PUBLICIDADE
Topo

Mulheres em situação de rua ganham tratamento de beleza em salão paulista

Tratamento de beleza solidário em salão no interior de SP - Arquivo pessoal
Tratamento de beleza solidário em salão no interior de SP Imagem: Arquivo pessoal

Ed Rodrigues

Colaboração para Ecoa, do Recife (PE)

26/01/2022 06h00

Uma empreendedora de São José do Rio Preto, interior de São Paulo, viu como muitas mulheres em situação de rua nunca tinham tido acesso a procedimentos de beleza. Sensível a essa realidade, ela passou a realizar mutirões de transformação duas vezes ao mês. Nasceu o Salão Solidário, um projeto que ajudar a aumentar a autoestima das mulheres em situação de vulnerabilidade.

Cabelo, unha e sobrancelhas feitas, roupas novas e banho tomado. É assim que o público-alvo do trabalho sai do local, após os cuidados dos voluntários do projeto. Além do novo visual, as participantes também podem ingressar em curso gratuito de manicure e pedicure.

Tudo isso realizado no quintal da idealizadora, a manicure Ana Paula Santos, 35. A Ecoa, ela contou que o maior objetivo do projeto é a transformação de vidas.

"É o voltar a acreditar nos sonhos. Durante outras ações solidárias que realizo, decidimos pela transformação de visual, vendo que isso poderia trazer, além do aumento de autoestima, a mudança de vida. No momento de mais impacto do empoderamento feminino, se faz necessário que todo o cuidado se inicie pela aparência delas", explicou.

A motivação para essas ações, segundo a manicure, surgiu primeiramente do pedido de uma moradora de rua, que revelou nem lembrar a última vez que foi maquiada.

"Diante desse pedido, foi a virada de chave para que pudéssemos enxergar que as mazelas das ruas não se resumiam só à fome. As mulheres, principalmente, são levantadas pela autoestima. E, com ela, vem a força por um dia melhor", ressaltou.

O Salão Solidário funciona de forma orgânica. As mulheres que procuram as voluntárias durante outras ações sociais, como entrega de marmitas.

"Para participar não importa se tem vícios, o porquê de estar nas ruas ou algo do tipo. É um momento exclusivo para quem realmente tem o desejo. Vamos às ruas e as primeiras mulheres que abordamos que aceitam e querem essa transformação são as escolhidas. Existe uma fila de espera invisível, porém, é direcionada de forma aleatória até para que não tenha alguma decepção por não poder ser uma ou outra escolhida no dia da ação", esclareceu Ana Paula.

Para bancar os produtos de beleza, o Salão Solidário realiza campanhas de doação e voluntariado. Não há um parceiro fixo. Os produtos são usados para técnicas nos cabelos, unhas e sobrancelhas. Doações de roupas e produtos de higiene também são bem-vindas.

O Salão Solidário inclui tratamento de beleza completo - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
O Salão Solidário inclui tratamento de beleza completo
Imagem: Arquivo pessoal

"Além disso, elas passam grande parte do dia conosco. Tomam café da manhã, almoçam. Temos em nosso quadro de voluntários três cabeleireiros profissionais e eu sou manicure e pedicure e designer de sobrancelhas. Sempre após as transformações vemos a gratidão nos olhos. Comentam que aquele simples ato era a realização de um sonho para elas", destacou Ana Paula.

Capacitação

O curso de manicure e pedicure foi uma opção para profissionalizar mulheres e jovens das periferias da cidade, para que consigam alguma renda. O intuito do curso, apontou Ana Paula, é impulsioná-las profissionalmente para que possam sair da linha de extrema pobreza. O curso é aberto para todas as interessadas.

A dona de casa Gabriela de Deus Gurian comemorou a participação no treinamento. Ela contou que a experiência foi das melhores e que não tinha condições de pagar por uma capacitação do tipo.

"Ela (Ana Paula) me deu o curso de graça. Aprendi a tirar cutículas, esmaltação, decoração nas unhas e a fazer unha de fibra. Sou casada e tenho um filho de 1 ano e 7 meses. Meu marido que sustenta a casa sozinho. Então, ter esse treinamento vai ajudar com um dinheiro extra", disse.

Ação de combate à fome

Além do Salão Solidário e do curso manicure, Ana Paula Santos realiza a entrega de cerca de 200 marmitas para pessoas em situação de rua todas as semanas. O trabalho também atende cerca de 300 famílias com cestas básicas mensais e cestas de legumes semanais.

"Realizamos o bazar solidário, onde colocamos uma vasta variedade de roupas em nosso quintal para que toda a comunidade possa escolher e pegar de forma gratuita. O Juntos Contra a Fome nasceu para multiplicar o amor ao próximo causando o maior impacto social possível", destacou.