Topo

Salão de Tóquio


Toyota revela mini elétrico da Olimpíada e mira envelhecimento da população

Triciclo, subcompacto e veículo comercial elétricos dão uma prévia do futuro projetado pela Toyota - Divulgação
Triciclo, subcompacto e veículo comercial elétricos dão uma prévia do futuro projetado pela Toyota
Imagem: Divulgação

Vitor Matsubara

Em Tóquio (Japão)*

21/10/2019 23h24

A Toyota assumiu de vez a intenção de virar uma empresa prestadora de serviços de mobilidade. Este planejamento ficou muito claro durante a apresentação das atrações da empresa para o Salão de Tóquio.

A empresa planeja lançar uma linha completa de veículos elétricos, já pensando no processo de envelhecimento da população.

Na prática, a empresa estima que a necessidade das pessoas muda conforme a idade.

É por isso que a montadora oferece cinco veículos: um automóvel subcompacto, um triciclo, um patinete, um carrinho para pessoas com dificuldade de locomoção (como os que já são utilizados em alguns estabelecimentos comerciais) e um patinete que pode ser acoplado a uma cadeira de rodas.

Elétrico, enfim

Subcompacto a baterias tem apenas 2,49 metros de comprimento e pode levar até duas pessoas - Divulgação
Subcompacto a baterias tem apenas 2,49 metros de comprimento e pode levar até duas pessoas
Imagem: Divulgação

O primeiro lançamento será pequeno BEV, que estreia no Japão no final do primeiro semestre de 2020.

A data não foi escolhida por acaso, já que o país sediará os Jogos Olímpicos no mesmo período. A Toyota é uma das patrocinadoras oficiais do evento.

Parecido com um Smart Fortwo, ele é movido exclusivamente a eletricidade, algo surpreendente para uma marca que até então relutava em apostar nessa tecnologia, nitidamente preterida pela propulsão híbrida e até por veículos movidos a célula de combustível à base de hidrogênio.

A autonomia é estimada em até 100 km e o veículo vai até 60 km/h. Sistema de frenagem autônoma de emergência equipa o carro.

Dois adultos podem viajar no veículo de 2,49 metros de comprimento e 1,29 metro de largura. Suas dimensões ultracompactas melhoram muito sua manobrabilidade, já que o raio de giro é de 3,9 metros.

Casa sobre rodas

Versão comercial do elétrico compacto traz interior modular que pode ser configurado como escritório - Divulgação
Versão comercial do elétrico compacto traz interior modular que pode ser configurado como escritório
Imagem: Divulgação

Haverá também um veículo comercial movido a eletricidade provisoriamente chamado de Ultra BEV.

Além de ser um carro para transportar cargas ele oferece interior modular que pode ser configurado para virar um pequeno escritório ou uma sala de estar.

Outros meios de locomoção

Patinete elétrico tem versão para ir sentado e também outra na qual é possível acoplar cadeira de rodas - Divulgação
Patinete elétrico tem versão para ir sentado e também outra na qual é possível acoplar cadeira de rodas
Imagem: Divulgação

O triciclo i-Road também deve ganhar as ruas, pouco depois de um patinete. Este último estreia no mercado japonês juntamente com o BEV, já no ano que vem.

Feito para locomoção em centros urbanos, ele atinge a velocidade máxima de 10 km/h e tem autonomia de até 1 km. Por ora, testes experimentais estão sendo realizados em aeroportos e em regiões controladas.

Para pessoas mais idosas ou com dificuldades de locomoção, a Toyota oferece duas propostas: um carrinho elétrico similar aos que já são utilizados em centros comerciais e um outro tipo de patinete que traz apenas um guidão para ser acoplado a uma cadeira de rodas.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

* Viagem a convite da Anfavea

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Salão de Tóquio