PUBLICIDADE
Topo

Danilo Lavieri

Prefeitura e Ferj debatem volta de público para 4 de outubro em jogo do Fla

Maracanã pode voltar a receber público em Flamengo x Athletico - Alexandre Vidal / CRF
Maracanã pode voltar a receber público em Flamengo x Athletico Imagem: Alexandre Vidal / CRF
Danilo Lavieri

Danilo Lavieri começou a carreira em 2008 e trabalha com futebol desde 2010. Já cobriu Copa, Olimpíada, escreveu a biografia do goleiro Marcos (Nunca Fui Santo) e ganhou prêmio de furo do ano da Aceesp em 2019.

Colunista do UOL

12/09/2020 00h00

Com Pedro Ivo Almeida, do UOL, em São Paulo

A Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro) e a Prefeitura do Rio trabalham para que a volta de público aos estádios seja feita no próximo dia 4 de outubro, com a tabela marcando Flamengo e Athletico, no Maracanã.

Segundo apurou o blog, é essa a data que será levada à mesa como a ideal na reunião da próxima semana entre a entidade e clubes, com aval do poder público. A CBF ainda precisa ser consultada.

Para o mesmo dia, o calendário do Brasileirão também projeta Botafogo x Fluminense no mesmo dia, mas às 11h. Caso o retorno de público seja confirmado, no entanto, é provável que a tabela seja alterada por motivos de segurança.

Pelo menos a princípio, a ideia é que as medidas sirvam para a cidade e não só para um estádio ou uma equipe especificamente.

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) também precisará ser consultada e dará seu aval. A entidade nacional avaliará se permitirá essa medida de forma isolada ou se só liberará o retorno quando todos os clubes da competição terão as mesmas condições.

Para o reinício da presença dos públicos, o plano é que o estádio tenha até 30% de sua capacidade. Levando em conta a capacidade máxima do Maracanã, isso significa mais de 20 mil pessoas. Haverá protocolo de segurança para venda de ingressos apenas de maneira online e com restrições de aglomeração em cada setor.

Ferj e poder público trabalham para o retorno do público desde agosto e chegaram a cogitar setembro como mês escolhido. Como não houve o consenso de todos os envolvidos, a meta foi adiada para daqui a pouco mais de 20 dias. Uma reunião na última terça-feira tratou do tema.

A reunião da próxima semana, como já havia mostrado a coluna de Primeira, servirá para que os clubes também sejam informados da possibilidade e digam se concordam ou não com a situação. Ao menos por enquanto, nenhum time se mostrou contrário à medida.

De acordo com números do Governo Federal, o Rio de Janeiro já registrou mais de 240 mil casos de pessoas infectadas com o Coronavírus, com quase 17 mil mortes. O Estado anunciou ontem algumas mudanças que também aumentaram a reabertura no comércio em geral.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.