PUBLICIDADE
Topo

Lamborghini alagada: conserto será mais caro que o de batida de Barrichello

Daniel Leite

Colaboração para o UOL

18/02/2020 15h05

A recuperação da Lamborghini Huracán, ano 2015, atingida por uma enchente na zona oeste de São Paulo no último dia 10, custará R$ 600 mil. O valor foi confirmado ao UOL Carros por representantes da Mutant Supercars, empresa responsável pelo veículo.

De acordo com os responsáveis pelo trabalho na Huracán, foram danificadas peças da parte elétrica, componentes de tapeçaria, módulos e outros itens. O carro não tinha seguro.

O conserto deverá durar entre dois e três meses e será feito na Kalu Import, especializada no segmento premium, com sede na zona norte da capital paulista.

O local foi responsável pela recuperação de outra Lamborghini famosa: Super Trofeo Stradale LP-570, com a qual o ex-piloto de Fórmula 1 e apresentador do canal Acelerados, Rubens Barrichello, se envolveu em acidente durante gravação no autódromo Velo Città, em fevereiro. Na ocasião, o consertou custou R$ 334 mil.

A água que tomou conta da garagem de um prédio na Vila Leopoldina no dia 10 passado chegou na altura dos faróis da Huracán.

Para recuperar o carrão, serão trocados módulos de injeção, câmbio, ABS e air bag, controle de ar condicionado e de luzes, todos os botões e motores elétricos dos bancos. Na parte eletrônica, será necessário colocar novo painel de instrumentos, display de som e do ar condicionado.

Quanto à tapeçaria, a Lamborghini terá bancos, forração das portas, carpete e feltro novos. Esses itens todos tiveram perda quase total ou total e os projetistas decidiram trocar por peças novas e originais da marca.

A parte mecânica não sofreu tanto e passou por limpeza e lubrificação.

A Lamborghini faz parte de um projeto chamado Mutant Supercars. Segundo os idealizadores, um preparador de carros recebeu o desafio de transformá-la de 600 cavalos em 1.500 cavalos. Seria, assim, a mais rápida do mundo.

Quem fez o pedido colocou em contrato uma cláusula de confidencialidade para não ser identificado. O que se sabe é que é um milionário, colecionador de carros, morador de São Paulo.

Campanha pretende arrecadar fundos

Os responsáveis pelo projeto da Lamborghini lançaram uma campanha para venda de camisas com o objetivo de angariar recursos que serão revertidos para vítimas das últimas inundações em São Paulo.

O movimento foi batizado de "Fazer do limão uma limonada". As estampas, em várias cores, mostram a Lamborghini com água em volta, na garagem onde ocorreu a inundação, e frases como "LamboMarine", "LambodoAquaman", "1500CVmarinhos".

O responsável pela iniciativa afirma que perder um carrão não se compara ao que as pessoas sofreram com as chuvas e, por isso, nasceu a ideia de vender as camisas para arrecadar dinheiro que será revertido para as famílias atingidas. Cada uma deverá custar R$ 99,00.

"A gente teve o problema com a Lamborghini, estamos superando, entendemos que esse problema é pequeno diante de outros maiores porque perder uma Lamborghini e perder uma casa não se compara. Estamos nos movimentando para ajudar agora essas pessoas. Por isso essa campanha. Milhares de pessoas têm potencial para ajudar e a gente conseguir levantar esse dinheiro. Isso vai ser auditado de forma transparente", afirmou Vinícius Vilela.

Meu carro