PUBLICIDADE

Topo

Mães e filhos

Útero hiper-reativo: saiba por que gravidez de Bianca Andrade é de risco

Bianca revelou, através de um vídeo, que sua gestação é considerada de risco - Reprodução / Instagram
Bianca revelou, através de um vídeo, que sua gestação é considerada de risco Imagem: Reprodução / Instagram

Ana Bardella

De Universa

08/05/2021 16h58

Ao completar seis meses de gestação, Bianca Andrade postou um vídeo em seu canal do YouTube contando como tem passado os últimos tempos. Na gravação, a empresária afirma que sua gestação teve poucas e leves complicações até o momento, mas que ainda é assim é considerada de risco. Segundo ela, o risco está associado a uma condição chamada útero hiper-reativo — que poderia ocasionar um parto prematuro.

Bianca mostrou um trecho de um vídeo em que aparece tendo uma contração dolorida, mesmo antes de chegar aos seis meses. "Eu estava gravando, quietinha e veio aquela dor assim bem forte", relembrou. Quando investigou as causas e descobriu do que se tratava, passou a tomar uma medicação e a ficar mais tempo em repouso.

Útero hiper-reativo: o que é? Quem pode ter?

De acordo Mariana Rosário, ginecologista e obstetra, trata-se de uma alteração na gravidez que provoca pequenas contrações do útero conforme a mulher se movimenta ou faz esforço. "Apesar de ser uma condição com causas desconhecidas, sabe-se que alguns fatores podem piorar o quadro", afirma.

Segundo a médica, grávidas que não estão se hidratando corretamente ou que estão excessivamente ansiosas ou estressadas tendem a sentir mais contrações. Da mesma forma, é mais comum que as contrações aconteçam nas gestações gemelares, devido ao crescimento rápido do útero.

"Uma vez identificado o problema, é preciso submeter a mulher a exames de sangue e checar se ela não está com algum tipo de corrimento ou infecção, já que essas doenças também podem antecipar as contrações", aponta a médica.

Qual a diferença entre contrações de treino e útero hiper-reativo?

Sabe-se que, a partir da 30ª semana, as gestantes podem apresentar contrações de treinamento, ou seja, que ainda não se classificam como trabalho de parto e que são naturais, sem indicar nenhum problema de saúde. "Essas contrações são irregulares, de intensidade baixa e não costumam causar dor. O principal sintoma é que deixam a barriga bastante enrijecida", explica Flávia do Vale, ginecologista obstetra, gestora da Maternidade do Hospital Icaraí.

O que diferencia as contrações de treinamento daquelas provocadas pelo útero hiper-reativo é justamente a dor. "No segundo caso, além da barriga dura, as mulheres também sentem uma pressão na barriga e na vagina, além de cólica e um desconforto nas costas", diz.

Tratamento para as contrações fora de hora

As médicas consultadas explicam que o tratamento mais comum no caso das contrações antecipadas é o uso de uma medicação específica para o relaxamento do útero. Além disso, também é indicado que a mulher amplie as horas de repouso. As medidas são necessárias para reduzir as contrações e evitar que o parto aconteça prematuramente.

Mães e filhos