PUBLICIDADE
Topo

XP/Ipespe: após intervalo de 52 dias, Lula tem 44%, e Bolsonaro, 35%

Do UOL, em São Paulo

25/07/2022 10h37Atualizada em 26/07/2022 06h24

Ipespe - Pesquisa confiável -  -

Após um intervalo de 52 dias na realização de pesquisas contratadas pela XP Investimentos por decisão da corretora, levantamento do instituto Ipespe divulgado hoje aponta o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à frente no 1º turno da corrida presidencial, com 44% das intenções de voto na pesquisa estimulada —quando é apresentada uma lista de pré-candidatos.

O presidente Jair Bolsonaro (PL), que busca a reeleição, é o segundo, com 35%. A diferença para Lula é de nove pontos percentuais. O resultado é de um cenário testado com 12 nomes.

Essa foi a primeira pesquisa presidencial encomendada pela XP Investimentos realizada pelo Ipespe após a corretora ter sido alvo de ataques nas redes e ameaças de boicote por parte de bolsonaristas.

Houve uma mudança na metodologia. Antes a margem de erro era de 3,2 pontos percentuais para mais ou para menos, e agora é de 2,2 pontos. Eram realizadas mil entrevistas, e agora foram 2 mil. E o preço do levantamento dobrou —foi de R$ 42 mil para R$ 84 mil.

Ciro em terceiro, e empate dos demais

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) aparece em terceiro lugar, com 9%. Ele é seguido pela senadora Simone Tebet (MDB), com 4%; o deputado federal André Janones (Avante), com 2%; o empresário Pablo Marçal (Pros); e o cientista político Luiz Felipe D'Avila (Novo), ambos com 1%.

A sindicalista Vera Lucia (PSTU), a professora Sofia Manzano (PCB), o deputado federal Luciano Bivar (União Brasil), o ex-deputado José Maria Eymael (DC) e o técnico em mecatrônica Leonardo Péricles (UP) foram citados, mas não chegaram a 1%.

Na margem de erro, todos os pré-candidatos, com exceção de Lula, Bolsonaro e Ciro, estão tecnicamente empatados.

Segundo o Ipespe, os percentuais que não totalizam 100% são decorrentes de arredondamento ou de múltiplas alternativas de resposta.

A pesquisa não é comparável com a última rodada, já que houve mudança nos nomes dos pré-candidatos apresentados aos entrevistados e também na metodologia do levantamento.

Nessa sondagem, o Ipespe entrou em contato por telefone com 2.000 entrevistados, de 16 anos ou mais, entre os dias 20 de 22 de julho. O nível de confiança é de 95,5%, e o custo foi de R$ 84.000. A pesquisa foi registrada no TSE sob o número BR-08220/2022.

Primeiro turno

Pesquisa estimulada

  • Lula (PT): 44%
  • Jair Bolsonaro (PL): 35%
  • Ciro Gomes (PDT): 9%
  • Simone Tebet (MDB): 4%
  • André Janones (Avante): 2%
  • Pablo Marçal (Pros): 1%
  • Luiz Felipe D'Avila (Novo): 1%
  • Vera Lucia (PSTU): 0%
  • Sofia Manzano (PCB): 0%
  • Luciano Bivar (União Brasil): 0%
  • José Maria Eymael (DC): 0%
  • Leonardo Péricles (UP): 0%
  • Nenhum/não iria votar/branco/nulo: 4%
  • Não sabe/não respondeu: 2%

Pesquisa espontânea

Na pesquisa espontânea —quando os entrevistados não recebem uma lista prévia de pré-candidatos—, Lula lidera com 40% das intenções de voto, enquanto Bolsonaro tem 30%.

Ciro ficou com 4%, e Tebet e Marçal, 1% cada. D'Avila, Janones e Manzano foram citados, mas não chegaram a 1%.

  • Lula (PT): 40%
  • Jair Bolsonaro (PL): 30%
  • Ciro Gomes (PDT): 4%
  • Simone Tebet (MDB): 1%
  • Pablo Marçal (Pros): 1%
  • Luiz Felipe D'Avila (Novo): 0%
  • André Janones (Avante): 0%
  • Sofia Manzano (PCB): 0%
  • Nenhum/branco/nulo: 5%
  • Não sabe/não respondeu: 19%

Segundo turno

A pesquisa também fez cinco simulações de segundo turno. Lula sairia vencedor nas disputas contra Bolsonaro, Ciro e Tebet. Já Bolsonaro perderia para Ciro e empataria tecnicamento, dentro da margem de erro, com Tebet.

Cenário 1

  • Lula (PT): 53%
  • Jair Bolsonaro (PL): 36%
  • Não sabe/não respondeu/nenhum/branco/nulo: 11%

Cenário 2

  • Lula (PT): 53%
  • Ciro Gomes (PDT): 29%
  • Não sabe/não respondeu/nenhum/branco/nulo: 19%

Cenário 3

  • Lula (PT): 55%
  • Simone Tebet (MDB): 23%
  • Não sabe/não respondeu/nenhum/branco/nulo: 22%

Cenário 4

  • Ciro Gomes (PDT): 46%
  • Jair Bolsonaro (PL): 41%
  • Não sabe/não respondeu/nenhum/branco/nulo: 13%

Cenário 5

  • Jair Bolsonaro (PL): 41%
  • Simone Tebet (MDB): 39%
  • Não sabe/não respondeu/nenhum/branco/nulo: 21%

Retorno mensal após ameaça de boicote

Em meio a críticas de bolsonaristas, a XP cancelou no mês passado a divulgação de pesquisas eleitorais semanais. Nas sondagens contratadas pela corretora à época, o presidente aparecia em desvantagem em relação a Lula.

O anúncio da mudança foi feito no dia 8 de junho e, com a decisão, o resultado do levantamento que seria divulgado dois dias depois foi retirado do site do TSE.

Na ocasião, a corretora afirmou que a medida tinha como objetivo viabilizar a apresentação de um panorama mais amplo sobre as eleições deste ano.

A última pesquisa contratada pela XP, divulgada em 3 de junho, mostrou o petista com vantagem de 11 pontos percentuais à frente de Bolsonaro. O ex-presidente tinha 45% das intenções de voto, contra 34% do atual mandatário na pesquisa estimulada. Na pesquisa espontânea, Lula ficou com 39% das intenções de voto, e Bolsonaro com 29%.

Sobre o instituto

O Ipespe (Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas) é uma empresa de pesquisas fundada em 1986 e com sede no Recife. O instituto geralmente faz pesquisas eleitorais por telefone. Operadores ligam para eleitores selecionados conforme a distribuição de todo eleitorado brasileiro e os questionam sobre suas preferências eleitorais.