PUBLICIDADE
Topo

Botafogo é rejeitado por dívidas e fica fora do NBB

Botafogo é campeão sul-americano de basquete - Divulgação/LNB
Botafogo é campeão sul-americano de basquete Imagem: Divulgação/LNB
Demétrio Vecchioli

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Dedicado à cobertura de esportes olímpicos, escreveu para o UOL, para a revista Istoé 2016, foi colunista da Rádio Estadão e, antes do Olhar Olímpico, manteve o blog Olimpílulas. Neste espaço, olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. No Olhar Olímpico têm destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa. Se você tem críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas, escreva para demetrio.prado@gmail.com

11/09/2020 18h39

O Botafogo está fora da próxima edição do Novo Basquete Brasil (NBB). Em uma assembleia realizada no final da tarde de hoje (11), a associação de atletas e a enorme maioria dos clubes filiados rejeitou a inscrição do clube alvinegro, que tem dívidas com seis atletas da temporada passada. Rio Claro, que desejava se manter no NBB, voltou atrás e pediu licença. Já o Joinville Blackstar, que desejava entrar, foi reprovado por falta de garantias financeiras. Mas o Cerrado, de Brasília, acabou aceito e será o 16º time da temporada 2020/2021, fazendo sua estreia.

O clube que representa o Botafogo no NBB não é o Botafogo de Futebol e Regatas, mas a Associação Botafogo Olímpico, um CNPJ independente apto a receber recursos públicos incentivados. Pelo Botafogo tradicional, o time de basquete estaria acabado, mas um torcedor conseguiu autorização da diretoria para assumir esse CNPJ e tentar levantar fundos para a equipe.

Esse torcedor, Carlos Salomão, precisava apresentar até a última terça-feira (8) o "livro de dívidas" zerado. Isso significa que ele precisaria recolher declaração de cada um dos jogadores da temporada passada afirmando que o clube quitou salários e direitos de imagem da temporada passada.

De fato, quando a temporada 2019/2020 acabou, o Botafogo tinha grandes dívidas com o elenco. Mas Salomão conseguiu liberar o valor de patrocínio pago pela Ambev e foi atrás dos jogadores. Os salários teriam sido quitados, mas não os valores referentes aos contratos de imagem posteriores a março, quando o NBB parou e a imagem dos atletas deixou de ser utilizada.

Ele não conseguiu essas declarações dentro do prazo, mas ganhou uma exceção de mais 48 horas, até o fim da tarde de quinta-feira (10). Seis atletas, entretanto, não aceitaram as condições propostas e não deram baixa no livro. Diante dessas negativas, a associação de atletas não aceitou a participação do Botafogo no NBB, sendo acompanhada pelas demais franquias. Só o Basquete Cearense foi favorável.

Sem o Botafogo, em tese fica aberta uma vaga na Champions League da próxima temporada. Em tese porque a Confederação Brasileira de Basquete (CBB) entende que a vaga é do Botafogo, campeão da Liga Sul-Americana em 2020, independente de o time carioca jogar o NBB. Caso o Botafogo fique de fora, porém, começará outra disputa. O Corinthians, vice-campeão do torneio, defende que a vaga deve ser herdada por ele. Já o São Paulo, terceiro colocado no NBB, acredita que o direito é seu.

Dos 16 times que disputaram a última edição do NBB, três não continuam, por questões financeiras: Rio Claro (com três participações), São José (10) e Botafogo (três). Por outro lado, Campo Mourão (duas, a última em 2017/18) e Caxias do Sul (três, a última também em 17/18) reativaram suas franquias.

Também na reunião de hoje foram analisados os documentos de outros dois clubes. O Blackstar Joinville, que é um clube diferente dos outros dois times que já representaram Joinville no NBB, foi recusado por falta de garantias financeiras. Por fim, o Cerrado, de Brasilia, acabou aceito para fazer sua estreia.

"É uma alegria imensa definir a nova temporada do NBB com as mesmas 16 equipes, principalmente, após uma pandemia que colocou muitas dúvidas no cenário esportivo brasileiro", afirmou o presidente da LNB, Nilo Guimarães. "Quero aproveitar para parabenizar o Cerrado, que apresentou um projeto sólido e que vem sendo construído nos últimos anos, principalmente com as participações na Liga Ouro recentes", completou.

+ Acompanhe o que mais importante acontece no esporte olímpico pelos perfis do Olhar Olímpico no Twitter e no Instagram. Segue lá! +