PUBLICIDADE
Topo

Infomoto

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Nova Yamaha R7 é esportiva com motor de 689 cc e 73 cv de potência; conheça

Yamaha R7 usa o mesmo motor da naked MT-07, mas tem suspensão invertida ajustável e freios radiais na dianteira - Divulgação
Yamaha R7 usa o mesmo motor da naked MT-07, mas tem suspensão invertida ajustável e freios radiais na dianteira Imagem: Divulgação
Arthur Caldeira

Arthur Caldeira, jornalista e motociclista (necessariamente nessa ordem) fundador da Agência INFOMOTO. Mesmo cansado de ouvir que é "louco", anda de moto todos os dias no caótico trânsito de São Paulo.

Colunista do UOL

18/05/2021 11h18

Como antecipamos, a Yamaha revelou hoje a nova R7. Equipada com o mesmo motor de dois cilindros, 689 cm³ e 73 cv de potência, que também equipa a naked MT-07, o novo modelo foi desenvolvido para atrair jovens motociclistas para o segmento esportivo, segundo a marca.

Além da carenagem integral, com a identidade dos modelos R (de racing) da marca japonesa, e de um novo painel totalmente digital, a nova R7 se diferencia de sua irmã naked pela adoção de semi-guidões, para uma pilotagem mais esportiva, além de suspensão invertida totalmente ajustável e freios de fixação radial, na dianteira.

O motor, que agora atende às leis de emissão de poluentes Euro 5, manteve o desempenho da MT-07, com 73 cv de potência a 8.750 rpm e 67 Nm de torque máximo a 6.500 giros. A novidade é a adoção de uma nova embreagem deslizante, que evita o travamento da roda traseira em reduções e também reduz o esforço de acionamento. Por seu caráter esportivo, a R7 terá a opção do quick-shift, assistente de troca de marchas que permite subir ou reduzir as seis velocidades do câmbio sem o uso da embreagem.

nova yamaha r7 - Divulgação - Divulgação
Yamaha R7 herda o visual dos modelos R, mas com motor de dois cilindros e pouca eletrônica
Imagem: Divulgação

Na parte ciclística, destaque para as novas suspensões. Na dianteira, o novo modelo usa um garfo telescópico invertido de 41 mm, totalmente ajustável. Já na traseira, o monoamortecedor é fixado horizontalmente e tem ajustes mais esportivos, de acordo com a marca, mas também é possível regular a précarga da mola e o amortecimento.

Outra mudança em relação à MT-07 são os freios. Na dianteira, os dois discos têm pinças radiais, com quatro pistões, e também contam com cilindro mestre radial, da Brembo, no manete. Na traseira, disco simples com pinça de um pistão. O sistema ABS de série é o único controle eletrônico disponível no modelo.

nova R7 suspensão - Divulgação - Divulgação
Nova R7 tem suspensão invertida, totalmente ajustável, e freios radiais, na dianteira
Imagem: Divulgação

Segundo a Yamaha, a nova R7, embora carregue o nome de um modelo superesportivo dos anos de 1990, é uma esportiva criada para atrair pilotos mais jovens - e, portanto, com menos dinheiro na conta bancária - para o mundo das motos esportivas. Essa seria uma explicação para a marca não adotar modos de pilotagem e controle de tração, tão comuns hoje nos modelos dessa categoria.

painel nova Yamaha r7 - Divulgação - Divulgação
Painel da Yamaha R7 é totalmente digital, como na pequena R3
Imagem: Divulgação

A nova Yamaha R7 deverá chegar às concessionárias europeias apenas em outubro deste ano. O modelo esportivo estará disponível em duas opções de cores - azul e preta - e seu preço ainda não foi definido. Também não há informações se a R7 virá ou não para o Brasil. O que você pensa: uma esportiva média, menos potente e mais acessível que os modelos de 1.000 cc, teria espaço em nosso mercado? Deixe sua opinião nos comentários.