Topo

Benefícios dos alimentos


10 benefícios do açaí para a saúde: veja como consumir e se engorda

Açaí engorda? Veja como consumi-lo sem problemas - iStock
Açaí engorda? Veja como consumi-lo sem problemas Imagem: iStock

Thais Szëgo

Colaboração para o UOL VivaBem

13/10/2018 04h00

O açaí é calórico sim, mas rico em antioxidantes, o que traz diversos benefícios à saúde

Ele é modismo especialmente entre os esportistas, mas deveria fazer parte do cardápio de todo mundo, já que a lista de ganhos que essa frutinha escura típica da Região Norte proporciona à saúde é inversamente proporcional ao seu tamanho. Os pesquisadores já perceberam isso e, por essa razão, ela tem sido alvo de diversos estudos e não tem decepcionado, pois tem apresentado muitos resultados positivos. Quer ver? Então confira o que ela oferece de bom ao organismo e veja como é a melhor forma de consumi-la.

1. Combate o envelhecimento

iStock
Imagem: iStock

Graças à sua alta concentração de antioxidantes --com foco para as antocianinas, responsáveis por sua cor arroxeada -- o açaí reduz a ação danosa dos radicais livres que aceleram o desgaste celular no corpo todo.

VEJA TAMBÉM:

2. Melhora o funcionamento dos intestinos

iStock
Imagem: iStock

Esse efeito se dá porque ele oferece uma boa dose de fibras, quer melhora o trânsito intestinal. Uma porção com 100 gramas de polpa de açaí congelada conta com 2,6 gramas desse elemento. Para se ter uma ideia, em 2 e ½ colheres de sopa de aveia em flocos encontra-se 3,3 gramas de fibras.

3. Derruba o colesterol

iStock
Imagem: iStock

Esse predicado foi confirmado através de um estudo realizado na Universidade Federal do Pará, que comparou dois grupos de cobaias, um que tomava uma bebida à base da fruta e outro que não ingeria esse alimento. Depois de 12 semanas, os pesquisadores constataram que o primeiro teve uma queda no LDL, o colesterol ruim, o que não aconteceu no segundo. Os louros nesse caso vão para os fitoesteróis e as antocianinas. A primeira compete com o colesterol na hora da digestão, diminuindo a absorção das moléculas prejudiciais. Já a segunda combate a oxidação do LDL, o que evita a formação de placas nos vasos sanguíneos.

4. Protege o coração e melhora a circulação

iStock
Imagem: iStock

Além de ser inimigo do colesterol ruim, o que já é um ganho e tanto para a saúde do peito, ele tem substâncias que ajudam a afastar a aterosclerose, o endurecimento dos vasos, controlando a pressão alta e melhorando a circulação sanguínea. Foi isso o que mostrou um estudo publicado no periódico científico Atherosclerosis, da Sociedade Europeia de Aterosclerose.

5. Fornece energia

iStock
Imagem: iStock

A fruta proporciona um gás extra para o organismo, já que fornece bastante carboidrato e é rica em nutrientes. O açaí é especialmente bem-vindo antes da malhação, pois sua digestão é rápida. Ou seja, garante mais disposição de maneira rápida, sem deixar aquela sensação de estômago pesado.

6. Fortalece o sistema imune e previne infecções

iStock
Imagem: iStock

De acordo com pesquisadores do Departamento de Imunologia e Doenças Infecciosas da Universidade Estadual de Montana, nos Estados Unidos, o açaí contém uma sustância chamada arabinogalactana, que estimula a ação das células de defesa do organismo, melhorando a sua eficácia.

7. Previne doenças degenerativas, como o Alzheimer

iStock
Imagem: iStock

O efeito aqui é duplo: suas substâncias antioxidantes combatem o estresse oxidativo produzido pelos radicais livre e reduzem o acúmulo de uma proteína chamada beta-amilóide, dois fatores que estão diretamente ligados a esse tipo de mal. Esse foi o resultado de um trabalho realizado na Universidade de Adelaide, na Austrália.

8. Reduz o risco de câncer

iStock
Imagem: iStock

A conclusão é de cientistas da Universidade da Florida, nos Estados Unidos, depois de estudar a ação do seu extrato contra a doença, em especial a leucemia. O mérito é das antocianinas, substâncias antioxidantes presentes em grande quantidade no açaí.

9. Ajudam a combater os quilinhos extras

iStock
Imagem: iStock

Apesar desse alimento ser conhecido por ser muito calórico --fama, aliás, que ele merece -- as antocianinas, são capazes de regular o funcionamento das células de gordura. Além disso, as fibras presentes no alimento aumentam a saciedade. Mas, nesse caso é preciso ter muito cuidado com as quantidades e os acompanhamentos.

10. Afasta e osteoporose

iStock
Imagem: iStock

Benefício garantido pela boa concentração de cálcio do alimento, mineral que serve de matéria prima para a construção e as renovações constantes dos ossos, evitando que eles fiquem fracos. Outro ponto a favor do açaí é a sua boa concentração de potássio, outro nutriente que ajuda a manter o esqueleto forte.

Benefícios ainda não comprovados

  • Prevenir o câncer de mama: apesar da ação do açaí contra esse tipo de doença já ter sido confirmada, sua ação específica no caso dos tumores de mama está sendo estudada na Universidade Federal do Rio de Janeiro. As pesquisas têm apresentado resultados promissores, mas ainda não é possível afirmar que ele tem esse efeito, pois o trabalho ainda está na fase de cobaias e não foram realizados testes em humanos;
  • Melhorar o quadro de transtorno bipolar: pesquisadores da Universidade Federal de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, e da Universidade de Toronto, no Canadá, encontraram indícios de que o extrato do fruto conseguiu combater um processo de inflamação crônica característica dessa doença, além de reduzir a ação dos radicais livres que também estão ligados a ela. Mas o estudo ainda está em andamento e é cedo para apresentar conclusões.

Quanto e como consumir o açaí?

iStock
Imagem: iStock

Ainda não há uma quantidade ideal determinada pelos especialistas para garantir todos esses efeitos benéficos, mas recomenda-se que o consumo seja moderado, entre 100 e 200 gramas, e apenas três vezes por semana.

No entanto, evite consumir o açaí for acompanhado por aditivos ultracalóricos, como xarope de guaraná, leite condensado e granola, não há problema em ingeri-lo diariamente. A frutinha vai bem com diversos acompanhamentos: água, água de coco, banana, morango, maçã, manga, oleaginosas, uva, shakes protéicos, entre muitos outros, e cai bem em qualquer momento.

Para a turma que pratica atividades físicas o açaí é indicado cerca de uma hora antes do treino, para garantir energia extra para a malhação, e logo depois de suar a camisa, para repor rapidamente a glicose utilizada durante a atividade.

Como escolher o açaí

É preciso ter cuidado na hora da compra. Por ser difícil encontrar o alimento em natura no mercado, muita gente acaba utilizando as versões industrializadas que muitas já vêm com adição de outros elementos pra lá de calóricos e em alguns casos possuem apenas 5% de fruta. Por essa razão, ler o rótulo antes de colocá-lo no carrinho é essencial. Ah! E também é muito importante checar a procedência do produto, mesmo quando for consumi-lo fora de casa.

Açaí engorda?

Getty Images
Imagem: Getty Images

Sozinho e em pouca quantidade, o açaí não traz ganho de peso a ninguém, ele precisa ser consumido em grandes quantidades e aliado a uma dieta rica em outros alimentos calóricos para que juntos eles influenciem no peso.

Mas a turma que vive em guerra com a balança deve ter um cuidado redobrado com os acompanhamentos e diminuir a frequência da ingestão da fruta ou mesmo optar por outros alimentos.

Malefícios do consumo excessivo de açaí

Como se trata de um alimento muito calórico, em grandes quantidades o açaí pode levar a hiperglicemia, o aumento de açúcar no sangue, e problemas para quem é diabético, especialmente se ele for acompanhado por elementos muito engordativos, como xarope de guaraná e leite condensado.

Por isso, pessoas em dieta para emagrecimento e diabéticos, que podem ter problemas por causa do seu excesso de glicose. Na dúvida, vale a pena procurar um nutricionista.

Fontes: Breno da Silva Lozi, nutricionista pós-graduado em nutrição clínica e desportiva, professor de nutrição e dietética no Centro de Ensino Enf-Ciência, em Carangola, Minas Gerais, e Gabriela Cilla, nutricionista clínica, funcional e desportiva, de São Paulo.

VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
FacebookInstagramYouTube

Mais Benefícios dos alimentos