PUBLICIDADE
Topo

Pole Position

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Verstappen x Hamilton: quem teve o melhor carro nas 22 etapas da temporada?

Max Verstappen e Lewis Hamilton lado a lado durante GP dos Estados Unidos de Fórmula 1 em 2021 - REUTERS/Mike Blake
Max Verstappen e Lewis Hamilton lado a lado durante GP dos Estados Unidos de Fórmula 1 em 2021 Imagem: REUTERS/Mike Blake
Julianne Cerasoli

Fã de Fórmula 1 desde a infância, Julianne Cerasoli nasceu em Bragança Paulista (SP) e hoje vive em Londres (Inglaterra). Atua como jornalista desde 2004, tendo trabalhado com diversos tipos de mídia ao longo dos anos, sempre como repórter esportiva e com passagem como editora de esportes do jornal Correio Popular, em Campinas (SP). Cobrindo corridas in loco na Fórmula 1 desde 2011, começou pelo site especializado TotalRace e passou a colaborar para o UOL Esporte em 2015, e para sites e revistas internacionais. No rádio, é a repórter de Fórmula 1 da Sistema Bandeirantes de Rádio desde 2017, e também faz participações regulares no canal Boteco F1, o maior dedicado à categoria no YouTube. Em 2019, Julianne criou o projeto No Paddock da F1 com a Ju, na plataforma Catarse, em que busca aproximar os fãs da Fórmula 1 por meio de conteúdo on demand e podcast exclusivo com personagens da categoria. Neste espaço: Única cobertura in loco de toda a temporada da Fórmula 1 na mídia brasileira, com informações de bastidores, entrevistas exclusivas, análises técnicas e uma pitada de viagens.

Colunista do UOL

16/12/2021 04h00

Antes do final polêmico, que inclusive será analisado pelo Conselho Mundial de Esporte a Motor, a Fórmula 1 vinha tendo uma das temporadas mais competitivas da história. E uma das discussões que durou todo o ano foi a de quem tinha o melhor equipamento, se Max Verstappen, que acabou ficando com o título após uma ultrapassagem na última volta da última corrida, ou Lewis Hamilton. E não há uma resposta definitiva para esta pergunta.

A Red Bull começou melhor o ano e aumentou sua vantagem quando a Fórmula 1 chegou ao verão europeu, por ter um carro que sofria menos com o superaquecimento dos pneus traseiros. Outro fator que foi mudando o equilíbrio de forças era a velocidade de reta: a filosofia do carro da Mercedes faz com que ele ofereça menos resistência ao ar, mas a Red Bull trabalhou muito com a asa traseira para diminuir essa vantagem dos rivais, e conseguiu neutralizá-la várias vezes na primeira metade do ano.

silverstone - Bryn Lennon - Formula 1/Formula 1 via Getty Images - Bryn Lennon - Formula 1/Formula 1 via Getty Images
Primeira metade foi da Red Bull, mas Mercedes começou a reagir após atualização de Silverstone
Imagem: Bryn Lennon - Formula 1/Formula 1 via Getty Images

O jogo começou a se inverter com a única grande atualização da Mercedes, que veio em Silverstone e visou diminuir as perdas que o time tinha tido com a mudança no regulamento para este ano, que frear os carros mexendo na parte do assoalho que a Mercedes mais usava em anos anteriores para gerar pressão aerodinâmica. Não foi uma atualização simples, e demorou para o time entender como extrair o máximo de desempenho, mas isso ajudou na segunda metade do ano.

Mesmo assim, ainda houve pistas em que a Red Bull conseguia ser melhor no acerto, como Holanda e Estados Unidos, ou devido às características da pista, como no México. Até que a introdução de um motor a combustão novo no GP de São Paulo, somada à melhor compreensão do carro, fez a Mercedes dar um salto nas últimas provas.

O resultado foi um campeonato de construtores vencido pela Mercedes por 28 pontos, numa marca histórica do time: nunca uma equipe de Fórmula 1 tinha conquistado oito títulos de construtores seguidos.

Quem esteve melhor em cada corrida:

Bahrein: Red Bull - vitória de Lewis Hamilton
Verstappen teve um problema de diferencial durante a corrida e, mesmo assim, chegou a ultrapassar Hamilton nas voltas finais, mas teve que devolver a posição.

Imola: Red Bull - vitória de Max Verstappen
Não foi uma vantagem grande, mas Verstappen parecia controlar a corrida quando Hamilton escapou da pista logo após sua parada. O inglês se recuperaria do erro para chegar em segundo.

portugal - Marcelo Del Pozo/Reuters - Marcelo Del Pozo/Reuters
Lewis Hamilton em ação durante GP de Portugal
Imagem: Marcelo Del Pozo/Reuters

Portugal: Mercedes - vitória de Lewis Hamilton
O desempenho dos carros foi parelho em Portimão, mas a temperatura e o vento no domingo acabaram ajudando a Mercedes, e Hamilton teve uma de suas melhores provas da temporada.

Espanha: Mercedes - vitória de Lewis Hamilton
Em uma pista em que é difícil ultrapassar, a Mercedes só venceu porque mudou a estratégia de Hamilton, a fim de que ele chegasse em Verstappen no final com pneus novos e o passasse, mas eles também foram ajudados pelo bom ritmo.

Mônaco: Red Bull - vitória de Max Verstappen
Sem conseguir colocar os pneus na temperatura correta, Hamilton teve uma corrida muito difícil, enquanto Verstappen foi dominante com um carro que gera mais pressão aerodinâmica quando usa a carga máxima.

Azerbaijão: Red Bull - vitória de Sergio Perez
Foi uma das maiores margens da Red Bull na temporada, que Verstappen não converteu em vitória devido a um estouro de pneu nas voltas finais.

França: Mercedes - vitória de Max Verstappen
Taticamente, foi uma das melhores corridas da temporada. Percebendo que a Mercedes tinha mais velocidade nas retas e cuidava melhor dos pneus, a Red Bull chamou Verstappen para os boxes quando ele estava na liderança, já que a única maneira de bater Hamilton seria tendo pneus mais novos, e a estratégia ousada deu certo com uma ultrapassagem no final da prova.

gp da frança - Peter Fox/Getty Images - Peter Fox/Getty Images
Max Verstappen, da Red Bull, na linha de chegada do GP da França
Imagem: Peter Fox/Getty Images

Estíria: Red Bull - vitória de Max Verstappen
Com muito calor, a Red Bull gerenciou melhor os pneus e Verstappen venceu com facilidade.

Áustria: Red Bull - vitória de Max Verstappen
No melhor momento da Red Bull no campeonato, Verstappen foi ainda mais dominante na segunda corrida em finais de semana seguidos no Red Bull Ring.

Grã-Bretanha: Red Bull - vitória de Lewis Hamilton
O inglês venceu após acidente com Verstappen, que tinha vencido a sprint. Foi um final de semana equilibrado, mas a Red Bull parecia ter uma pequena vantagem em ritmo de corrida e velocidade de reta.

Hungria: Mercedes - vitória de Esteban Ocon
A julgar pelos treinos livres e classificação, seria uma vitória fácil para Hamilton, não fosse o acidente envolvendo vários carros na largada e a chuva durante a bandeira vermelha que se seguiu, que viraram a corrida de cabeça para baixo. A estratégia conservadora da Mercedes também não ajudou.

Bélgica: inconclusivo - vitória de Max Verstappen
Não houve corrida devido à chuva e a classificação foi disputada também com pista molhada, sob condições muito difíceis.

Holanda: Red Bull - vitória de Max Verstappen
Não havia uma diferença grande entre os carros, mas Verstappen usou a posição de pista, largando na pole, para gerenciar bem os pneus e vencer em casa.

batida monza - ANDREJ ISAKOVIC / AFP - ANDREJ ISAKOVIC / AFP
Carros de Hamilton e Verstappen ficaram parcialmente destruídos após grave acidente entre os pilotos
Imagem: ANDREJ ISAKOVIC / AFP

Itália: Mercedes - vitória de Daniel Ricciardo
A Mercedes chegou como grande favorita na Itália, mas teve problemas de motor com Bottas e Hamilton não largou bem na sprint, dificultando seu fim de semana. Tentando se recuperar, ele encontrou Verstappen pelo caminho e os dois bateram.

Rússia: Mercedes - vitória de Lewis Hamilton
Em outra pista que casa bem com o carro da Mercedes, Hamilton sofreu um pouco mais que o esperado com a McLaren de Lando Norris, mas venceu uma corrida que acabou com chuva forte.

Turquia: Mercedes - vitória de Valtteri Bottas
Com frio em Istambul, a Mercedes foi bem superior à Red Bull, mas Hamilton não venceu porque foi na Turquia que a Mercedes fez sua terceira troca de motor, e ele pagou uma punição por conta disso.

EUA: Red Bull - vitória de Max Verstappen
Nem o fato de Hamilton pular na ponta na largada tirou a vitória de Verstappen, em uma corrida em que a Red Bull entendeu melhor a evolução da pista que a Mercedes

México: Red Bull - vitória de Max Verstappen
Verstappen largou só em terceiro, mas confirmou o favoritismo em uma pista na qual a Red Bull venceu, inclusive, com carros menos competitivos que o deste ano.

hamilton gp de são paulo - NELSON ALMEIDA/AFP - NELSON ALMEIDA/AFP
Lewis Hamilton comemora vitória no GP de São Paulo com a bandeira do Brasil
Imagem: NELSON ALMEIDA/AFP

Brasil: Mercedes - vitória de Lewis Hamilton
A Red Bull chegou com certo favoritismo em São Paulo, mas não conseguiu acertar bem seu carro, ao passo que a troca de motor ajudou Hamilton, que ainda por cima teve uma das melhores apresentações da carreira.

Catar: Mercedes - vitória de Lewis Hamilton
Uma das vitórias mais dominantes de Lewis Hamilton no ano, mesmo sem usar o mesmo motor do GP de São Paulo.

Arábia Saudita: Mercedes - vitória de Lewis Hamilton
Foi uma corrida complicada, com duas relargadas, mas o tempo todo a Mercedes pareceu mais à vontade que a Red Bull no circuito de alta velocidade de Jeddah.

Abu Dhabi: Mercedes - vitória de Max Verstappen
Lewis Hamilton vinha sendo absoluto e tinha 11s9 de vantagem para Verstappen quando um Safety Car a seis voltas do fim mudou a história da prova.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL