PUBLICIDADE
Topo

Infomoto

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Salão de motos de Milão retorna sem BMW e Ducati, mas com muitas novidades

Cancelado em 2020, EICMA acontece neste ano entre 25 e 28 de novembro; BMW (foto) e Ducati não vão participar  - Divulgação/EICMA
Cancelado em 2020, EICMA acontece neste ano entre 25 e 28 de novembro; BMW (foto) e Ducati não vão participar Imagem: Divulgação/EICMA
Conteúdo exclusivo para assinantes
Arthur Caldeira

Arthur Caldeira, jornalista e motociclista (necessariamente nessa ordem) fundador da Agência INFOMOTO. Mesmo cansado de ouvir que é "louco", anda de moto todos os dias no caótico trânsito de São Paulo.

Colunista do UOL

21/11/2021 04h00

Cancelado em 2020 devido a pandemia, o Salão de motos de Milão, na Itália, abre ao público nesta semana, entre os dias 25 e 28 de novembro, como um grande teste para as regras de contenção do coronavírus. Sempre lotado de visitantes de todo o mundo, o evento terá rígidas normas para visitação.

O acesso ao centro de exposições Rho-Fiera só será permitido a quem possuir o Green Pass, espécie de passaporte de vacinação europeu, ou mediante apresentação de teste negativo de Covid-19, realizado nas 48 horas anteriores - será possível fazer o teste nas entradas do evento, mas o visitante terá que pagar do próprio bolso.

Não poderá visitar o salão quem estiver com febre acima de 37,5° C e o uso de máscaras será obrigatório em todo o recinto. Para evitar as costumeiras aglomerações nas bilheterias, os ingressos só estão sendo vendido online.

BMW e Ducati de fora

A 78ª edição da agora chamada Esposizione Internazionale delle Due Ruote (Salão Internacional das Duas Rodas), principal evento mundial da indústria de motocicletas, não terá a presença de BMW e Ducati, mas promete muitos lançamentos e foco especial nas motos e bicicletas elétricas.

As marcas decidiram não participar do evento por questões de estratégia de comunicação. A BMW não tem participado de salões - de moto ou carro - já há algum tempo. A marca alemã também esteve ausente da última edição do Salão Duas Rodas, realizada em São Paulo, em 2019.

estande ducati - Divulgação - Divulgação
Ausência da Ducati da edição deste ano repercutiu mal; marca tinha um dos estandes mais concorridos do evento
Imagem: Divulgação

Mas a decisão da Ducati de não participar do Salão de Milão foi recebida com surpresa pelos italianos. Primeiramente, porque se trata de uma "jóia da casa". Uma das mais famosas marcas italiana de motocicletas, a Ducati sempre teve um dos maiores e mais concorridos estandes da feira milanesa.

Além disso, a ausência da marca de Borgo Panigale bem nesta edição de 2021 do salão pegou mal. Afinal, o retorno da feira neste ano é simbólico. Marca a retomada dos eventos com grande público na Itália, um país apaixonado pelas duas rodas e que foi duramente atingido pela Covid-19.

Decisões e estratégias de comunicação à parte, o que importa é que, mesmo sem duas gigantes do mercado de motos, o Salão de motos de Milão, como em outras edições, é praticamente um "natal" antecipado, com diversas novidades para os fãs de motos.

Novidades que devem estar em Milão

Sem a Ducati, outra famosa marca italiana deve chamar a atenção no salão deste ano. Adquirida há alguns anos por um grupo de investidores russo, que também arrematou o espólio da falecida Cagiva da família Castiglioni, a MV Agusta vai buscar inspiração nas Cagiva Elefant dos anos de 1990 para lançar duas novas motos aventureiras.

Moto Guzzi V 100 - Divulgação - Divulgação
Moto Guzzi V 100: nova sport-touring da centenária marca italiana vai estrear na feira
Imagem: Divulgação

Outra italiana que deve ter novidades é a Moto Guzzi, que completou um século neste ano. A marca de Mandello del Lario vai estrear a V100, uma sport-touring com o tradicional motor de dois cilindros em "V" transversal.

Da inglesa Triumph o lançamento mais aguardado é a revelação da nova geração da Tiger 1200, que promete dar um salto à frente da concorrência, literalmente. O modelo promete ser uma bigtrail leve, potente e com roda aro 21 na dianteira.

nova tiger 1200 - Divulgação - Divulgação
Protótipo da nova Tiger 1200: versão final é aguardada em Milão
Imagem: Divulgação

Mas as japonesas também devem ser protagonistas do EICMA 2021. A Kawasaki deve ter três novidades. São esperadas uma esportiva média, a nova geração da Versys 650 e, quem sabe, até um modelo híbrido.

Yamaha MT-10 - Divulgação - Divulgação
Nova geração da MT-10, super naked com motor de quatro cilindros, fará sua primeira aparição pública em Milão
Imagem: Divulgação

A Yamaha deve fazer a estreia da anunciada MT-10, uma super naked equipada com o motor da R1. Também devem estar no estande da marca dos três diapasões a nova geração da maxi-scooter T-Max, com novo design e motor maior, de 560 cc. As especulações ainda dão conta de uma nova esportiva média, a R9, baseada na MT-09, seguindo os passos da R7.

Nova Honda NT 1100 - Divulgação - Divulgação
Honda NT 1100 é nova sport-touring com motor de dois cilindros da Africa Twin
Imagem: Divulgação

A Honda vai fazer a estreia da nova sport-touring NT 1100, que usa o mesmo motor da Africa Twin. Mas o lançamento mais aguardado é mesmo a renascida Transalp. Os rumores da imprensa internacional indicam que a fábrica japonesa deverá apresentar uma nova aventureira média, para brigar com Ténéré 700 e KTM 890.

Embora o evento só abra as portas ao público na próxima quinta-feira, 25/11, as coletivas de imprensa com os lançamentos da feira italiana já começam na terça, 23/11. Acompanhe aqui na coluna Infomoto em UOL Carros uma cobertura completa da 78ª edição do Salão de motos de Milão.