PUBLICIDADE
Topo

Futebol pelo mundo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Vini Jr. vira inegociável para Ancelotti, ouve cobrança e quer dobrar gols

Berengui/DeFodi Images via Getty Images
Imagem: Berengui/DeFodi Images via Getty Images
João Henrique Marques

Jornalista desde 2005, passou por Lance ! e Terra. É correspondente do UOL Esporte na Europa desde 2013, com base em Barcelona e depois Paris. Cobriu Copa do Mundo, Eurocopa e cinco finais de Liga dos Campeões.

Colunista do UOL

06/06/2021 04h00

Concentrado com a seleção brasileira para a disputa das Eliminatórias Sul-Americanas, Vini Jr. acompanhou à distância a coletiva de apresentação de Carlo Ancelotti no Real Madrid. O atacante se empolgou quando foi citado como jogador importante para o projeto do técnico, mas também ouviu cobranças para fazer mais gols.

Melhorar a pontaria é prioridade do atleta para a próxima temporada, e ele projeta ao menos dobrar o número de bolas na rede em relação ao que registrou em 2021/2022.

Vini Jr. tem como meta fazer de 12 a 15 gols na temporada. Na anterior, o atacante até foi bastante utilizado por Zinedine Zidane, ex-treinador da equipe. O brasileiro atuou em 49 jogos, mas fez apenas seis gols - três na Liga dos Campeões e três no Campeonato Espanhol.

O entorno de Vini Jr. acredita que Ancelotti ajudará o jogador a fazer mais gols. Há o entendimento de que Zidane promovia um jogo lento e focado em Karim Benzema no setor ofensivo. Já Ancelotti é visto como um técnico que promete um time com jogo direto e de maior variedade ofensiva.

A quantidade de gols marcados costuma aparecer constantemente em críticas a Vini Jr. desde sua chegada em Real Madrid. Em 2018/2019, sua primeira temporada no clube, ele balançou as redes quatro vezes em 31 jogos. Na seguinte, foram cinco em 37 jogos. Assim, se realmente chegar aos 15 gols em 2021/2022, o brasileiro vai dobrar o que conseguiu com a camisa merengue.

"Vinicius tem que marcar mais gols. Todos sabem dessa responsabilidade dele. Mas também quero que a equipe tenha mais opções de gols, não adianta só ele ser cobrado", disse Ancelotti na chegada ao Real.

Segundo o jornal espanhol Marca, o novo treinador do Real Madrid colocou Vini Jr. em uma lista de jogadores inegociáveis para a próxima temporada. O contrato do brasileiro com o clube vai até 2025.

"Vini Jr. deu um salto importante de protagonismo na temporada, e Ancelotti sabe que é um patrimônio do clube. O treinador está disposto a dar essa confiança total que ele não chegou a ter com Zidane", publicou o periódico, sempre influente na atualidade do Real.

Com o treinador francês, o brasileiro atuou constantemente na ponta direita, fora de sua posição habitual, e seu estafe acredita que ele perdeu confiança. Isso se refletiu na falta de dribles, maior arma de seu repertório.

A precisão no um contra um sempre foi trunfo para Vini Jr. se defender das críticas por causa da falta de pontaria. De acordo com o Whoscored, site especializado em estatísticas de futebol, o atacante beirou a marca de três dribles certos por jogo em sua primeira temporada no Real Madrid. Porém, em 2020/2021, registrou somente um por partida.

De acordo com pessoas próximas a Vini Jr., a queda de confiança tem várias explicações, como a frequência com que Zidane o substituía, as críticas em redes sociais e um problema com Benzema. Em conversa com o companheiro de equipe Ferland Mendy flagrada em novembro do ano passado, o centroavante disse que o brasileiro "joga contra o time".

O cenário fez Vini Jr. até pensar em sair do Real Madrid em meados de fevereiro. Mas o brasileiro recuperou a confiança quando assumiu a titularidade na desejada ponta esquerda, relegando Eden Hazard ao banco de reservas, e fez ótimos jogos na avaliação da imprensa espanhola.

"Vini Jr. deu um salto de nível no time no fim da temporada. Passou a ser o jogador mais utilizado do elenco e deu mostras de que o melhor ainda está por vir", escreveu o jornal AS, em um balanço da temporada do Real Madrid.