Topo

Coluna

Caçador de Carros


Acabou o amor: 11 carros de sucesso no passado e que hoje caíram nas vendas

Felipe Carvalho

Felipe Carvalho é administrador de empresas, consultor e primeiro "caçador de carros" profissional do país. Seu canal no YouTube dedicado a avaliações de achados automotivos tem mais de 100 mil inscritos. www.youtube.com/CarrosdoPortuga

Colaboração para o UOL

26/09/2019 04h00

Quantos Honda CR-V você já viu na rua? Tenho certeza que muitos, mas quantos deles eram da atual geração? Certamente poucos.

Esse é o caso de um carro que vendeu bem no passado, mas que hoje, por algum motivo, não consegue ranquear tão bem.

Foi com essa percepção que resolvi pesquisar sobre os dados de vendas do atual CR-V, e me surpreendi quando vi que ele não aparece nem entre os 40 SUVs mais emplacados de 2019, segundo dados da Fenabrave. O último desses SUVs é o Suzuki Vitara, que em 2019 vem numa média mensal de pouco mais de 100 unidades emplacadas.

Gostei da brincadeira, e a pequena pesquisa se estendeu para outros modelos que sofrem de semelhante mal. Listei outros 11 carros de sucesso do passado, mas que hoje derrapam nas vendas.

Vale explicar que os dados coletados da Fenabrave são de emplacamentos. Diferentemente das vendas, um carro emplacado não significa que foi vendido, assim como um carro vendido pode ainda não ter sido emplacado. De qualquer forma, é claro que, em números absolutos, são bem próximos. Portanto, ao longo da coluna, usarei vendas e emplacamentos como sendo a mesma coisa.

Fiat Uno

Divulgação
Imagem: Divulgação

Lembro muito bem da reportagem de uma revista da metade dos anos 90, que dava como certa o fim da linha do Fiat Uno com o lançamento do Palio. Erraram feio. O Palio veio e já se foi, mas o Uno segue firme e forte entre nós. Quer dizer... talvez apenas firme, mas não tão forte como em outros tempos.

Em 2010, com o lançamento da 2ª geração, as vendas dobraram em relação aos anos anteriores, tendo um pico no ano seguinte, com média mensal de 22795 veículos emplacados.

É certo que, pelo menos até o fim de 2013, as duas gerações eram vendidas e ajudaram a inflar esse número. Mas não justifica as baixas vendas de 2018, seu pior ano, com média mensal de apenas 1263 Unos vendidos. E nada indica que vai fechar 2019 muito diferente disso.

Volkswagen Gol

Murilo Góes/UOL
Imagem: Murilo Góes/UOL

Campeão de vendas por muitos anos seguidos, o Volkswagen Gol parecia invencível até pouco tempo atrás. Em 2009, mais de 300 mil novos Gols ganharam as ruas, numa incrível média mensal de 25251 carros. Assim como no caso do Uno, mais de uma geração foi vendida ao mesmo tempo nessa época, o que explica tamanho sucesso.

Mas pouco tempo depois, em 2016, a média mensal caiu para 4783. Melhorou nos anos seguintes, mas ainda é baixa para os padrões de sucesso do carro. De janeiro a agosto desse ano, a média mensal foi de apenas 6678. O ex-líder parece não ter mais fôlego para brigar com o atual campeão de vendas, o Chevrolet Onix.

Volkswagen Fox

Murilo Góes/UOL
Imagem: Murilo Góes/UOL

Diferentemente dos dois acima, o Fox permanece em sua 1ª e única geração, e talvez esse seja o principal motivo pelo desinteresse do público por ele. A soma das vendas dos últimos quatro anos não bate as de 2012, seu melhor ano desde o lançamento, em 2003.

Fiat Siena

Divulgação
Imagem: Divulgação

Por anos, o pequeno sedã da Fiat foi um dos mais vendidos. Em 2012, ganhou o reforço de um irmão maior, o Grand Siena, e juntos venderam bem nos três anos seguintes. Até as vendas caírem e chegarem na atual média mensal de apenas 1425 Sienas, que hoje só conta com o Grand. Esse número já foi bem melhor. Em 2013, seu melhor ano, a média mensal foi de 10819 Sienas e Grand Sienas.

Volkswagen Golf

Divulgação
Imagem: Divulgação

Ninguém contesta as qualidades do Volkswagen Golf, um dos carros mais vendidos do mundo. Mas, por aqui, a categoria dos hatchs médios tem perdido muito espaço para os SUVs. O Golf tem ido tão mal nas vendas que esse ano a média não chegou nem em 140 carros por mês. Esse número já foi 10 vezes maior em 2014, mas bom mesmo foi em 2002, quando mais de 27 mil Golfs foram emplacados.

Audi A3 hatch

Divulgação
Imagem: Divulgação

Hoje ele mal aparece no ranking dos mais vendidos. De janeiro a agosto desse ano, apenas 213 A3 hatch foram vendidos. Se você acha esse número razoável por ser de uma marca de luxo, saiba que em 2002, seu melhor ano, 9385 Audis A3 foram vendidos. Coincidentemente, foi o melhor ano do VW Golf, modelo com o qual o A3 dividiu espaço na linha de produção da fábrica de São José dos Pinhais - PR.

Fiat Palio Weekend

Divulgação
Imagem: Divulgação

A velha de guerra Palio Weekend (hoje apenas Weekend) mais parece um carro fora de linha. Sempre fui fã dela, mas é nítido que não tem mais forças para brigar.

Pertence a uma categoria que está em extinção, é praticamente o mesmo carro de sempre, sem grandes alterações, e é muito cara pelo que oferece. Sendo assim, é um milagre que todos os meses a Fiat consiga vender 265 Weekends. Quando estava em alta, essa média era de 3604 carros, número atingido em 2009, época de sua última reestilização.

Ford EcoSport

Murilo Góes/UOL
Imagem: Murilo Góes/UOL

O mundo tem sido cruel com a Ford EcoSport. Foi pioneira em sua categoria e reinou por anos, nadando de braçadas com a lentidão dos concorrentes em oferecer algo similar. Mas, quando esse dia chegou, a pequena Eco foi jogada para escanteio.

Nem mesmo a última reestilização, com significativas melhoras em motor, câmbio e equipamentos, conseguiu recolocá-la no topo. É verdade que ainda vende bem - em 2019, sua média mensal tem sido de 2623 carros. Mas o número é menos da metade de seu melhor ano, em 2013, quando a média foi de 5508 carros.

Honda CR-V

Murilo Góes/UOL
Imagem: Murilo Góes/UOL

O modelo que inspirou essa matéria teve vários momentos de altos e baixos. Não faltam qualidades e reconhecimento do público. Mas, por ser importado, sempre dependeu de variações que não lhe dizem respeito.

Em seus primeiros anos por aqui, vendeu muito pouco, pois era caro por ser importado do Japão. Foi só em 2008 que passou a vir do México e, com isso, ficou bem mais barato. Os números de vendas saltaram, tendo pico em 2010 com média mensal de 1563 CR-V. Hoje, vem dos EUA e voltou a ficar bem caro, tanto que nem aparece mais no ranking dos SUVs mais vendidos.

Ford Fusion

Divulgação
Imagem: Divulgação

Não parece, mas o Ford Fusion está entre nós desde 2007. Nos oito primeiros anos, veio numa boa pegada, tendo seu pico de vendas em 2014, com média mensal de 1025 carros. Hoje, a Ford tem conseguido emplacar apenas 95 em cada mês de 2019.

Hyundai Azera

Murilo Góes/UOL
Imagem: Murilo Góes/UOL

Com um pacote surpreendente de equipamentos, motor potente, muito espaço interno e preço de sedã médio, o Azera vendeu aos montes em seus primeiros anos de Brasil. A primeira geração foi de longe a mais bem-sucedida. Em 2011, último ano dessa geração, 8476 Azeras foram vendidos. Naturalmente alguns desses já eram modelo 2012, mas de qualquer forma é um número bem expressivo para a categoria.

De lá para cá, as vendas só caíram, sendo que desde 2017 não aparece no ranking da categoria. A terceira geração, chamada de All New Azera, está ainda mais cara e dificilmente será vista nas ruas.

Tabela Fipe

Você sabe quanto variou o preço do seu carro nos últimos meses?

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Caçador de Carros