PUBLICIDADE
Topo

Russo quebra as duas pernas tentando levantar 400 quilos

Russo tem lesão grave ao tentar levantar 400 quilos - Reprodução/Youtube
Russo tem lesão grave ao tentar levantar 400 quilos Imagem: Reprodução/Youtube
Demétrio Vecchioli

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Dedicado à cobertura de esportes olímpicos, escreveu para o UOL, para a revista Istoé 2016, foi colunista da Rádio Estadão e, antes do Olhar Olímpico, manteve o blog Olimpílulas. Neste espaço, olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. No Olhar Olímpico têm destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa. Se você tem críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas, escreva para demetrio.prado@gmail.com

14/08/2020 14h08

Uma cena chocante marcou o Campeonato Europeu de Powerlifter (no Brasil, usualmente conhecido como levantamento básico), esta semana. O russo Alexander Sedykh tentava levantar 400 kg no exercício de agachamento, seus joelhos não aguentaram e ele sofreu uma lesão gravíssima, caindo com o peso sobre o corpo.

A competição, em Dolgoprudny, perto de Moscou, na Rússia, era o Campeonato Mundial da Raw Powerlifting Federation, uma das diversas entidades representativas desses esporte, que não é olímpico. No Powerlifter, cada atleta faz três exercícios: supino (deitado), agachamento (dobrar os joelhos e esticá-los de novo, com a barra) e levantamento terra (tirar a barra do chão até ficar com o corpo ereto). O resultado final é a soma dos pesos levantados.

Sedykh se machucou no agachamento, prova em que os músculos e articulações mais exigidos são dos membros inferiores. Como se vê no vídeo abaixo (imagens fortes, sempre bom avisar), os joelhos dele não aguentaram os 400 quilos.

O russo foi levado imediatamente a um hospital e passou por uma cirurgia de emergência, que levou seis horas, de acordo com a agência de notícias RIA Novosti. Em entrevista a essa agência, Sedykh contou que seus joelhos precisaram ser reconstruídos. "Os tendões estouraram", relatou.