Topo

Basquete


Lamar Odom revela "comportamento abusivo" de dono do Dallas Mavericks

Mark Cuban observa partida do Dallas Mavericks contra o Sacramento Kings - Rocky Widner/NBAE/Getty Images
Mark Cuban observa partida do Dallas Mavericks contra o Sacramento Kings Imagem: Rocky Widner/NBAE/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

16/09/2019 11h05

Não é segredo que o empresário Mark Cuban, dono do Dallas Mavericks, possui um dos temperamentos mais difíceis de lidar de toda a NBA. Em uma reportagem publicada este mês pela revista "D Magazine", o ex-ala-pivô Lamar Odom revelou algumas situações de abuso que conviveu ao atuar na equipe de Dallas.

"Cuban mudou rapidamente para fazer eu me ressentir. Parecia que seu objetivo era tornar meu tempo em Dallas o mais miserável possível. Ele montava em mim constantemente, conversava comigo e questionava minha masculinidade na frente dos outros. Nas partidas em casa, ele sentava em sua posição habitual na quadra e ficava falando obscenidades para mim", revelou Odom.

Ainda de acordo com o atleta, os abusos cometidos por Cuban eram frequentes. O ex-atleta relembrou a vez em que o empresário chutou sua canela enquanto ele procurava um lugar no banco de reservas para se sentar.

"Fiquei atordoado. Não foi só um toque, eu senti (o chute). Essa foi o ponto final. Estava dolorosamente claro que ele não me respeitava como homem. Eu senti a adrenalina percorrer meu corpo. Quando eu pulei, Vince Carter, que estava sentado ao meu lado, agarrou meu braço com força, se inclinou e disse: 'Lo, relaxe, não vale a pena...'"

A gota d'água chegou em 7 de abril de 2013, quando Cuban repreendeu Odom em outro discurso cheio de palavrões na frente de seus companheiros de equipe depois que o atacante jogou quatro minutos sem marcar pontos na primeira metade do jogo dos Mavericks contra o Memphis Grizzlies.

A partida, inclusive, foi a última de Odom com a camisa do Dallas. Cuban colocou toda a culpa em Odom na época, apenas se culpando por falhar "miseravelmente" ao assinar com o atleta. Mas o bicampeão da NBA se disse feliz por se livrar de uma "situação tóxica".

"No mínimo, a pior fase da minha carreira como jogador de basquete chegou ao fim. Mas a espiral descendente só pegaria força. Eu estava perto de perder o controle", explicou o ex-jogador, que enfrentou diversos problemas após o ocorrido, inclusive uma internação após sofrer uma overdose.

Atualmente, o ex-jogador está lançando uma biografia e vai participar da próxima edição do "Dancing With the Stars".