PUBLICIDADE
Topo

Pole Position

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Do frio a novidades nos carros: 5 motivos para ficar de olho no GP de Imola

Prova promete ser mais uma disputa Hamilton x Verstappen - Clive Mason - Formula 1/Formula 1 via Getty Images
Prova promete ser mais uma disputa Hamilton x Verstappen Imagem: Clive Mason - Formula 1/Formula 1 via Getty Images
Julianne Cerasoli

Fã de Fórmula 1 desde a infância, Julianne Cerasoli nasceu em Bragança Paulista (SP) e hoje vive em Londres (Inglaterra). Atua como jornalista desde 2004, tendo trabalhado com diversos tipos de mídia ao longo dos anos, sempre como repórter esportiva e com passagem como editora de esportes do jornal Correio Popular, em Campinas (SP). Cobrindo corridas in loco na Fórmula 1 desde 2011, começou pelo site especializado TotalRace e passou a colaborar para o UOL Esporte em 2015, e para sites e revistas internacionais. No rádio, é a repórter de Fórmula 1 da Sistema Bandeirantes de Rádio desde 2017, e também faz participações regulares no canal Boteco F1, o maior dedicado à categoria no YouTube. Em 2019, Julianne criou o projeto No Paddock da F1 com a Ju, na plataforma Catarse, em que busca aproximar os fãs da Fórmula 1 por meio de conteúdo on demand e podcast exclusivo com personagens da categoria. Neste espaço: Única cobertura in loco de toda a temporada da Fórmula 1 na mídia brasileira, com informações de bastidores, entrevistas exclusivas, análises técnicas e uma pitada de viagens.

Colunista do UOL

14/04/2021 04h00

Da mudança do calor do deserto no Bahrein para o frio da primavera europeia em Imola, somado às quase três semanas entre a primeira e a segunda etapas da Fórmula 1; ingredientes não faltam para ficar na expectativa do que pode acontecer no GP da Emilia Romagna, que começa às 10h (horário de Brasília), neste domingo (18). Após a Red Bull fazer a pole position com facilidade e a Mercedes vencer a etapa de abertura do campeonato, a aposta é de mais uma briga apertada na Itália.

"Podemos ter vencido a primeira corrida, mas não estamos nos iludindo pensando que será uma temporada fácil. O carro ainda não tem um ritmo bom em uma volta lançada e a Red Bull parece estar na frente no momento. Estamos trabalhando para diminuir essa desvantagem", disse o chefe da Mercedes, Toto Wolff.

Novidades nos carros

Depois de quase três semanas desde a primeira corrida do ano, várias equipes devem trazer novidades para o GP da Emilia Romagna. A Alpine promete o maior pacote de todos, depois de ter decepcionado na primeira etapa. "Temos um pacote aerodinâmico para o carro neste final de semana, e também vamos usar os treinos livres para testar coisas que vão nos ajudar a planejar atualizações ao longo das próximas corridas", explicou o chefe Marcin Budkowski. Outra equipe que pode ter novidades é a Red Bull, e a imprensa italiana também fala em atualizações na Ferrari, empolgada com a clara melhora observada na primeira corrida. A Haas também deve ter o que pode ser seu único pacote da temporada.

Mick Schumacher - Lars Baron/Getty Images - Lars Baron/Getty Images
Mick Schumacher, da Haas, durante treino do GP do Bahrain
Imagem: Lars Baron/Getty Images

Previsão é de frio e possibilidade de chuva

As temperaturas máximas não devem passar dos 15 graus, com ventos moderados mudando de direção ao longo do dia, o que é um cenário ruim para os pilotos porque é mais difícil fazer os pneus funcionarem e também controlar o carro nas freadas. E, para o domingo, a previsão é de chuva, com uma chance maior horas antes da corrida, mas ela pode continuar pelo período da tarde.

Zona de DRS mais longa em busca de mais ultrapassagens

Segundo dados dos estrategistas da Aston Martin, apenas em Mônaco e em Singapura é mais difícil ultrapassar do que em Imola. Na corrida do ano passado, inclusive, descontando a relargada no final da prova, houve apenas seis ultrapassagens - uma delas, pela segunda posição, de Max Verstappen em cima de Valtteri Bottas. Para tentar ajudar nas manobras, que são difíceis principalmente porque a pista é estreita, a zona de DRS será mais longa neste ano.

alphatauri - Samo Vidic/Red Bull Content Pool - Samo Vidic/Red Bull Content Pool
Pierre Gasly testou neste ano com o carro da AlphaTauri em Imola
Imagem: Samo Vidic/Red Bull Content Pool

AlphaTauri correndo "em casa"

O time italiano, cuja sede fica a cerca de 15 minutos de carro da pista de Imola, tem alguns motivos para esperar uma boa corrida neste final de semana. Ano passado, Pierre Gasly conseguiu o quarto lugar no grid, embora uma quebra tenha acabado com sua corrida. Neste ano, o time foi o único a testar na pista italiana, e vem de um fim de semana no Bahrein em que mostrou ter diminuído a desvantagem em relação ao concorrido grupo de McLaren, Ferrari, Aston Martin e Alpine. "Ainda há áreas em que podemos melhorar, ainda que nosso ritmo seja bom. Mas, como estamos no começo da temporada, podemos esperar que qualquer um possa progredir ao entender melhor como otimizar o carro", alertou Gasly.

Todos de olho nos limites de pista

Depois das discussões da última corrida, a direção de prova estará pressionada para deixar as regras de limite claras na corrida deste domingo. Isso, numa pista que deu trabalho para Michael Masi no ano passado, uma vez que o diretor de prova teve de alterar duas vezes o documento que rege esse tipo de determinação (mesmo em uma prova que teve só dois dias de atividades ao invés de três). "Imola é conhecida por ser uma pista em que você tem de atacar as zebras", explicou Mick Schumacher, que estreia no circuito italiano com a F1, mas já correu por lá nas categorias de base.

O GP da Emilia Romagna teve a programação alterada por causa do funeral do Príncipe Philip, do Reino Unido, no sábado (17). As duas sessões de treinos livres da sexta-feira começam às 6h e às 9h30. O terceiro treino livre, no sábado, é disputado a partir das 6h e a classificação começa às 9h, sempre pelo horário de Brasília.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL