PUBLICIDADE

Topo

Mães e filhos

Mãe de 8 faz sucesso ao anunciar gravidez de gêmeos - e cogita ter mais

Mariana e Carlos Arasaki com os oito filhos: a mais velha, Maria Philomena, tem 9 anos, a mais nova, Stella, 10 meses - Arquivo Pessoal
Mariana e Carlos Arasaki com os oito filhos: a mais velha, Maria Philomena, tem 9 anos, a mais nova, Stella, 10 meses Imagem: Arquivo Pessoal

Do UOL, em São Paulo

21/10/2021 09h00Atualizada em 21/10/2021 14h29

Mariana Arasaki chamou atenção nas redes sociais ao anunciar sua gravidez de gêmeos. O detalhe é que a paulistana, de 36 anos, já é mãe de outras oito crianças, que têm entre 10 meses e 9 anos.

Ex-estudante de direito, ela teve sua primeira filha, Maria Philomena, quando ainda estava na faculdade e decidiu trancar o curso para se dedicar à família. Desde então, Mariana e o marido Carlos Arasaki, que estão casados há uma década, já tiveram mais sete bebês.

Mariana conta que ela e o marido sempre planejaram ter filhos, mas que o número era um assunto indefinido entre o casal.

"Sempre foi nossa vontade ter filhos mas, por mais que imaginássemos, não sabíamos que era tão bom! E estamos abertos para ter mais, lógico que sim", afirmou ela em entrevista ao UOL.

Adaptada à maternidade, ela destaca que sua maior surpresa com a atual gravidez não foi a vinda de mais um bebê, mas sim saber que esperava dois. Os caçulas, uma dupla de meninos, ganharão os nomes de João Pio e Josemaria e devem nascer em março.

"Eu tive um sangramento e estava perto do consultório da minha médica, fui lá para ver o que estava acontecendo e enquanto fazia o ultrassom, ela começou a rir. Eu não entendia o porquê, até que ela disse: 'Você não imagina porque eu estou rindo? São gêmeos!'. Então meu coração pulou de alegria", descreveu Mariana.

E apesar de seus seguidores se impressionarem com o número de filhos da paulistana, ela garante que não se considera uma "supermãe" e afirma que, apesar dos desafios, encara a maternidade como uma forma de "trazer à tona uma melhor versão de si mesma".

"Em geral, as pessoas relacionam de uma maneira muito pessimista ter filhos a ter muitos gastos financeiros e um baita trabalho. Para mim, os filhos trazem à tona uma melhor versão de mim mesma e assim posso ser e exercer todo meu potencial, e crescer juntinhos com eles em todas as virtudes. Por que educar é muito desafiador, no entanto, enxergamos cada filho como um tesouro precioso, que pode mudar o mundo com boas ações, são nosso legado para o mundo", argumenta.

Mariana, que tem ajuda para cuidar das crianças e da casa, afirma que o maior desafio de sua rotina é conseguir conciliar os "momentos" de todos os filhos, já que a "escadinha" da família inclui desde bebês aos filhos que já estão no Ensino Fundamental.

Mas, segundo ela, mesmo com as diferenças de idade, os pais conseguem se preparar para "as necessidades individuais de desenvolvimento" de cada um.

"As crianças têm disputas naturais, mas amam ficar no mesmo ambiente, e isso gera uma grande interação entre elas, com brincadeiras e linguagem muito próprias. Eles têm gostos muito parecidos, mas cada um acaba trazendo algo novo, como um jogo, uma sugestão de comida, um programa de TV diferente, e todos se dispõem a conhecer". explica.

"Cada mãe sabe a sua missão e quanto o seu filho dilata o seu coração e preenche sua vida de alegria, mesmo com todo trabalho que um filho dá", conclui Mariana.

Mães e filhos