PUBLICIDADE
Topo

Mauro Cezar Pereira

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Mauro Cezar: áudio revela falta de entendimento de profissionais do futebol

Paulo Paixão em treino do Internacional - Ricardo Duarte/Internacional
Paulo Paixão em treino do Internacional Imagem: Ricardo Duarte/Internacional
Mauro Cezar Pereira

Mauro Cezar Pereira nasceu em Niterói (RJ) e é jornalista desde 1983, com passagens por vários veículos, como as Rádios Tupi e Sistema Globo. Escreveu em diários como O Globo, O Dia, Jornal dos Sports, Jornal do Brasil e Valor Econômico; além de Placar e Forbes, entre outras revistas. Na internet, foi editor da TV Terra (portal Terra), Portal AJato e do site do programa Auto Esporte, da TV Globo. Trabalhou nas áreas de economia e automóveis, entre outras, mas foi ao segmento de esportes que dedicou a maior parte da carreira. Lecionou em faculdades de Jornalismo e Rádio e TV. Colunista de O Estado de S. Paulo e da Gazeta do Povo, desde 2004 é comentarista dos canais ESPN.

23/11/2021 09h50

O áudio vazado do coordenador da preparação física do Internacional, Paulo Paixão, o fez pedir demissão, mas essa história não termina assim. Como o UOL Esporte publicou, "os áudios vazados tiveram repercussão negativa com os jogadores, já que nomes importantes do elenco, como Rodrigo Dourado, Cuesta e Patrick foram citados como possíveis saídas. Além disso, Boschilia foi chamado de 'enganador' pelo profissional".

Além da maneira como se referiu aos atletas do próprio clube, Paulo Paixão demonstrou completo e total desconhecimento da realidade colorada, do trabalho que a diretoria que o mantinha sob contrato pretende realizar e já começou a fazê-lo. No "Dividida" do UOL Esporte, entrevistei o presidente do Internacional, Alessandro Barcellos,em abril, quando ele explicou o que vem sendo feito para reestruturar a agremiação gaúcha.

Em setembro, o entrevistado foi o CEO do clube de Porto Alegre, Giovane Zanardo, que deixou claro: hoje o Internacional corta custos e não quer "ganhar a qualquer preço". Há poucos dias, em novembro, foi a vez de Gustavo Grossi, diretor esportivo colorado, explicar o trabalho feito no futebol a partir da base para que em algum tempo seja possível revelar bons jogadores que deem retorno técnico e financeiro.

Paixão criticou a qualidade do elenco do Inter. Ok. Mas qual a sugestão para reforçá-lo? De onde viria o dinheiro para grandes contratações? Profissionais do futebol precisam entender a realidade de cada clube. Se o preparador físico assistisse essas três entrevistas, talvez compreendesse o que se passa no clube onde até segunda-feira trabalhava. Ou, caso discordasse, poderia ter se demitido há mais tempo.

Siga Mauro Cezar no Twitter

Siga Mauro Cezar no Instagram

Siga Mauro Cezar no Facebook

Inscreva-se no Canal Mauro Cezar no YouTube

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL