PUBLICIDADE
Topo

Liga esportiva mantém príncipe Harry ligado à Inglaterra

Príncipe Harry, durante final da Copa do Mundo de rúgbi de 2015 - AFP PHOTO / GLYN KIRK
Príncipe Harry, durante final da Copa do Mundo de rúgbi de 2015 Imagem: AFP PHOTO / GLYN KIRK
Demétrio Vecchioli

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Dedicado à cobertura de esportes olímpicos, escreveu para o UOL, para a revista Istoé 2016, foi colunista da Rádio Estadão e, antes do Olhar Olímpico, manteve o blog Olimpílulas. Neste espaço, olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. No Olhar Olímpico têm destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa. Se você tem críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas, escreva para demetrio.prado@gmail.com

21/01/2020 12h18

Cansado das obrigações sociais, o príncipe Harry anunciou este mês que vai renunciar ao seu lugar de membro da família real britânica. O duque de Sussex e sua esposa, a atriz norte-americana Meghan Markle, abriram mão dos títulos de "sua alteza", vão trabalhar para se sustentar e viver parte do tempo no Canadá. Harry, porém, seguirá ligado à Inglaterra como patrono da Rugby Football League (RFL)

Em todo o Reino Unido, é comum que membros da família real sejam patronos de instituições de caridade e entidades esportivas. No final de 2016, perto de completar 90 anos, a rainha Elizabeth II renunciou, de uma só vez, ao posto de patrona de 20 associações de uma só vez. Na lista estava a RFL, da qual ela era patrona desde 1952 - há 64 anos, portanto.

Harry assumiu seu lugar e, desde então, tem comparecido a diversos eventos da federação inglesa de um esporte pouco conhecido fora da Comunidade Britânica, o "rugby league", mais conhecido no Brasil como rúgbi de 13. Jogado principalmente no norte da Inglaterra e na Austrália, ele é uma derivação do rúgbi tradicional, com a inclusão de algumas premissas típicas do futebol americano, com destaque para o limite de posses de bola até um try: seis.

O próximo campeonato mundial da modalidade, a Rugby League World Cup, vai acontecer na Inglaterra em 2021 e Harry participou normalmente do sorteio da competição, realizado no Palácio de Buckingham, na semana passada. O diretor-executivo da FL, Ralph Rimmer, aproveitou para informar que recebeu uma mensagem do Palácio no sábado avisando que ele continuaria seu trabalho como patrono.

O Palácio de Buckingham depois tornou público comunicado de que tanto Harry quanto Meghan não pretendem renunciar a nenhuma das patronagens atuais. No esporte ele também é patrono da Rugby Football Union, a federação inglesa de rúgbi tradicional, e da Maratona de Londres. Ela, que recebeu suas quatro primeiras patronagens no ano passado, não tem nenhuma entidade esportiva na lista. A cunhada, Kate Middleton, enquanto isso, é patrona de Wimbledon.

Olhar Olímpico