PUBLICIDADE
Topo

Projeto cria protótipos de carroças elétricas para catadores

Protótipo de carroça elétrica para catadores desenvolvido pelo projeto Carroças do Futuro - Divulgação
Protótipo de carroça elétrica para catadores desenvolvido pelo projeto Carroças do Futuro Imagem: Divulgação

Lígia Nogueira

Colaboração para Ecoa, em São Paulo

12/02/2021 12h04

É possível que você já tenha ouvido falar ou até mesmo visto um trabalho de Mundano, que virou tema de série de TV com seu projeto Pimp My Carroça. O artista e ativista ficou conhecido por usar o grafite como ponto de partida para resgatar a autoestima de catadores —responsáveis por coletar 90% de tudo que o Brasil recicla.

Normalmente, esses trabalhadores utilizam carroças para armazenar e transportar o que recolhem, podendo chegar a carregar mais de 500 Kg de uma só vez. Pensando em melhorar a qualidade de vida desses profissionais, a ONG Pimp My Carroça criou o projeto Carroças do Futuro, que visa desenvolver protótipos de carroças elétricas com baixo custo e potencial de escalabilidade, que utilizem energia renovável e sirvam como alternativa à tração humana.

"O intuito é proporcionar melhores condições de trabalho e de renda para catadoras e catadores autônomos, promover benefícios para a saúde destes profissionais, e, ainda, mostrar que é possível utilizar materiais alternativos e mais sustentáveis na estrutura", diz à coluna Adriane Andrade, coordenadora do projeto Carroças do Futuro.

Além de valorizar quem de fato realiza a coleta seletiva, o projeto mostra que energias renováveis podem ser mais acessíveis e amplamente disponibilizadas

Adriane Andrade, coordenadora do projeto Carroças do Futuro

A carroça elétrica pode atingir a velocidade máxima de 5 km/h, tem motor elétrico com a função ré e itens de segurança —freio, buzina, setas, rastreadores via GPS e farol dianteiro e traseiro. A capacidade é de 400 Kg e a recarga das baterias, que duram até seis horas, pode ser feita em uma tomada comum.

Segundo a coordenadora, o intuito é replicar o protótipo por meio da aplicação de projetos piloto em microrregiões brasileiras para avaliar o desempenho do equipamento.

Carroças do Futuro - Divulgação - Divulgação
Protótipo de carroça elétrica para catadores desenvolvido pelo projeto Carroças do Futuro
Imagem: Divulgação

O Carroças do Futuro teve início em 2019 com a parceria entre o Instituto Clima e Sociedade (ICS) e o Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo (IPT). No ano passado, o projeto contou com a parceria da Nestlé. Ainda em 2020 elaborou um plano de negócios em parceria com a 3M e a Pyxera Global - Impact Program.

No início deste ano o projeto passou a desenvolver também uma carroça de bambu, alternativa que reduz a necessidade do uso de ferro extraído por mineradoras para sua estrutura.

Agora, a organização está em busca de novos parceiros e investidores para dar continuidade ao trabalho.