucos destaques do vice-lanterna da competição. Mas, mesmo que arrebente com a camisa do West Bromwich nos próximos meses, é pouco provável que vejamos Matheus Pereira vestindo a camisa da seleção brasileira. O jogador mudou-se para Portugal ainda no começo da adolescência e fez praticamente toda sua formação nas categorias de base do Sporting. Por isso, no começo do ano passado, afirmou ao jornal "O Jogo" que torceria pelos portugueses em um eventual confronto em campo contra o Brasil. Como tem dupla cidadania, ele ainda pode jogar pelos dois países.

LUIZ FELIPE
Zagueiro
23 anos
Lazio (ITA)
Pode jogar pela Itália

Luiz Felipe comemora gol da Lazio sobre o Borussia Dortmund - REUTERS/Alberto Lingria - REUTERS/Alberto Lingria
Imagem: REUTERS/Alberto Lingria

Outro integrante da seleção olímpica do Brasil, o zagueiro diz que a decisão a respeito de qual país pretende defender ao longo da carreira nos gramados já foi tomada. Afinal, em 2019, Luiz Felipe publicou em suas redes sociais um comunicado informando as razões pelas quais recusaria qualquer convocação feita pela Itália, país de origem da sua família paterna e onde vive desde 2016. Mas o defensor, que atualmente se recupera de uma cirurgia no tornozelo, ainda tem tempo para voltar atrás na escolha, já que ainda não debutou pelo time principal do país pentacampeão mundial.