PUBLICIDADE

Topo

Pergunte ao VivaBem

Os melhores especialistas tiram suas dúvidas de saúde


Pergunte ao VivaBem

Sinto gosto amargo na boca, mas não tenho outro sintoma. O que pode ser?

Daniel Navas

Colaboração para o VivaBem

22/03/2022 04h00

Resumo da notícia

  • São várias as causas. As mais comuns são: cáries, gengivite e saburra lingual. Pode ser também alguma doença digestiva, como refluxo
  • Infecções das vias aéreas que levam à sinusite e amigdalite podem causar o sintoma
  • O uso de alguns medicamentos e suplementos vitamínicos, assim como manter um jejum prolongado e o uso de cigarro também levam ao gosto amargo

São diversas as causas. Entre as mais comuns estão: cáries, gengivite e saburra lingual, que é aquela camada esbranquiçada que pode aparecer na superfície da língua. Mas o amargor também pode estar ligado a doenças digestivas, como refluxo gastroesofágico.

Outras causas que devem ser pesquisadas são infecções das vias aéreas como a sinusite e a amigdalite. Alguns medicamentos específicos, como diuréticos, antidepressivos, antibióticos e suplementos vitamínicos que contêm ferro, zinco e cobre, podem causar um gosto amargo na boca como efeito colateral. Além disso, hábitos como jejum prolongado e consumo de cigarro também estão associados à queixa.

Portanto, o ideal, neste caso, é procurar atendimento de um especialista, seja um dentista ou médico. Assim, o profissional da saúde poderá fazer uma avaliação mais criteriosa para chegar ao diagnóstico correto e, claro, passar o tratamento adequado para o controle desse sintoma.

Mas qual a relação desses problemas com o gosto amargo na boca? No caso das alterações de cavidade oral, como gengivite e cáries, a principal responsável por esse sintoma, e até mesmo pelo surgimento de odor forte, é a proliferação de bactérias. Quando há inflamação da gengiva, pode haver sangramento durante a escovação, e a presença do sangue também pode causar o gosto amargo.

Já a saburra lingual, se não eliminada durante a higiene, pode gerar alteração do paladar. No caso da amigdalite ou sinusite, o sintoma se dá por conta do acúmulo de secreção, que alcança a região da boca. E para quem tem refluxo, o retorno do conteúdo ácido do estômago para o esôfago, ou até a boca, pode provocar a sensação de gosto amargo ou ácido, geralmente acompanhado também de sensação de queimação na região da garganta.

Já no dia a dia, enquanto você aguarda a consulta com o especialista, algumas atitudes podem ajudar. Reveja sua higiene bucal, melhorando a escovação, usando fio dental e escovando a língua. Não fique muito tempo sem comer e aumente a ingestão de água ao longo do dia. Vale observar, também, se você está com algum sintoma digestivo, como azia ou regurgitação do ácido. Dê uma olhada na lista dos medicamentos e suplementos que está usando e, por fim, encontre uma forma de observar se você está dormindo com a boca aberta.

Fontes: Christian Wehba, mestre em diagnóstico bucal e cirurgião-dentista do Hcor, em São Paulo; Helen Perussolo Alberton, médica gastroenterologista do Serviço de Gastroenterologia e Hepatologia do Hospital Marcelino Champagnat e Hospital Universitário Cajuru, ambos em Curitiba (PR); João Julio da Cunha Filho, cirurgião bucomaxilofacial do Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre (RS); José Milton de Castro Lima, médico gastroenterologista e professor da UFC (Universidade Federal do Ceará), com atuação no serviço de gastroenterologia do HUWC (Hospital Universitário Walter Cantídio), que faz parte da Rede Ebserh (Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares).

Quais são suas principais dúvidas sobre saúde do corpo e da mente? Mande um email para pergunteaovivabem@uol.com.br. Toda semana, os melhores especialistas respondem aqui no VivaBem.

Pergunte ao VivaBem