PUBLICIDADE

Topo

Alimentação

Ideias e informações para você comer melhor


Alimentação

Sorvete x açaí: veja qual oferece mais benefícios e menos prejuízos à saúde

iStock
Imagem: iStock

Samantha Cerquetani

Colaboração para o VivaBem

10/03/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Sorvete e açaí são opções refrescantes, mas nem sempre são saudáveis
  • Os sorvetes, na maioria das vezes, possuem grandes quantidades de açúcar, gorduras, conservantes e aditivos químicos
  • O açaí oferece benefícios para a saúde, mas o problema está no item industrializado e na combinação com alimentos hipercalóricos como leite condensado
  • Tanto o sorvete quanto o açaí devem ser consumidos com moderação para não comprometer a saúde
  • Sempre que possível, opte pelo sorvete de fruta e o açaí sem complementos calóricos e pobres de nutrientes

Em dias quentes, você prefere um sorvete ou uma tigela de açaí para se refrescar? Bastante apreciadas pelos brasileiros, essas sobremesas são saborosas e consumidas durante o ano inteiro em todos os cantos do país.

É comum que as pessoas pensem que o açaí é uma opção mais saudável por ser uma fruta. Mas, há controvérsias sobre o assunto. Isso porque com a popularização do consumo de açaí sua composição foi sofrendo alterações para ganhar o paladar das pessoas, principalmente na região sudeste do Brasil.

"Hoje a maioria dos cremes de açaí industrializados possui uma composição bem semelhante à dos sorvetes de massa, com altas concentrações de açúcar e gordura adicionadas", destaca Priscila Moreira, nutricionista do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia.
Veja abaixo as informações nutricionais de cada um antes de fazer a sua escolha:

Sorvete pode ser uma opção menos saudável...

Há diversos tipos de sorvete, e não estamos falando só de sabores, mas de formatos que possuem composições diferentes. O sorvete de massa, por exemplo, é aquele industrializado e que encontramos facilmente no mercado. Na sua preparação geralmente é usado leite, frutas, gorduras, conservantes e aditivos químicos. A maioria deles contém alto teor de açúcar, muitas calorias e oferece poucos nutrientes —além de cálcio e fósforo.

Por isso, ao escolher um sorvete, a indicação dos especialistas é se atentar para os rótulos, verificar os ingredientes e optar por aqueles que não possuam açúcar e xaropes em sua composição. Além disso, evite complementá-lo com outros ingredientes calóricos como caldas de chocolate, leite condensado, farofas ou confeitos.

Sempre que possível opte pelos sorvetes de frutas sem adição de açúcar, que contêm menos gordura e calorias. Os que são preparados com água ainda são mais leves e podem ser consumidos por quem tem intolerância à lactose.

"O melhor tipo de sorvete ainda é o picolé de fruta, pois a base é água, enquanto o de massa a base é gordura. Os sorvetes de frutas costumam refrescar e diminuem a vontade de comer doce sem pesar na balança", afirma Gisele Pontaroli Raymundo, nutricionista e professora do curso de Nutrição da PUCPR (Pontifícia Universidade Católica do Paraná).

Um picolé de limão, por exemplo, contém apenas 51 calorias. Já o de chocolate possui 110 kcal. Há também a opção de sorvetes lights, que podem ter menos gorduras, mas em alguns casos possuem mais açúcar para dar mais sabor. Uma bola de sorvete de massa tem cerca de 150 kcal.

"O sorvete é constituído de 10 a 17% de gordura, 12 a 17% de açúcares ou adoçantes, 0,2 a 0,5% de estabilizantes e emulsificantes e 65% de água", explica Janaina Alvarenga Feitosa Vilar, nutricionista do Hospital Sírio-Libanês.
Por isso, em excesso, o consumo de sorvete contribui para o surgimento de problemas cardiovasculares, diabetes, colesterol, triglicérides altos e obesidade.

...mas o açaí pode ser mais calórico por conta dos acompanhamentos

O açaí é considerado um alimento energético devido a sua alta densidade calórica, mas também possui propriedades antioxidantes, gorduras cardioprotetoras (ácido graxo monoinsaturado oleico) e boa quantidade de fibras.

"Semelhante a outras frutas de coloração arroxeada e vermelha, tais como morango, amora, framboesa e cranberry, o açaí é reconhecido por suas propriedades antioxidantes. Esse alimento possui aproximadamente 30 vezes mais antocianina que a uva. No entanto, alguns fabricantes utilizam corante alimentar natural roxo para intensificar a cor", explica Andrea Guerra, professora de Nutrição da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Essas gorduras monoinsaturadas são benéficas ao nosso organismo, pois diminuem o colesterol ruim e aumentam o bom. Por conter antioxidantes, o açaí também diminui a oxidação de células, o que pode evitar o câncer.

O açaí possui vitamina E, que é um importante oxidante; magnésio, que aumenta a energia no corpo; cálcio, que age na contração muscular e na saúde dos ossos; cromo, necessário para uma boa atuação do hormônio insulina; e compostos fenólicos que exercem funcionalidade anti-inflamatória e antioxidante.

No entanto, o mais comum é encontrar o açaí industrializado nos supermercados, que costumam ter a adição de diversos compostos ricos em açúcar e gordura. Por isso, na hora da compra também é importante se atentar ao rótulo.

Cada 100 gramas de uma tigela de açaí com banana, granola e mel fornece cerca de 250 kcal. Por isso, é um alimento calórico e o problema aumenta ainda mais quando se acrescentam outros ingredientes como leite condensado, que poderá elevar as calorias do alimento para até 700 kcal.

"A melhor forma é consumi-lo somente diluído em água ou apenas com banana. Por isso, evite o excesso de ingredientes, como leite condensado, glicose de milho, creme de leite, entre outros, para não deixar que o teor calórico fique ainda maior. O ideal é sempre dar preferência à polpa pura", explica Raymundo. Se quiser acrescentar itens mais saudáveis, opte pelas oleaginosas ou outras frutas. Por ser muito calórico, consumir em grandes quantidades, além de aumentar o peso, pode elevar a quantidade de açúcar no sangue.

E o sorvete de açaí?

Ainda há disponíveis no mercado opções de sorvetes no sabor de açaí. Um picolé de açaí com peso em torno de 60 g fornece aproximadamente 75 kcal, ou seja, é bem menos calórico que o sorvete de massa ou a tigela de açaí. Mas, na composição do picolé industrializado também há outras substâncias como açúcar, polpa de açaí e de banana, extrato de guaraná e aromatizantes.

Os sorbets, por exemplo, possuem uma lista de ingredientes parecida com os sorvetes de massa, com altas doses de açúcar, glucose de milho e a polpa da fruta. Em 100 g desse tipo de alimento há aproximadamente 25 g de carboidratos, 2 g de lipídios, 0 g de fibras e cerca de 122 kcal.

Moderação é sempre a palavra-chave

Tanto o sorvete quanto o açaí podem fazer parte de uma dieta equilibrada, mas é importante maneirar na porção e consumir esporadicamente. Para quem treina, por exemplo, e usa o açaí como forma de suplemento energético, consumir em torno de três vezes na semana pode ser adequado. Porém, é importante lembrar que a atividade física deve ser mais intensa para queimar essas calorias a mais que são ingeridas.

Agora quem não pratica atividade física, a recomendação é ingerir o açaí cerca duas vezes na semana no máximo e evitar complementar com ingredientes calóricos.

Vale a mesma ressalva para o sorvete, uma vez que é um alimento rico em gorduras e açúcar. O ideal é que seja consumido cerca de 60 g, ou uma bola no máximo. E ele não deve fazer parte da alimentação diária, ou seja, deve ser consumido com moderação.

Em dietas de restrição de açúcar e gorduras, como ocorre para quem tem diabetes e colesterol elevado, os especialistas consultados indicam limitar bastante o consumo tanto do açaí em tigela quanto do sorvete de massa.

"Para quem não resiste, o melhor é optar por açaí sem adição de açúcar e xaropes, pois assim ele se torna mais saudável se considerarmos a sua composição e os nutrientes", afirma Marcela Voris, nutróloga e diretora da ABRAN (Associação Brasileira de Nutrologia).

Veja as tabelas nutricionais de alguns sorvetes e açaí:

Sorvete de massa (média entre vários sabores)

  • Porção: 100 g
  • Calorias: 209 kcal
  • Carboidratos: 26,6 g
  • Proteínas: 3,5 g
  • Gorduras: 10,1 g
  • Gorduras saturadas: 6,26 g
  • Gorduras insaturadas: 3,52 g
  • Sódio: 60 mg
  • Cálcio: 120 mg
  • Vitamina E: 0,3 mg

Picolé de frutas (média de vários sabores)

  • Porção: 100 g
  • Calorias: 80 kcal
  • Carboidratos: 19,7 g
  • Proteínas: 0 g
  • Gorduras: 0,24 g
  • Gorduras saturadas: 0,2 g
  • Gorduras insaturadas: 0,04 g
  • Sódio: 13 mg
  • Cálcio: 5 mg
  • Vitamina E: 0 mg

Polpa de açaí

  • Porção: 100 g
  • Calorias: 67 kcal
  • Carboidratos: 7,66 g
  • Proteínas: 0,9 g
  • Gorduras: 5 g
  • Gorduras saturadas: 1,01 g
  • Gorduras insaturadas: 3,75 g
  • Sódio: 1,69 mg
  • Cálcio: 20,8 mg
  • Vitamina E: 14,8 mg

Polpa de açaí com xaropé de guaraná e glucose

  • Porção: 100 g
  • Calorias: 118 mg
  • Carboidratos: 21,5 g
  • Proteínas: 0,72 g
  • Gorduras: 3,66 g
  • Gorduras saturadas: 0,7 g
  • Gorduras insaturadas: 1,9 g
  • Sódio: 15,1 mg
  • Cálcio: 22,2 mg
  • Vitamina E: 10,8 mg

Fontes: Marcela Voris, nutróloga e diretora da ABRAN (Associação Brasileira de Nutrologia); Marcelo Cássio de Souza, nutrólogo do Hospital Moriah; Gisele Pontaroli Raymundo, nutricionista e professora de Nutrição da PUCPR (Pontifícia Universidade Católica do Paraná); Andrea Guerra, professora de Nutrição da Universidade Presbiteriana Mackenzie; Janaina Alvarenga Feitosa Vilar, nutricionista do Hospital Sírio-Libanês e Priscila Moreira, nutricionista do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia; TBCA (Tabela Brasileira de Composição dos Alimentos) da USP (Universidade de São Paulo)

Revisão técnica: Priscila Moreira e Gisele Pontaroli Raymundo.

Alimentação