PUBLICIDADE
Topo

Pastoral ajuda homem a reencontrar família após 22 anos de separação

Jaques durante encontro com familiares - Arquivo pessoal
Jaques durante encontro com familiares Imagem: Arquivo pessoal

Ed Rodrigues

Colaboração para Ecoa, do Recife

04/02/2022 06h00

Uma organização do Espírito Santo ajudou um homem em situação de rua a reencontrar a família após 22 anos. A história de Jaques Ribeiro de Souza, 46 anos, foi descoberta em meio aos trabalhos solidários da Pastoral do Povo de Rua, que identificou o seu sonho de rever os familiares e iniciou uma campanha nas redes sociais. A busca deu certo e o reencontro com a mãe e a tia já aconteceu. Jaques agora vive sob um teto novamente, na Bahia.

Izabel Souza, coordenadora da pastoral, contou a Ecoa como essa história se desenrolou. Ela explicou que a entidade realiza ações a serviço da vida, especificamente das pessoas em situação de rua.

"Conhecemos o Jaques nas nossas ações semanais de distribuição de alimentos, água, roupas, calçados, cobertores, máscaras e itens de higiene pessoal. Nessas ações também fazemos um momento de escuta e oração com esses irmãos e irmãs. Ele falou para alguns membros da pastoral que fazia muitos anos que não via a mãe e que gostaria de revê-la", disse.

A equipe percebeu que a saúde dele estava piorando a cada dia, devido ao alcoolismo crônico, e que nos últimos tempos se aprofundava um processo depressivo. "Ele pediu para comprarmos uma passagem para ele ir para Itamaraju (BA) encontrar a família. Mas, como não tinha condições de ir sozinho, tivemos a ideia de fazer uma campanha pelas redes sociais da pastoral para encontrar a sua família. A procura foi relativamente rápida. Postei uma foto dele, com nome completo, idade, nome da mãe e da irmã, além de outras informações passadas por ele, como o bairro onde a mãe morava e a igreja que frequentava", continuou a coordenadora.

De acordo com Izabel Souza, a campanha foi publicada no dia 28 de dezembro. Dois dias depois, uma pessoa enviou uma mensagem dizendo que conhecia a família dele. "Aí, passou o meu celular e a tia dele me ligou. A pastoral auxiliou a família com os custos da viagem de Itamaraju a Vitória."

"No dia 11 de janeiro, de manhã cedo, levamos Jaques para tomar banho e trocar de roupa para poder receber a mãe e a tia. Elas chegaram a Vitória por volta de 10h30, fizeram contato comigo e eu fui levá-las até ele. A tia estava bastante emocionada. No primeiro momento, ele não as reconheceu. Mas depois que elas falaram quem eram todos se abraçaram", destacou.

Em casa

De volta à Bahia, a família de Jaques está buscando assistência médica, pois além do alcoolismo ele tem outros problemas de saúde. A tia de Jaques, Loides Ribeiro, contou que há muitos anos ele morou com a mãe em Vitória. Em certo momento, ela resolveu voltar para a Bahia, mas Jaques ficou. Foi aí que perderam contato.

Pastoral ajuda homem a reencontrar família após 22 anos de separação  - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Após o reencontro com a mãe e a tia, Jaques agora vive sob um teto novamente, na Bahia
Imagem: Arquivo pessoal

Loides estava morando em Salvador até recentemente, mas decidiu retornar a Itamaraju para cuidar da mãe idosa. Poucos dias depois do retorno, ela viu um post nas redes sociais procurando pela família dele.

"Eu e minha irmã alugamos um carro e fomos buscá-lo. Foi muito triste a situação na qual encontramos ele. Mas temos que agradecer à pastoral, que nos ajudou muito. Agora, estou vendo médicos para ele. Vamos dar todo o apoio para ele largar o vício", disse.

Jaques contou que por um tempo ainda viveu em uma pequena casa de uma comunidade de Vitória, mas devido ao problema com álcool e outras dificuldades acabou indo morar nas ruas.

Ele disse que o reencontro com a família foi cheio de amor, do jeito que esperava. "Graças a Deus já estou em casa com minha mãe, minha vó e minha tia. Foram tempos difíceis, mas nunca perdi a fé de que encontraria elas. Agora está tudo bem e eu só tenho a agradecer ao pessoal da pastoral. Vou me cuidar para, quem sabe um dia, voltar a Vitória a passeio para rever os amigos", ressaltou.

Eunice Ribeiro, mãe de Jaques, é só alegria depois de reencontrar o filho. Ela comemora ter conseguido tirá-lo de uma situação difícil. "Ele sofreu muito. Apanhou muito na rua. E isso tudo deixou muitas sequelas. Mas passou. Agora, é comemorar o retorno dele e agradecer a Deus e ao pessoal da pastoral por me permitirem ter meu filho junto de mim novamente", disse.